Meneguzzi sugere audiência pública sobre a situação do Loteamento Campos da Serra

fevereiro 14, 2020

A intenção é discutir sobre segurança, inadimplência e invasões

O vereador Alberto Meneguzzi/PSB recebeu, na manhã desta sexta-feira (14), uma comitiva representando o Loteamento Campos da Serra. Participaram a presidente da Associação de Moradores (Amob), Janaina dos Ouros e o apoiador da entidade, Diego Soares, além do diretor da UAB, Paulo Saussen.

A comitiva apresentou algumas demandas do condomínio, que têm causado problemas para os moradores. Entre elas, a falta de segurança no local, principalmente, devido às frequentes invasões dos apartamentos desocupados. Outra demanda é a tarifa social do serviço de água do Samae. Recentemente, o alto índice de inadimplência das taxas de condomínio chegaram a ocasionar a suspensão do fornecimento de água em um dos blocos habitacionais.

Tendo em vista a situação, Alberto Meneguzzi encaminhou um ofício ao presidente da Comissão de Direitos Humanos e Cidadania (CDHC), vereador Renato Oliveira/PCdoB, sugerindo a realização de uma audiência pública. “São problemas graves que foram relatados pelas lideranças comunitárias, que precisam ser discutido com as autoridades. Infelizmente, o projeto habitacional do Campos da Serra não deu certo e agora precisamos encontrar as alternativas de solução para melhorar a segurança e questões de legislação que possam tranquilizar as centenas de famílias que vivem no local”, ressalta.

Vereador lamenta falta de segurança no interior de Caxias do Sul

janeiro 14, 2020

Alberto Meneguzzi questiona planejamento de ações de segurança no interior

O vereador Alberto Meneguzzi/PSB se manifestou, na sessão representativa desta terça-feira (14), sobre a falta de segurança no interior de Caxias. O parlamentar lamenta a situação, que resultou em um assalto ocorrido no dia 06 de janeiro, na propriedade do ex-vereador Raimundo Bampi, na localidade de São Virgílio. As vítimas foram levadas para o banheiro, amarradas e torturadas.

Nosso interior não tem segurança. Duvido que alguma viatura da Brigada Militar circule por lá. Estamos em pleno período de colheita de uva, o agricultor vai para lavoura, volta depois de um dia cansativo, e recebe como prêmio a visita de assaltantes,” ressaltou. Meneguzzi acrescentou ainda a necessidade de um plano estratégico da Brigada Militar para atender o interior, que ele considera como desassistido em termos de segurança pública.

Meneguzzi questiona a falta de atenção do Executivo à segurança da população caxiense

setembro 17, 2019

Vereador também voltou a falar sobre a ocupação do prédio do Senai José Gazola por batalhão de choque

O vereador Alberto Meneguzzi (PSB) se manifestou durante o espaço da convocação do secretário municipal de Segurança Pública e Proteção Social, durante a sessão ordinária desta terça-feira, 17 de setembro. Na oportunidade, ele contestou Ederson de Albuquerque Cunha, sobre que medidas estão sendo tomadas para combater a criminalidade na cidade. O parlamentar enfatizou que a atual administração não prioriza a segurança pública. Ele retomou a fala sobre o termo de cessão de uso do prédio do antigo Senai José Gazola, no bairro São José, cuja lei determina que o espaço deva ser utilizado para a formação profissional de jovens e não para a implantação de batalhão de choque.

Meneguzzi também relatou a realidade de Caxias do Sul, que conta com 25 mil desempregados e outros 14 mil jovens esperando na fila por uma vaga de estágio. Recordou os casos de latrocínio (roubo seguido de morte), sempre envolvendo indivíduos ligados ao tráfico de drogas. Questionou a intervenção que foi feita no bairro Euzébio Beltrão de Queiroz, quais ações foram feitas, bem como a retirada do local que era destinado a Guarda Municipal, na região do bairro São Pelegrino.

Ele manifestou sua curiosidade com relação à função de um lutador de jiu-jitsu contratado pela prefeitura e o projeto de segurança. “Nós estamos desde o primeiro dia do governo do prefeito Daniel Guerra insistindo em questões práticas de diálogo com a Brigada Militar, com outras corporações. Não me surpreende o prefeito ter lhe convidado, mas o senhor, secretário, ter aceito o convite para integrar um governo que dá importância para a segurança pública”, completou.

 

Meneguzzi solicita atenção da Secretaria de Trânsito no início da rua Os Dezoito do Forte

setembro 16, 2019

Vereador também pede que o estado reconstrua muro na escola Abramo Randon

O vereador Alberto Meneguzzi (PSB) protocolou na tarde desta segunda-feira, 16 de setembro, indicação onde sugere que a Secretaria Municipal de Trânsito, Transportes e Mobilidade (SMTTM), instale conjunto semafórico com acionamento por botoeira, no início da rua Os Dezoito do Forte, nas proximidades da igreja Nossa Senhora de Lourdes. Desde 2018, o parlamentar tem levado a sua preocupação com relação à segurança dos pedestres ao Executivo. Diversos moradores e comerciantes da região pedem que medidas sejam tomadas, visto que o local é perigoso, movimentado e muitos motoristas não respeitam às faixas de sinalização.

Ele também enviou ofício para a 4ª Coordenadoria Regional de Educação (4ª CRE), no qual pede providências urgentes na reconstrução do muro da Escola Estadual Abramo Randon, no bairro Jardim América. A situação coloca em risco estudantes e também pedestres que passam por ali. Meneguzzi salienta ainda que a burocracia é o grande entrave no atendimento às demandas de infraestrutura nas escolas estaduais.

Meneguzzi solicita a atenção da Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos (SMOSP), para as condições da pista de rolamento da Avenida França, no trevo de acesso ao loteamento Jardim La Paloma e no passeio público da rua Humberto de Campos, também no bairro de Lourdes. Desde o início de 2019, ele já protocolou mais de 90 indicações ao poder público e outros 135 ofícios para diversos órgãos das esferas municipal, estadual e federal.

Meneguzzi protocola projeto que pune financeiras que cooptarem idosos no passeio público

junho 19, 2019

Proposta altera o Código de Posturas do Município e prevê multas, interdição e cassação de alvará

O vereador Alberto Meneguzzi (PSB) protocolou, na tarde desta quarta-feira, 19 de junho, Projeto de Lei Complementar que acresce artigo ao Código de Posturas do Município, com a finalidade de punir as instituições financeiras, agências bancárias e casas lotéricas que cooptarem idosos no passeio público. A proposta prevê que as empresas que forem flagradas oferecendo serviços de empréstimos, financiamentos, seguros e afins, na rua, possam ser multadas, interditadas e tenham o alvará de localização cassado.

A matéria prevê que o Procon seja acionado e possa exercer poder fiscalizador, sempre que algum cidadão ou cidadã se sentir lesado e apresentar fotos, vídeos ou outros materiais que venham a comprovar que a instituição esteja abordando as pessoas na rua. Nestes casos, a multa poderá ser de 200 a 500 Valores de Referência Municipal (VRM).

De acordo com Meneguzzi, a proposta quer garantir aos caxienses e às caxienses a segurança para que não sejam cooptados de forma ostensiva pelas financeiras. “Muitas vezes, os idosos que já ganham pouco, são abordados e quase levados para dentro dos estabelecimentos para contraírem essas operações, que descontam valores absurdos e dos beneficiários. Precisamos cuidar, sobretudo, dos nossos idosos”, salienta.

Por intermediação de Meneguzzi, Ministério Público irá reunir Dnit e prefeitura sobre duplicação da BR-116

janeiro 30, 2019

Encontro está marcado para as 10h, de sexta-feira, 1º de fevereiro, na sede do MPF

Por intermediação do vereador Alberto Meneguzzi (PSB), o Ministério Público Federal (MPF) deu início ao procedimento preparatório 129.002.000.472/2018-14, que trata da duplicação dos quilômetros 151 a 153 da BR-116, no bairro Planalto. Fruto da reunião agendada pelo parlamentar no mês de novembro de 2017, o procurador da República, Fabiano de Moraes, irá se reunir com representantes do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) e da prefeitura de Caxias do Sul, além dos moradores da região.

O encontro está marcado para as 10h da próxima sexta-feira, 1º de fevereiro, e terá a presença de Meneguzzi. Consultado por moradores e comerciantes dos quilômetros afetados pela duplicação e problemas com a drenagem da pista de rodagem após a obra, ainda em outubro, o vereador pediu ajuda da secretaria de Obras e Serviços Públicos que realizou melhorias nos acessos às casas e demais estabelecimentos.

Depois de fazer contato com o Dnit e perceber que o órgão federal se pronuncia negativamente sobre a drenagem da pista e fala que a obra está concluída, Meneguzzi realizou agendamento junto ao MPF, que acolheu o grupo de moradores e comerciantes na tarde do dia 07 de novembro. O encontro da próxima sexta-feira servirá com prévia da instauração de inquérito civil. Para o vereador, trata-se de um momento crucial para a comunidade que vive nesse perímetro. “As pessoas precisam saber o que vão fazer, precisam de respostas. Há um desnível claro a olho nu na pista e isso precisa ser explicado. As caixas coletoras da drenagem também foram colocadas com desnível. Estão mais de cinco centímetros acima da pista e, por isso, a água não é recolhida”, salienta.

Outro fator que é alertado por Meneguzzi é o preço pago por uma obra inacabada. O local permanece sem drenagem da água da chuva, bem como os moradores e comerciantes com acesso precário, além do desrespeito à velocidade permitida. “Foram gastos R$ 4 milhões para essa obra, que foi quarteirizada. Uma empresa de Minas Gerais ganhou a licitação e recontratou uma empreiteira local. Interessante é que arrancaram as calçadas e passeios públicos e não refizeram. Nem proteção tem, basta ver os veículos entrando no pátio das casas e indo parar quase na piscina”, finaliza o parlamentar.

O vereador Edi Carlos (PSB), também deve acompanhar a reunião.

Meneguzzi pede aumento de fiscalização da BM no bairro Marechal Floriano

janeiro 11, 2019

Parlamentar está preocupado com as condições viárias e de segurança nas proximidades do Hospital Unimed

O vereador Alberto Meneguzzi (PSB) protocolou, nesta sexta-feira, 11 de janeiro, ofício junto ao 12º Batalhão de Polícia Militar (12º BPM), pedindo reforço na fiscalização nas proximidades do Hospital Unimed, no bairro Marechal Floriano. No documento, o parlamentar cita que a abertura da ala materno infantil, programada para a próxima semana, e a cobrança do estacionamento interno do centro de saúde, devem contribuir para o aumento do número de veículos estacionados nas proximidades e, segundo informações da própria direção, tem aumentado o número de veículos arrombados e furtos.

De acordo com Meneguzzi, no local atuam mais de 1.400 funcionários e circulam centenas de pessoas diariamente. Além disso, ainda na tarde desta sexta-feira, o parlamentar se reuniu com o secretário de Trânsito, Transportes e Mobilidade, Cristiano de Abreu Soares e pediu o aumento da oferta de horários do transporte coletivo urbano, uma vez que com a descentralização dos serviços da operadora de saúde, em 2017, os pacientes têm sofrido com a demora e os atrasos constantes dos ônibus, em número insuficiente.

Durante a manhã de quinta-feira, 10 de janeiro, Meneguzzi visitou a ala materno infantil do hospital, onde se reuniu com o diretor técnico, doutor Carlos Gandara. Segundo ele, com o fechamento da maternidade do Hospital Saúde e a inauguração dessa unidade junto ao Hospital da Unimed, em dezembro de 2018, o número de pessoas que irá necessitar do transporte coletivo deve aumentar. Entre outras demandas, Meneguzzi também pede que a Secretaria de Trânsito fiscalize o tráfego de veículos nas imediações do centro de saúde, uma vez que alta velocidade e som alto são observados pelos gestores e funcionários.

Meneguzzi também pede que a Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos (SMOSP), realize vistoria nas ruas próximas ao local e promova a manutenção infraestrutura. De acordo com ele, muitos caxienses utilizam a estrutura do Hospital e arredores e, como se trata de saúde, é necessária a atenção do poder público. De acordo com o Executivo, há um projeto para executar a pavimentação asfáltica da rua Carlos Bianchini. “Milhares de caxienses circulam e utilizam os serviços da Unimed. Eles contribuem com seus impostos e aquela região cresceu muito desde que o Hospital Unimed foi inaugurado e agora, com a ampliação, o movimento irá se intensificar. O investimento é alto e a contrapartida do poder público também precisa corresponder”, salienta.

Meneguzzi intermedeia reunião entre moradores do entorno da BR-116 e Ministério Público

novembro 7, 2018

Ficaram decidas a instauração de inquérito civil e reunião do MPF com o Dnit e a prefeitura

O vereador Alberto Meneguzzi (PSB) intermediou, na tarde desta quarta-feira, 07 de novembro, reunião dos moradores do entorno do quilômetro 152 da BR-116, no bairro Planalto, com o procurador do Ministério Público Federal (MPF), Fabiano de Moraes. Na oportunidade, comerciantes e residentes do local apresentaram as reclamações sobre a obra do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), que duplicou uma faixa de 900 metros da rodovia federal.

Durante o encontro com Moraes, relataram as dificuldades nos acessos às garagens das casas e aos estabelecimentos comerciais. Além disso, falaram sobre a dificuldade de comunicação com o órgão federal que, por sua vez, ordena a pedir que o Executivo municipal finalize as obras e os calçamentos. Por intermédio de Meneguzzi, na manhã da sexta-feira, 28 de setembro, o secretário de Obras, Leandro Pavan, visitou o local. Ele ouviu as sugestões e no mesmo dia, colocou as equipes da pasta em operação, para auxiliar de forma paliativa.

O procurador do MPF, por sua vez, garantiu a instauração de inquérito civil para averiguar os bastidores da obra, os contratos e a razão pela qual não houve a devida conclusão. Também será realizada reunião entre Moraes, representantes do Dnit e da prefeitura, com a finalidade de dar uma solução à demanda, com a maior agilidade possível. O Executivo municipal será convidado, uma vez que o projeto original de duplicação partiu da Secretaria Municipal do Planejamento (Seplan). Segundo a administração, no entanto, o órgão federal alterou o plano.

Para Meneguzzi, a reunião foi satisfatória, uma vez que permitiu aos moradores e comerciantes exporem suas demandas ao ente federado que pode fiscalizar e reunir as partes para ter ciência do que realmente aconteceu e dar os devidos encaminhamentos. “O doutor Fabiano adiantou que a finalização da obra é imprescindível. Por isso, pedimos que ele possa se reunir com o Dnit e a prefeitura o quanto antes, porque é uma questão de segurança e cuidado com a vida das pessoas que circulam a pé e de carro por ali, além dos moradores e comerciantes”, salienta.

Ao final do encontro, a comitiva entregou um abaixo-assinado ao procurador. No documento, estão mais de 140 manifestações de moradores, clientes e comerciantes, que pedem a conclusão das obras e o restabelecimento dos acessos. O vereador Edi Carlos Pereira de Souza (PSB), morador da região do Planalto, também acompanhou a visita.

Meneguzzi recebe prefeita de Pelotas

junho 18, 2018

Encontro também foi acompanhado pelos vereadores Paula Ioris (PSDB), Adiló Didomenico (PTB), Felipe Gremelmaier (PMDB) e Velocino Uez/PDT

O Legislativo caxiense recebeu, na tarde desta segunda-feira, 18 de junho, a visita da prefeita de Pelotas, Paula Mascarenhas (PSDB). Ela esteve na cidade para apresentar o programa “Pacto Pelotas Pela Paz”, em evento promovido pela Comissão Temporária Especial para o Enfrentamento da Violência e participou de encontro institucional com o presidente da Câmara, Alberto Meneguzzi (PSB). Participaram ainda os vereadores Adiló Didomenico (PTB), Felipe Gremelmaier (PMDB) e Velocino Uez (PDT). A chefe do Executivo pelotense foi acompanhada pela presidente da Comissão, Paula Ioris (PSDB).

Na oportunidade, Meneguzzi fez a acolhida em nome da Casa e agradeceu à visita e a disponibilidade de Paula Mascarenhas em partilhar as experiências desenvolvidas em Pelotas para a redução da criminalidade. “Faz bem compartilhar e aprendermos juntos. Aqui em Caxias vários vereadores citaram a prefeita Paula e pediram que o nosso Executivo proponha um pacto pela paz, além de um movimento parecido para a saúde pública”, completou.

A prefeita aproveitou o espaço para expressar que as cidades da Zona Sul do Estado se espelham em Caxias do Sul como modelo de desenvolvimento econômico e humano. Paula Mascarenhas recordou as medidas de segurança implantadas em sua gestão à frente do Executivo. Conforme as estatísticas, o projeto de governo tem reduzido significativamente os índices de violência na cidade.

Ao final do encontro, ele presenteou Paula Mascarenhas com o livro “Democracia, memória e cidadania: 125 anos do Poder Legislativo em Caxias do Sul”.