Meneguzzi Nenhum comentário

O vereador Alberto Meneguzzi/PSB repudia o ato praticado por apoiadores do presidente Jair Bolsonaro, que agrediram com chutes, murros e empurrões a equipe de profissionais do jornal Estado de São Paulo, neste domingo (03), exatamente no Dia Mundial pela Liberdade de Imprensa. Eles realizavam a cobertura de uma manifestação pró-Bolsonaro.

Foram agredidos o fotógrafo Dida Sampaio, que atuava na área restrita para a imprensa, localizada na rampa do Palácio do Planalto; e motorista do jornal, Marcos Pereira, que levou uma rasteira. As agressões ocorreram sob palavras de ordem como “Fora Estadão!”. Além deles, os repórteres Júlia Lindner e André Borges, foram insultados, porém, não chegaram a serem agredidos.

É inaceitável que jornalistas no exercício da profissão sejam agredidos desta forma por manifestantes, seja de qualquer ideologia política. São trabalhadores que estavam no local fazendo a cobertura para levar informação a toda sociedade brasileira. A Polícia Militar deveria ter agido em favor dos profissionais, mas infelizmente, eles não foram defendidos pelos policiais. Precisamos lutar pela garantia dos direitos dos jornalistas e da plena liberdade de imprensa”, afirma Meneguzzi.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *