Meneguzzi quer providências urgentes do governo do Estado do RS para reconstrução de muro da Escola Estadual Abramo Randon

setembro 14, 2019

” Um descaso, um absurdo”. É assim que o vereador Alberto Meneguzzi ( PSB) define a situação da Escola Estadual Abramo Randon. Parte do muro do local está destruído e a situação já vem de algum tempo. ” Um lástima que a educação seja tratada desta forma. Esta situação é vergonhosa, além de ser muito perigosa para quem precisa utilizar a calçada. Bem pertinho dali, tem ainda uma parada de ônibus” alerta Meneguzzi. O vereador do PSB caxiense disse que irá fazer na próxima segunda-feira, 16 de setembro, um ofício para a 4ª Coordenadoria de Educação pedindo providências urgentes e esclarecimentos a respeito da situação já que pelo local, circulam dezenas de pessoas. “Uma escola deste porte, com o número de alunos que tem, localizada onde está lnão pode ficar com parte de um muro destruído tanto tempo assim, colocando em risco a segurança de pedestres e alunos.”

O vereador Alberto Meneguzzi salienta ainda que a burocracia é o grande entrave no atendimento ás demandas de infraestrutura nas escolas estaduais. ” Se há um projeto sendo feito, um planejamento parar reconstruir um muro, que se agilize para que isso aconteça.” finaliza o parlamentar.

De autoria de Meneguzzi, pedido de informações sobre a carga horária de servidores foi acolhido em plenário

setembro 5, 2019

Requerimento solicita dados ao poder Executivo e à Secretaria de Obras e Serviço Públicos

Foi aprovado, por unanimidade, na sessão da Câmara caxiense desta quinta-feira, 05 de setembro, o requerimento 135/2019, que solicita informações à Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos (SMOSP) sobre carga horária e sobreavisos dos servidores. Assinado por Alberto Meneguzzi (PSB), o documento apresenta três pontos de questionamentos básicos.

Meneguzzi justifica o pedido por ter dúvida a respeito dos critérios de escolha dos funcionários públicos municipais que ficam de sobreaviso. “A intenção é esclarecer denúncias sobre horas extras e sobreavisos. Isso gera sempre uma suspeita. E, quando envolvem recursos públicos, nada melhor do que a gente ter uma informação oficial da Prefeitura, do Executivo, para depois tirar as conclusões e apontar os possíveis erros e dar os devidos encaminhamentos para que as coisas sejam feitas de forma correta”, explica.

 

Ouça a notícia em podcast

Meneguzzi quer informações sobre regime de sobreaviso de servidores da Secretaria de Obras

agosto 31, 2019

Parlamentar pede que o Executivo remeta as listas e a periodicidade das horas extras, bem como explique se há rotatividade entre os funcionários públicos que atuam em regime de plantão

O vereador Alberto Meneguzzi (PSB) protocolou, na tarde desta sexta-feira, 30 de agosto, pedido de informações ao Executivo, no qual pede esclarecimentos sobre o regime de sobreaviso dos servidores na Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos (SMOSP). Ele pede que a prefeitura envie as listas e a periodicidade das horas extras, bem como explique se há rotatividade entre os funcionários que são plantonistas.

Para Meneguzzi, o requerimento é uma forma de garantir a transparência com as informações. “Acompanhamos que após a promulgação da lei que obriga a publicação dos atos de pessoal no Diário Oficial, vários dados vêm surgindo. Precisamos saber como está funcionando o regime de sobreaviso. É recurso público e e precisamos zelar”, explica.

Meneguzzi denuncia más condições de trabalho nas subprefeituras de Caxias do Sul

junho 27, 2019

 

Relatório da Cipa, apresentado pelo vereador, aponta diversas irregularidades e assédio moral

O vereador Alberto Meneguzzi denunciou, durante a sessão ordinária desta quinta-feira, 27 de junho, as más condições de trabalho nas subprefeituras de Caxias do Sul. Durante o espaço do Pequeno Expediente, ele apresentou o relatório da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (Cipa) e mostrou registros fotográficos do que classificou serem situações insalubres e perigosas. Foram fotografadas as sedes de Forqueta, Criuva, Fazenda Souza e Vila Seca.

Segundo o relatório, em visita aos locais de trabalho ficou constada a falta de interesse, negligência e o abandono por parte das chefias e da gestão da Secretaria de Obras por motivos claros tais como: risco de incêndio, má conservação, telhados esburacados, pisos e paredes em péssimas condições. Além disso, o vereador revelou que os servidores das subprefeituras sofrem assédio moral das chefias. “O servidor não pode se negar a fazer o serviço com risco, porque sofre ameaças. Máquinas e caminhões em estado deplorável sem condições de uso, sem freio, sem cintos, dentre outras irregularidades”, salientou.

Ainda durante a explanação, Meneguzzi recordou da tragédia que vitimou três servidores municipais, em dezembro de 2017, no distrito de Santa Lúcia do Piaí. De acordo com ele, as promessas, que eram de melhorar as condições de segurança dos veículos, não foram cumpridas. “Não é à toa que o nosso interior está abandonado, que as subprefeituras não conseguem trabalhar e quando trabalham é sempre nessas condições deploráveis. Espero que a partir desse relato da Cipa, a Secretaria de Obras definitivamente tome providências para que a vida das pessoas seja preservada”, finalizou.

 

 

 

Diário de um vereador: Meneguzzi visita moradores do Bairro Pôr do Sol, zona norte de Caxias.

junho 8, 2019

Diário de um vereador

No bairro Pôr do sol, zona norte de Caxias do Sul, tem esta rua. A placa diz “sem saída”. Visitei moradores do bairro atendendo ao pedido de uma grande amiga e entrei em algumas casas e também em estabelecimentos comerciais do local. O problema que me foi relatado e mostrado pelos moradores é muito sério e envolve alagamentos constantes nas casas em dias de chuva, vazamento de esgoto e cheiro ruim. Alguns muros que estão entre as casas, correm o risco de ruir. Esta situação já se arrasta há muitos anos. Fui lá, acompanhar a situação, ouvir os moradores, entender o problema é tentar encaminhar e sugerir um caminho.
Um vereador não resolve tudo, mas mas precisa ouvir, acompanhar de perto, intermediar, dialogar de pelo menos tentar dar respostas concretas, sejam elas sim ou não.
No caso das várias casas desta rua, espero que a Secretaria de obras e a prefeitura encontrem uma saída, ou pelo menos, digam de forma verdadeira, o que é preciso ser feito e de que forma fazer.
Ah, e ainda tem um outro lado nestas visitas. A população está cansada de promessas de políticos, que só aparecem, prometem, olham, visitam, conversam e não fazem nada.
Foi o que disse um morador local, depois de me mostrar o esgoto correndo à céu aberto na residência ao lado da empresa dele: “Para mim, a Câmara de vereadores não precisaria nem existir. É um bando de gente que não faz nada, são sugadores e só gastam o dinheiro público.”
Pah! falou isso sem rodeios, cansado de muitas promessas feitas ao longo dos últimos anos, por muita gente.
Ouvi com respeito a crítica forte do morador. Mas no meu caso, tenho tentado fazer diferente. Jamais prometo soluções, apenas tento ouvir, verificar de perto cada situação e indicar caminhos. Muitas situações não dependem de um vereador, mas é claro, precisamos sair sim do gabinete e estar mais perto da população até mesmo para ouvir críticas e cobranças.

Meneguzzi entrega demandas de manutenção em redes pluviais e pavimentações ao secretário de Obras

maio 8, 2019

Entre os pedidos está o conserto de esgoto no bairro Esplanada e também na região do Santa Corona

O vereador Alberto Meneguzzi (PSB) se reuniu, na tarde desta quarta-feira, 08 de maio, com o secretário de Obras e Serviços Públicos da prefeitura de Caxias do Sul, Leandro Pavan. Durante o encontro, o parlamentar entregou demandas de manutenção em redes de esgoto pluviais e também pedidos de pavimentações de vias onde o transporte coletivo transita com dificuldades.

Além de solicitar o conserto de rede na rua Júlio Calegari, no bairro Esplanada, Meneguzzi pediu a limpeza de bocas de lobo nas proximidades da igreja de Santa Justina, no 1º Distrito, além da troca de tubulação que coleta água das chuvas na entrada do bairro Santa Corona. A roçada e o patrolamento em estradas do interior da Terceira e Sexta léguas também estiveram na pauta.

De acordo com ele, apesar de simples, os pedidos precisam ser formalizados e a conversa periódica com o secretário se faz importante para ter clareza da possibilidade ou não de implantar as melhorias. “Nossa função é essa: intermediar, fazer o meio de campo e poder levar essas situações ao Executivo para cobrar as soluções. O secretário Pavan é sempre muito solícito. A intenção de tudo isso é entender como e onde estão sendo empregados os recursos, para podermos cobrar a realização das obras que pedimos”, explica Meneguzzi.