Projeto de lei de Meneguzzi visa orientação aos idosos sobre o golpe do bilhete premiado

fevereiro 20, 2019

Proposição consiste na colocação de cartazes informativos e de alertas dos bancos e lotéricas nos saques de grande valor

O vereador Alberto Meneguzzi (PSB) protocolou, na tarde desta quarta-feira, 20 de fevereiro, projeto de lei que visa a orientação aos clientes de bancos e casas lotéricas de Caxias do Sul sobre os golpes financeiros. O público-alvo, de acordo com a proposta, são os idosos que são as vítimas mais fáceis, sobretudo do golpe do bilhete premiado.

A matéria obriga as instituições financeiras, agências bancárias e casas lotéricas a afixar avisos em suas dependências, em locais de fácil visualização, nos caixas e guichês, alertando seus clientes para os riscos desses crimes. Além disso, o projeto também prevê que os funcionários desses estabelecimentos alertem os idosos, de forma verbal, no ato do saque de valores superiores a R$ 2 mil.

Meneguzzi afirma que, apesar desses crimes serem praticados na rua ou mesmo por telefone, na maioria das vezes, a pessoa ludibriada vai até estabelecimentos bancários ou lotéricas para fazer o saque de valores altos. “A polícia faz a parte dela e investiga essas quadrilhas. Nós queremos que as pessoas sejam orientadas e se previnam dessas situações e um desses meios é o aviso impresso próximo do caixa eletrônico, do guichê e também a fala ‘olha, o senhor está consciente que esse é um valor alto? Sempre tenha cuidado para não cair nessas armadilhas’”, explica.

Caso aprovada, depois de virar lei, a fiscalização dos estabelecimentos caberá ao Procon.