Todas as regiões do Estado são classificadas na bandeira laranja do Coronavírus

setembro 25, 2020

A atualização preliminar dos índices de propagação do Coronavírus, divulgada nesta sexta-feira (25), manteve a classificação de Caxias do Sul e a Serra Gaúcha no Modelo de Distanciamento Controlado do governo estadual, como zona de risco médio da pandemia, assim como as demais 20 regiões geográficas de avaliação. Com isso, todos os municípios gaúchos deverão adotar as medidas de contenção referentes à bandeira laranja, no período 29 de setembro a 05 de outubro.

De acordo com o governo estadual, novos registros de hospitalizações por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), que resultaram em diagnóstico confirmado de Covid-19, caíram 25% nas últimas semanas – de 1.016 para 793. Além disso, entre as duas últimas quintas-feiras, o número de óbitos causados pela doença reduziu 19%, de 338 para 273.

Até o momento, o cenário de um mapa totalmente alaranjado ainda não havia se apresentado no Estado. A última vez que o RS registrou bandeira amarela (risco epidemiológico baixo) foi na oitava rodada (duas regiões), entre os dias 30 de junho e 6 de julho. Desde então, o mapa oscilava entre bandeiras vermelhas e laranja. Em todo o Estado, se observou melhora em todos os indicadores, em especial nas novas hospitalizações (-25%) e em óbitos (-19%). Com isso, ficaram mais leitos livres.

*Com informações do governo do Estado

Caxias do Sul e Serra Gaúcha retornam à bandeira laranja do Coronavírus

agosto 3, 2020

O governo estadual aceitou o recurso impetrado pela Associação dos Municípios da Encosta Superior do Nordeste (Amesne), em nome dos 49 associados e incluiu Caxias do Sul e região da Serra Gaúcha como zona de médio risco da Covid-19. Com isso, o município deverá seguir as medidas de contenção referentes à bandeira laranja do Coronavírus. A decisão foi anunciada na tarde desta segunda-feira (03), depois da reunião do Gabinete de Crise e a classificação vale até a próxima segunda-feira (10). Houve menos incidência de mortes e hospitalizações, segundo o governo do Estado.

Novas medidas de contenção, referentes à bandeira laranja podem ser implantadas pelo Executivo. Até esta segunda-feira, por exemplo, estava permitida a entrada de uma pessoa por família nos supermercados, distanciamento controlado nos estabelecimentos comerciais considerados como de atividades essenciais e uso obrigatório da máscara nas ruas e para ingressos nos locais autorizados ao atendimento ao público, entre outras.

Estado nega recurso da Amesne e Caxias do Sul continua na bandeira vermelha do Coronavírus

julho 20, 2020

Caxias do Sul e região da Serra Gaúcha continuam na bandeira vermelha do Coronavírus. A decisão foi anunciada na tarde desta segunda-feira (20), pelo governador Eduardo Leite, durante uma live, direto do Palácio Piratini. O governo do Estado negou o recurso, que havia sido impetrado pela Associação dos Municípios da Encosta Superior do Nordeste (Amesne), em nome dos 49 associados.

A reclassificação entra em vigor, para fins de avaliação, nesta terça-feira (21) e vale por uma semana. Permanece em vigor o último decreto municipal, que, entre outras medidas, proibiu a abertura dos supermercados e shoppings aos domingos, dia em que a frota do transporte coletivo somente funciona nos horários de pico, no início da manhã e início da noite.

 

Vereador pede testagem de Covid-19 nos participantes de curso presencial da Guarda Municipal

julho 16, 2020

Denúncias revelaram que um servidor estaria infectado durante o treinamento

O vereador Alberto Meneguzzi/PSB enviou um ofício ao líder de governo no Legislativo, vereador Velocino Uez/PDT, nesta quarta-feira (15), solicitando esclarecimentos do Executivo sobre a realização de um curso presencial, promovido pela Secretaria Municipal de Segurança Pública e Proteção Social, durante toda a última semana.

O parlamentar recebeu informações que 21 servidores da Guarda Municipal participaram do treinamento. Além deles, o secretário Hernest Larrat dos Santos. O fato mais grave, conforme as mensagens recebidas pelo vereador, é de que um dos participantes do referido curso teria feito exame neste sábado (11) e testado POSITIVO para a Covid-19. Também há informações que já na quinta-feira (09) ele teria apresentado sintomas da doença, mas não foi afastado da turma.

Na sessão desta quinta-feira (16), Meneguzzi criticou a realização do treinamento e pediu a testagem de todos os participantes. “Foi uma determinação da Polícia Federal, disse a resposta que a Secretaria de Segurança me mandou. Eu tenho informação que não houve o devido cuidado, até de distanciamento. Por mais que a Secretaria explique, 20 servidores estão trabalhando em um testou positivo. Não teve nenhuma testagem nestes outros servidores. Tem que testar estes servidores. Não é só monitorar, é afastar, se for o caso, preservando a saúde deles, das famílias e dos demais guardas municipais”, afirmou.

Foto: Gabriela Bento Alves

Ouça a notícia em podcast

 

Estado nega recurso da Amesne e Caxias entra na bandeira vermelha do Coronavírus

julho 13, 2020

Caxias do Sul e região da Serra Gaúcha tiveram recurso da Associação dos Municípios da Encosta Superior do Nordeste (Amensae) negado para permanecerem com as medidas de contenção referentes à bandeira laranja do Coronavírus. A decisão foi anunciada na tarde desta segunda-feira (13), pelo governador Eduardo Leite, durante uma live, direto do Palácio Piratini. Com isso, o Município entra para a bandeira vermelha do Covid-19.

A reclassificação entra em vigor, para fins de avaliação, nesta terça-feira (14) e vale por uma semana. Permanece em vigor o último decreto municipal, que, entre outras medidas, proibiu a abertura dos supermercados e shoppings aos domingos, dia em que a frota do transporte coletivo somente funciona nos horários de pico, no início da manhã e início da noite.

 

Estado atende recurso da Amesne e Caxias do Sul permanece na bandeira laranja do Coronavírus

julho 6, 2020

Caxias do Sul e região da Serra Gaúcha foram autorizadas pelo governo estadual, pela segunda semana consecutiva, a permanecerem com as medidas de contenção referentes à bandeira laranja do Coronavírus. A decisão foi anunciada na tarde desta segunda-feira (069), pelo governador Eduardo Leite, durante uma live, direto do Palácio Piratini.

A manutenção do status de zona de risco médio da Covid-19 atendeu a um recurso impetrado pela Associação dos Municípios da Encosta Superior do Nordeste (Amesne), em nome dos 49 municípios associados. No documento, foram alegadas inconsistências nas justificativas do Estado para a inclusão na área de alto risco (bandeira vermelha), na última sexta-feira (03).

A reclassificação entra em vigor, para fins de avaliação, nesta terça-feira (07) e vale por uma semana. Permanece em vigor o último decreto municipal, que, entre outras medidas, proibiu a abertura dos supermercados e shoppings aos domingos, dia em que a frota do transporte coletivo somente funciona nos horários de pico, no início da manhã e início da noite.

UBS Cinquentenário já tem novo endereço

julho 3, 2020

A Unidade Básica de Saúde será instalada na Avenida Júlio de Castilhos, em frente ao SENAC

O vereador Alberto Meneguzzi/PSB, se manifestou em suas redes sociais na noite desta quinta-feira (02), sobre o surto de coronavírus na UBS Cinquentenário. Na manhã desta sexta-feira (03), a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) informou o novo endereço da Unidade Básica de Saúde, a qual deverá ser reaberta em 30 dias. Será instalada na Avenida Júlio de Castilhos, 3633, em frente ao SENAC.

A SMS já estudava um novo espaço, pois o atual é pequeno para os mais de 25 mil usuários. No total, são 20 servidores e uma higienizadora. Desses, 5 foram afastados imediatamente quando iniciaram os primeiros sintomas gripais e foram testados por meio do método RT-PCR.

Segundo o secretário Municipal da Saúde, Jorge Olavo Hahn Castro, todos os usuários que estiverem com sintomas gripais e foram atendidos na UBS Cinquentenário no período de 11 de junho a 1º de julho serão testados após o 14º dia do início dos sintomas. A Unidade Básica de Saúde entrará em contato para fazer o agendamento.

Em caso de necessidade de atendimento médico, os usuários podem procurar a UPA Central.

Ouça a notícia em podcast

 

Estado autoriza continuidade de Caxias na bandeira laranja do Coronavírus

junho 29, 2020

Município teve recurso deferido sobre a classificação de alto risco

Caxias do Sul e região da Serra foram autorizadas pelo governo estadual a permanecerem com as medidas de contenção referentes à bandeira laranja do Coronavírus. A decisão foi anunciada na tarde desta segunda-feira (29), pelo governador Eduardo Leite. A manutenção do status de zona de risco médio da Covid-19 atendeu a um recurso impetrado pela Associação dos Municípios da Encosta Superior do Nordeste (Amesne), alegando inconsistências nas justificativas do Executivo estadual para a inclusão na área de alto risco (bandeira vermelha), no último fim de semana.

A reclassificação entra em vigor, para fins de avaliação, nesta terça-feira (30). A validade é de uma semana. O governo municipal de Caxias poderá emitir, via decreto, novas normas de contenção do Coronavírus. Entretanto, permanece em vigor o último decreto, que, entre outras medidas, proibiu a abertura dos supermercados e shoppings aos domingos.

Ouça a notícia em podcast

Meneguzzi critica fake news que prejudicam coleta de dados sobre o Coronavírus

maio 18, 2020

Parlamentar lamenta que desinformação pode comprometer estudos sobre a pandemia

Nesta segunda-feira (18), Alberto Meneguzzi/PSB repercutiu a notícia referente às equipes de pesquisa coordenada pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel) que foram agredidas e detidas em diversas cidades brasileiras. A finalidade é analisar a evolução de casos de covid-19 na população, mas devido a falta de informação os profissionais foram impedidos de realizar o trabalho. 

De acordo com Meneguzzi, “O Rio Grande do Sul tem sido um exemplo para outros estados do País no combate à pandemia. Esta pesquisa é importante e ganhou repercussão nacional. Lamento que a falta de informação e as fake news tenham causado estes transtornos. Muitas pessoas espalharam notícias falsas sobre a pesquisa e isto deixou os moradores com medo”, salienta.

Em alguns casos, o material utilizado foi destruído e os profissionais, levados a abandonar os municípios sob ameaças. “Me posiciono a favor da ciência e contra a desinformação que está sendo disseminada por muita gente. Vamos combater a “fake news” com todas as armas que temos”, conclui.

Ouça a notícia em podcast

 

 

Meneguzzi cobra repasse de verbas federais e estaduais para os hospitais de Caxias

maio 8, 2020

Parlamentar demonstra preocupação pela deficiência de leitos do SUS

O integrante da Comissão de Saúde e Meio Ambiente (CSMA) do Legislativo de Caxias do Sul, vereador Alberto Meneguzzi/PSB, participou, na manhã desta sexta-feira (08), de uma reunião pública promovida pelo grupo de trabalho com o tema “A situação dos Hospitais diante da Covid-19”. Participaram representantes dos hospitais Pompéia, Geral, Virvi Ramos, Saúde e Círculo; da Secretaria Municipal de Saúde, CIC Caxias e vereadores.

Meneguzzi questionou os participantes sobre a disponibilidade de leitos hospitalares e de UTI pelas instituições de Caxias do Sul e o custeio dele por parte do Estado e do governo federal. Além disso, inquiriu aos representantes, se os hospitais já receberam verbas federais e estaduais desde o início da pandemia do Covid-19.

Os hospitais de Caxias não receberam, até agora, nenhum recurso do Estado e da União. Os leitos extras já prometidos nem sequer foram autorizados pelo governo, que precisa fazer a sua parte, liberando recursos. O município é referência regional em saúde pública e precisa disponibilizar os dois tipos de leitos para 48 municípios e está ameaçado de ampliar essa cobertura. O próprio secretário de Saúde, Jorge Olavo Castro, disse que saiu frustrado de uma reunião com a secretária estadual, Arita Bergaman, onde o município foi retirado da gestão da regulação desses leitos, que poderão ser ocupados por pacientes de outras regiões do Estado”, salientou Meneguzzi.

Segundo o vereador, a conclusão da obra de ampliação do Hospital Geral, orçada em R$ 10 milhões, pode fazer falta para o Sistema Único de Saúde (SUS), nesse momento de pandemia do Coronavírus. Ele também questionou as direções dos hospitais sobre medidas de contenção de despesa, principalmente, demissões de funcionários. “As direções dos hospitais estão fazendo o possível para manter os postos de trabalho, com o agravante de que tiveram que suspender os procedimentos eletivos, pelas quais também são remunerados por verbas públicas, que ainda não chegaram a Caxias do Sul”, salienta.