Meneguzzi Nenhum comentário

Parlamentar pondera dificuldades financeiras para a compra de EPIs

O vereador Alberto Meneguzzi/PSB se pronunciou, na sessão desta quinta-feira (07), sobre as recentes medidas adotadas pela secretaria Municipal de Educação (Smed), sobre o retorno escalonado dos professores às escolas para produzir e entregar material didático para os estudantes. O assunto foi tema de uma reunião da Comissão de Educação, na tarde desta quarta-feira (06), com a participação da secretária Flavia Vergani e representantes da 4ª Coordenaria Regional de Educação (CRE), Ministério Público (MP) e Conselho Municipal de educação (CME).

Meneguzzi reiterou que a flexibilização adotada pelas equipes diretivas não podem implicar em qualquer prejuízo aos servidores. Ele acredita que além da autonomia concedida pela Smed, é necessário haver transparência nas decisões. “Essa questão de trabalho ou de presença nas escolas há um temor por parte dos servidores. É importante deixar isso claro, se utilizar das redes sociais e veículos de comunicação para se comunicar com os professores e com as escolas para esclarecer as dúvidas. Os diretores estão chamando os professores, dialogando com eles e, em alguns casos, estão tomando decisões conjuntas através de votação, decidindo de forma democrática”, ressaltou.

Já com relação à autonomia financeira, Alberto Meneguzzi salientou a dificuldade das escolas em comprar Equipamentos de Proteção Individuais (EPIs) para os servidores que estão trabalhando de forma presencial por questões administrativas. “As escolas têm autonomia financeira entre aspas, porque a verba que chega nelas é muito ínfima. Em alguns casos, diretores e professores tiram dinheiro do bolso. Muitos estão trabalhando em duas escolas ao mesmo tempo, precisam de segurança e EPIs para sua segurança”, reiterou o vereador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *