Gabinete de Meneguzzi leva demandas da região do bairro Santa Lúcia à Codeca

janeiro 18, 2019

Reunião com a diretora da Companhia também contou a presença do presidente da Amob, Gilfredo De Camillis

O gabinete do vereador Alberto Meneguzzi (PSB) esteve reunido, na manhã desta sexta-feira, 18 de janeiro, com a diretora-presidente da Companhia de Desenvolvimento de Caxias do Sul (Codeca), Amarilda Bortolotto, para tratar de demandas da região do bairro Santa Lúcia. O presidente da Associação de Moradores do Bairro (Amob), Gilfredo De Camillis, também participou do encontro, além do gerente operacional do órgão, Ricardo Becker.

Na oportunidade, foram apresentadas demandas relacionadas à coleta de lixo na região. A demanda específica da comunidade é pela necessidade da instalação de contêineres para o recolhimento mecanizado dos resíduos. Atualmente, os dispositivos estão instalados em parte do loteamento Colina Sorriso e, no Santa Lúcia, até as imediações do Ceasa/Serra. De acordo com Amarilda, até 2020 a totalidade dessa região será atendida com a conteinerização, que está em fase de elaboração dos editais para o processo licitatório.

Outra solicitação da Amob trata da capina e roçada realizada nos passeios públicos. Camillis relatou, por meio de fotos, que as equipes da Codeca não realizaram a limpeza em toda a extensão das ruas, mas em alguns trechos. Conforme Becker, a Companhia fará a revisão do trabalho realizado na localidade. A assessoria de Meneguzzi intermediou o encontro e também apresentou pedido de substituição de contêiner de lixo seletivo, que está danificado, na rua Caetano Belincanta, no bairro Pio X.

Meneguzzi recebe lideranças e demandas do bairro Santa Lúcia

março 8, 2018

Entre as reclamações, o fim do projeto Canoagem para Idosos e alteração no programa Conviver

O presidente do Legislativo caxiense, Alberto Meneguzzi (PSB), recebeu, na tarde desta quinta-feira, 08 de março, representantes da Associação de Moradores do Bairro Santa Lúcia (Amob). Acompanhado pelo presidente, Gilfredo De Camillis, o grupo pediu o auxílio da Câmara Municipal na mediação do diálogo com a Fundação de Assistência Social (FAS) e a Secretaria Municipal do Esporte e Lazer (Smel) para a manutenção do projeto Canoagem para Idosos e do programa Conviver.

De acordo com as lideranças comunitárias, as aulas de canoagem, que aconteciam junto ao às represas do Complexo Dal Bó, foram encerradas em fevereiro de 2018, deixando a população dos cinco bairros atendidos desassistidos quanto às atividades de convivência e fortalecimento de vínculos. O projeto, que era mantido pelo Conselho Municipal do Idoso (CMI), por meio do Fundo Municipal do Idoso (FUMDI), atendia 75 idosos, com aulas duas vezes por semana.

Além das aulas, oferecidas de forma gratuita, os participantes contavam com transporte, alimentação e uniforme fornecidos pelo projeto. Os encontros eram realizados pela Associação Caxiense de Canoagem (Accan), com quatro professores de Educação Física.

A outra situação apresentada pelo grupo foi a mudança de horário das aulas do programa Conviver, no salão da comunidade. Segundo eles, as aulas de ginástica com os professores da Smel aconteciam às quartas-feiras pela manhã e, neste ano, passaram a ser realizados à tarde, o que estaria inviabilizando alguns idosos de participarem das atividades.

Meneguzzi recebeu os pedidos e irá encaminhá-los à Comissão de Educação, Ciência, Tecnologia e Inovação, Cultura, Desporto, Lazer e Turismo (CECTICDLT). O objetivo desse passo é que o grupo de parlamentares promova o entendimento e o diálogo entre as demandas da comunidade e os serviços a serem oferecidos pelo poder público. “Já fizemos contato com a Smel e com a FAS para entender o que está acontecendo. Com isso, vamos dar as respostas aos líderes comunitários e dar os encaminhamentos internos da Casa, para que se promova o diálogo sobre essas solicitações da população”, sublinha.