Meneguzzi pede ações redobradas de fiscalização no trânsito em Caxias

fevereiro 5, 2020

Parlamentar também solicita ações de prevenção à alcoolemia

O vereador Alberto Meneguzzi/PSB se manifestou, na sessão desta quarta-feira (05), demonstrando a preocupação referente à falta de conscientização no trânsito. O parlamentar enviará ofício ao secretário de Trânsito, Transporte e Mobilidade, Alfonso Willenbring Júnior, pedindo mais fiscalização em Caxias do Sul.

Meneguzzi ressaltou dados de que, no ano passado, a Operação Balada Segura abordou 11.528 veículos. Destes, 777 condutores foram identificados dirigindo sob influência de álcool, sendo 20 presos em flagrante por atingir índice superior a 0,33 mg/l de álcool por litro de ar expelido pelos pulmões. Segundo o vereador, as blitze desempenham um papel fundamental, pois ajudam a diminuir o número de acidentes e mortes no trânsito.

De acordo com Meneguzzi, também é importante que sejam realizadas ações de orientações antes da meia-noite. “Estou sugerindo mais ações fiscalizatórias e educativas no trânsito. Aquele que bebe e dirige é um irresponsável, que coloca não só não apenas a sua vida em risco, mas a vida de outras pessoas também. A simples presença de uma viatura, de um fiscal de trânsito já inibe uma ação errada de um condutor”, concluiu.

Meneguzzi solicita atenção da Secretaria de Trânsito no início da rua Os Dezoito do Forte

setembro 16, 2019

Vereador também pede que o estado reconstrua muro na escola Abramo Randon

O vereador Alberto Meneguzzi (PSB) protocolou na tarde desta segunda-feira, 16 de setembro, indicação onde sugere que a Secretaria Municipal de Trânsito, Transportes e Mobilidade (SMTTM), instale conjunto semafórico com acionamento por botoeira, no início da rua Os Dezoito do Forte, nas proximidades da igreja Nossa Senhora de Lourdes. Desde 2018, o parlamentar tem levado a sua preocupação com relação à segurança dos pedestres ao Executivo. Diversos moradores e comerciantes da região pedem que medidas sejam tomadas, visto que o local é perigoso, movimentado e muitos motoristas não respeitam às faixas de sinalização.

Ele também enviou ofício para a 4ª Coordenadoria Regional de Educação (4ª CRE), no qual pede providências urgentes na reconstrução do muro da Escola Estadual Abramo Randon, no bairro Jardim América. A situação coloca em risco estudantes e também pedestres que passam por ali. Meneguzzi salienta ainda que a burocracia é o grande entrave no atendimento às demandas de infraestrutura nas escolas estaduais.

Meneguzzi solicita a atenção da Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos (SMOSP), para as condições da pista de rolamento da Avenida França, no trevo de acesso ao loteamento Jardim La Paloma e no passeio público da rua Humberto de Campos, também no bairro de Lourdes. Desde o início de 2019, ele já protocolou mais de 90 indicações ao poder público e outros 135 ofícios para diversos órgãos das esferas municipal, estadual e federal.

Meneguzzi solicita sinaleira com botoeira na frente da Igreja de Lourdes: “Ninguém respeita a faixa de segurança, é preciso uma outra alternativa para o local”

setembro 14, 2019

O Vereador Alberto Meneguzzi (PSB) esteve na manhã deste sábado, 14 de setembro,  vistoriando ruas e calçadas no Bairro de Lourdes. Ele ouviu mais uma vez,  de diversos moradores e comerciantes da região, o seguinte pedido:  “é preciso uma sinaleira com botoeira na trevo em frente da Igreja de Lourdes, no cruzamento das ruas Angelina Michelon e Os 18 do Forte.”

Segundo Meneguzzi, o local é, de fato, perigoso e extremamente movimentado. “Poucos motoristas respeitam às faixas de sinalização para pedestres.”   O vereador do PSB já levou esta demanda ainda no ano passado para a Secretaria de Trânsito de Caxias do Sul, mas a resposta que obteve das autoridades é que a instalação de um semáforo no local era inviável. “A secretaria achou que apenas colocando placas orientativas era o suficiente, mas o local é muito movimentado. Tem o movimento natural de veículos que acessam a cidade via BR 116, tem o movimento da Escola Madre Imilda, do comércio local e dos frequentadores da Igreja de Lourdes. Não dá para ficar desse jeito” diz Meneguzzi.

O vereador do PSB promete levar mais uma vez a demanda ao secretário de Trânsito de Caxias e ainda coletar assinaturas de  comerciantes, moradores e frequentadores da Igreja para reforçar o pedido. ” O secretário de trânsito é uma pessoa muito sensível a estas questões. Tenho certeza que irá refazer o estudo de impacto no local, e irá reavaliar sobre a necessidade de instalação de um equipamento que ofereça mais segurança às pessoas que circulam por ali”.

 

 

Fiscalização mais branda nas estradas irá aumentar número de mortes, lamenta Meneguzzi

agosto 15, 2019

Para o vereador, mudanças como a retirada de radares móveis e fixos, bem como a desconsideração da cadeirinha das crianças irão causar graves consequências

O vereador Alberto Meneguzzi (PSB) foi à tribuna na sessão desta quinta-feira, 15 de agosto, para criticar os discursos do presidente Jair Bolsonaro (PSL), bem como o projeto de lei protocolado pelo Planalto, para a revisão do Código de Trânsito Brasileiro (CTB) e da Carteira Nacional de Habilitação (CNH). De acordo com o parlamentar, as mudanças causam a flexibilização das leis, o que coloca em risco condutores e pedestres.

Para Meneguzzi, a fiscalização mais branda nas estradas e a retirada de radares fixos e móveis são graves alterações, que se juntam à desconsideração da cadeirinha das crianças no assento traseiro dos veículos. Se for aprovada, a nova lei prevê que os pais que não utilizarem o dispositivo para o transporte de crianças de zero a seis anos sejam advertidos em vez de multados, como acontece hoje.

Para exemplificar, o parlamentar disse, em 2018, foram 33 acidentes com morte na cidade e de janeiro de 2019 até esta quinta-feira, 38 pessoas vieram a óbito no trânsito de Caxias do Sul. “Educação de trânsito é para criança, nas escolas e tem que cada vez mais se investir nisso para crianças e para jovens. O cidadão que já tem uma carteira, o cidadão que já dirige, precisa ser multado se ele infringir a lei”, considerou.

Ainda de acordo com o parlamentar, o limite de pontuação da CNH passar de 20 para 40 pontos e a renovação de cinco para 10 anos são demandas políticas, que não levam em conta pareceres técnicos de quem construiu a legislação de trânsito ao longo de várias décadas. “Até o exame toxicológico que deveria ser aprimorado, está se flexibilizando. Sobre os idosos, quer dizer de dois anos e meio para cinco anos, aí não é só uma questão técnica, é questão médica, não só políticas”, completou.

 

Meneguzzi sugere melhorias no trânsito de diversos pontos da cidade

julho 15, 2019

Entre as indicações do parlamentar está a instalação de sinaleira na rua Luiz Antunes, no Panazzolo

O vereador Alberto Meneguzzi (PSB) encaminhou demandas à Secretaria Municipal de Trânsito, Transportes e Mobilidade (SMTTM), na tarde desta segunda-feira, 15 de julho. Entre as sugestões do parlamentar está a colocação de um semáforo na rua Luiz Antunes, esquina com a Daltro Filho, no Panazzolo. A solicitação da comunidade local se deve à dificuldade de travessar a via, uma vez que é grande o número de veículos advindos da avenida São Leopoldo e que transitam por ali.

Outro pedido é a repintura das restrições de estacionamento na rua João Menegotto, em São Luís da Sexta Légua, uma vez que há risco dos veículos serem atingidos por ônibus que precisam fazer conversões na referida via, que é um aclive. Entre as indicações de Meneguzzi ao longo do ano de 2019, também está a extensão de linha do transporte coletivo para a rua Ivo Remo Comadulli, na parte de trás dos Pavilhões da Festa da Uva.

De acordo com o vereador, são diversas as demandas que lideranças comunitárias e também moradores dos bairros encaminham ao gabinete e a função do vereador é intermediar o diálogo entre a comunidade e o poder público. “Procuramos não deixar ninguém sem respostas. A intenção é sempre ajudar e melhorar o bem comum. Por isso, estamos sempre à disposição para fotografar as solicitações, enviar à prefeitura e secretarias e também acompanhar se há ou não viabilidade”, explica.

 

Foto: Leonardo Portella – SMTTM

“Não será indústria da multa, será indústria da morte”, é a crítica de Meneguzzi a projeto de alteração da CNH

junho 5, 2019

Para o vereador, uma das mudanças mais graves é a desconsideração da cadeirinha das crianças

O vereador Alberto Meneguzzi (PSB) foi à tribuna na sessão desta quarta-feira, 05 de junho, para criticar o projeto de lei protocolado pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL) no Congresso Nacional, para a revisão do Código de Trânsito Brasileiro (CTB) e da Carteira Nacional de Habilitação (CNH). De acordo com o parlamentar, as mudanças causam a flexibilização das leis, o que coloca em risco condutores e pedestres.

Para Meneguzzi, uma das alterações mais graves é a desconsideração da cadeirinha das crianças no assento traseiro dos veículos. Se for aprovada, a nova lei prevê que os pais que não utilizarem o dispositivo para o transporte de crianças de zero a seis anos sejam advertidos em vez de multados, como acontece hoje. “Isso é um retrocesso dos maiores. O país está na contramão daquilo que o mundo todo pensa em questão de trânsito”, salientou.

Meneguzzi disse ter conversado com a diretora institucional do Detran-RS, Diza Gonzaga e também servidores da Secretaria Municipal de Trânsito, Transportes e Mobilidade (SMTTM). Para exemplificar, o parlamentar disse, em 2018, foram 33 acidentes com morte na cidade. Até o final de maio deste ano, 28 pessoas vieram a óbito no trânsito de Caxias do Sul. “Educação de trânsito é para criança, nas escolas e tem que cada vez mais se investir nisso para crianças e para jovens. O cidadão que já tem uma carteira, o cidadão que já dirige, precisa ser multado se ele infringir a lei”, considerou.

Ainda de acordo com o parlamentar, o limite de pontuação da CNH passar de 20 para 40 pontos e a renovação de cinco para 10 anos são demandas políticas, que não levam em conta pareceres técnicos de quem construiu a legislação de trânsito ao longo de várias décadas. “Até o exame toxicológico que deveria ser aprimorado, está se flexibilizando. Sobre os idosos, quer dizer de dois anos e meio para cinco anos, aí não é só uma questão técnica, é questão médica, não só políticas”, completou.

 

Meneguzzi pede informações sobre valores do estacionamento rotativo repassados à FAS

janeiro 31, 2019

Requerimento apura ainda como é feito o estudo de impacto para a cobrança das vagas nas vias

O vereador Alberto Meneguzzi (PSB) protocolou, na manhã desta quinta-feira, 31 de janeiro, pedido de informações ao Executivo sobre a gestão do Estacionamento Rotativo Regulamentado (ERR), instalado na zona central de Caxias do Sul. Entre os questionamentos está o montante de recursos repassados à Fundação de Assistência Social (FAS), nos anos de 2013 a 2018, além do faturamento do da exploração do serviço, feito pela empresa Rek Parking, no mesmo período.

Formado por oito questionamentos, o documento também apura como é feito o estudo de impacto para a cobrança das vagas nas vias. Em outras palavras: como a Secretaria Municipal de Trânsito, Transportes e Mobilidade (SMTTM) delibera sobre o estacionamento pago nas ruas, se há um diálogo com os comerciantes, moradores e com a comunidade.

A intenção de Meneguzzi é verificar se, quase dois anos após a Operação Parcheggiare, do Ministério Público, a Rek Parking, exploradora do serviço, cumpre o que é previsto em Lei e também se a SMTTM fiscaliza a ação da empresa. “As vagas pagas vão ser aumentadas na avenida Júlio, até a rua Teixeira Mendes. Será que há essa demanda mesmo? Além disso, quantos funcionários têm essa empresa, porque em alguns dias você não os vê”, questiona.

O requerimento ainda pede a relação das ruas que possuem ERR, quantos parquímetros estão em funcionamento e o número de usuários do aplicativo Digipare, em Caxias. “Também pergunto sobre a quantidade de notificações e multas aplicadas pela empresa e pela SMTTM relacionadas ao estacionamento, bem como o valor arrecadado e a sua destinação. Precisamos fiscalizar, cobrar, porque a demanda da FAS sempre aumenta. Então imagine o quanto desse dinheiro, em um ano pode ser repassado para a Fundação de Assistência Social e quanto pode ser repassado para abater o valor da tarifa do transporte coletivo, que é o que diz a lei”, comenta o vereador.

Meneguzzi sugere que veículos pesados não circulem pela rua Clélia Manfro, no Petrópolis

janeiro 9, 2019

Parlamentar também apresentou indicação para redutor de velocidade na rua Duque de Caxias

O vereador Alberto Meneguzzi (PSB) protocolou, nesta quarta-feira, 09 de janeiro, indicações à Secretaria Municipal de Trânsito, Transportes e Mobilidade (SMTTM) para que seja elaborado um estudo de viabilidade para que veículos pesados não circulem pela rua Célia Manfro, no bairro Petrópolis. Ele também sugeriu a instalação de redutores de velocidade na rua Duque de Caxias, via de ligação entre o Pio X e o Madureira.

De acordo com o parlamentar, o aclive acentuado e o trânsito de ônibus e caminhões na subida da rua Clélia Manfro, que liga a Universidade de Caxias do Sul (UCS) ao bairro Cruzeiro, faz com que os paralelepípedos se soltem e buracos sejam abertos na pavimentação. Além da SMTTM, Meneguzzi pediu que a Secretaria de Obras e Serviços Públicos dê atenção permanente à pavimentação da rua, pois os buracos causam risco à segurança dos motoristas e pedestres. Segundo a pasta, há um projeto de asfaltamento para a via, que está em fase de aprovação.

No caso da rua Duque de Caxias, Meneguzzi salienta que as reclamações dos moradores daquela via são recorrentes. Tanto na faixa de subida quanto na descida, os veículos trafegam em alta velocidade, colocando em risco a vida dos pedestres e a própria segurança das residências e prédios. “Já desde os primeiros dias de janeiro estamos apresentando indicações, sugestões e buscamos melhorias para melhorar a vida da comunidade. Nosso objetivo é não deixar ninguém sem respostas, buscando alternativas para que a população seja atendida em suas necessidades”, aponta.

Meneguzzi solicita melhorias no trânsito dos bairros Lourdes e Marechal Floriano

janeiro 2, 2019

Parlamentar protocolou seis indicações nas quais sugere consertos e reparos em diversos locais

O vereador Alberto Meneguzzi (PSB) protocolou, na tarde desta quarta-feira, 02 de janeiro, indicações nas quais pede melhorias para o trânsito nas proximidades da igreja Nossa Senhora de Lourdes. Nos documentos, o parlamentar sugere a instalação de semáforo de pedestres com acionamento por botoeira, no trevo das ruas Angelina Michielon e Os Dezoito do Forte, e a sinalização das rampas de acesso a cadeirantes das referidas esquinas, além da construção desses dispositivos de acessibilidade junto ao próprio trevo e às faixas de segurança.

Ao todo, Meneguzzi protocolou seis indicações, sendo duas referentes ao bairro de Lourdes, duas à região do Marechal Floriano, entre elas a conclusão de uma obra iniciada por empreiteira terceirizada há mais de 30 dias; outra demanda dá conta de um depósito irregular de lixo e um último pedido é para o conserto de rede de esgoto no bairro São Cristóvão. O parlamentar fez o encaminhamento dos documentos na tarde desta quarta-feira, logo após transferir o cargo de presidente da Câmara Municipal, que o impedia de proceder com os pedidos em 2018.

De acordo com Meneguzzi, as proposições visam contribuir com a segurança dos pedestres que circulam pela região do bairro de Lourdes, bem como das diversas regiões da cidade. “Estamos retomando as ações do gabinete, recebendo as demandas da comunidade e procurando dar a devida atenção. Nosso objetivo é não deixar ninguém sem respostas, buscando alternativas para que a população seja atendida em suas necessidades”, completa.