Gabinete de Meneguzzi leva demandas da região do bairro Santa Lúcia à Codeca

janeiro 18, 2019

Reunião com a diretora da Companhia também contou a presença do presidente da Amob, Gilfredo De Camillis

O gabinete do vereador Alberto Meneguzzi (PSB) esteve reunido, na manhã desta sexta-feira, 18 de janeiro, com a diretora-presidente da Companhia de Desenvolvimento de Caxias do Sul (Codeca), Amarilda Bortolotto, para tratar de demandas da região do bairro Santa Lúcia. O presidente da Associação de Moradores do Bairro (Amob), Gilfredo De Camillis, também participou do encontro, além do gerente operacional do órgão, Ricardo Becker.

Na oportunidade, foram apresentadas demandas relacionadas à coleta de lixo na região. A demanda específica da comunidade é pela necessidade da instalação de contêineres para o recolhimento mecanizado dos resíduos. Atualmente, os dispositivos estão instalados em parte do loteamento Colina Sorriso e, no Santa Lúcia, até as imediações do Ceasa/Serra. De acordo com Amarilda, até 2020 a totalidade dessa região será atendida com a conteinerização, que está em fase de elaboração dos editais para o processo licitatório.

Outra solicitação da Amob trata da capina e roçada realizada nos passeios públicos. Camillis relatou, por meio de fotos, que as equipes da Codeca não realizaram a limpeza em toda a extensão das ruas, mas em alguns trechos. Conforme Becker, a Companhia fará a revisão do trabalho realizado na localidade. A assessoria de Meneguzzi intermediou o encontro e também apresentou pedido de substituição de contêiner de lixo seletivo, que está danificado, na rua Caetano Belincanta, no bairro Pio X.

Meneguzzi comemora retomada do trabalho na construção do Trevo da Codeca

janeiro 18, 2019

Após protocolar pedido de informações sobre o andamento da obra, Executivo já iniciou asfaltamento da nova pista 

O vereador Alberto Meneguzzi (PSB), transitou pela região da RSC-453, no acesso à UPA Zona Norte e ao bairro Santa Fé e gostou do que viu: foram retomadas as obras de construção do Trevo da Codeca. Depois do protocolo de um pedido de informações de sua autoria, em 04 de janeiro de 2019, quando percebeu que o trabalho andava a passos lentos, e sua aprovação na sessão representativa de 08 de janeiro, a Companhia de Desenvolvimento de Caxias do Sul (Codeca), que executa os trabalhos a partir de contrato firmado com o Executivo, já iniciou o asfaltamento da nova pista.

Segundo o secretário de Trânsito, Transportes e Mobilidade, Cristiano de Abreu Soares, no dia 08 de janeiro, aproximadamente 11,5% da obra iniciada em 19 de abril, estava concluída.  A prefeitura mantém o prazo de entrega estipulado para 19 de abril deste ano. O alvo do requerimento de Meneguzzi era saber sobre o andamento da construção da nova rotatória e o empenho, até então, de 4,9% do total de R$ 3,3 milhões orçados.

Meneguzzi ressalta que a obra, prometida há muitos anos, é de extrema importância para quem acessa os serviços da UPA Zona Norte e também os bairros da Zona Norte. “Se o trabalho estava andando estava andando a passos lentos, nos últimos dias, se tem visto que a movimentação está grande. Fico feliz que minha mobilização tenha ajudado e dado o impulso para essas obras que são aguardadas pela Zona Norte há muitos anos”, salienta o vereador.

 

As obras em 04 de janeiro de 2019

As obras em 18 de janeiro de 2019

Meneguzzi pede informações sobre andamento de construção do Trevo da Codeca

janeiro 7, 2019

Requerimento contém perguntas sobre o cronograma das obras e o valor empenhado

O vereador Alberto Meneguzzi (PSB) protocolou pedido de informações ao Executivo caxiense sobre o andamento da construção da rótula de acesso ao bairro Santa Fé e arredores, pela RSC-453, mais conhecido como Trevo da Codeca. Iniciadas em abril de 2018, as obras têm previsão contratual de conclusão em 365 dias. No entanto, nem os serviços e nem o valor pago para a Compahia de Desenvolvimento de Caxias do Sul (Codeca), que é a contratada pela prefeitura para a execução, dão conta da inauguração até o mês de abril.

De acordo com o Portal da Transparência da Prefeitura, apenas 4,9% do total de R$ 3,3 milhões foram empenhados. Nesses fatos é que se baseia o requerimento de Meneguzzi, que por diversas vezes recebeu empresários e lideranças comunitárias da Zona Norte e buscou levar as indicações recebidas à Secretaria Municipal de Trânsito, Transportes e Mobilidade (SMTTM), que figura como contratante.

O requerimento é composto de seis questões, entre as quais o cronograma das obras, o valor empenhado, a fiscalização da SMTTM e também a aplicação ou não de notificações ou multas caso esteja sendo percebido o atraso. Para Meneguzzi, a intenção do pedido de informações é dar transparência às ações e ao emprego do dinheiro público. “Essa melhoria é aguardada pela comunidade da Zona Norte há muitos anos e existe essa necessidade, sobretudo depois da abertura da UPA. É nesse sentido que precisamos fiscalizar e cobrar que a população tenha suas demandas atendidas”, salienta.

A votação do pedido de informações será realizada durante a sessão representativa desta terça-feira, 08 de janeiro. Se aprovado, o Executivo terá 30 dias para responder ao requerimento.

Câmara irá aderir à Agenda Ambiental na Administração Pública com digitalização de processos

julho 2, 2018

Legislativo se reuniu com representantes da prefeitura para alinhar convênio de descarte de documentos

Reunião aconteceu nesta segunda-feira – Foto Tales Armiliato

O Legislativo caxiense deliberou pela adesão à Agenda Ambiental na Administração Pública (A3P), programa do Ministério do Meio Ambiente. A decisão foi encaminhada na manhã desta segunda-feira (02/07), durante reunião do presidente da Câmara, vereador Alberto Meneguzzi/PSB, com a diretora-presidente da Companhia de Desenvolvimento de Caxias do Sul (Codeca), Amarilda Bortolotto, e a secretária municipal do Meio Ambiente, Patrícia Rasia. A Comissão de Avaliação de Documentos da Casa também acompanhou o encontro, além de outros servidores e do diretor-geral da Casa, Rodrigo Weber.

Instituída pela Resolução de Mesa 618/A, de 21 de novembro de 2012, a Comissão foi reativada neste ano, e visa a extinção gradativa do papel na Câmara. Atualmente, o grupo formado por cinco servidores, está desenvolvendo estudos de viabilidade para a digitalização de documentos da Casa

A reunião, solicitada pelo Legislativo, teve o objetivo de alinhar um convênio entre o Parlamento e o Executivo, com a finalidade de estabelecer descartar e destruir documentos e fitas VHS.

De acordo com o coordenador do grupo de servidores que compõe a Comissão, Eduardo Reis, a Câmara está em processo de elaboração do plano de classificação e da tabela de temporalidade de documentos do Legislativo caxiense. Com isso, a Câmara mostra sua preocupação com todo o percurso, desde a produção e impressão dos documentos até sua correta destinação.

A secretária do Meio Ambiente, Patrícia Rasia, enalteceu a iniciativa do Legislativo em trabalhar a digitalização de documentos e citou a importância da adesão à Agenda Ambiental na Administração Pública, uma vez que o Executivo caxiense também estabeleceu uma comissão para tratar do assunto. Ela, inclusive, se comprometeu a buscar informações sobre a possibilidade de a Câmara buscar o programa do governo federal em conjunto com a prefeitura. “É uma questão prática que vai além da teoria”, comentou.

Sobre o descarte dos documentos, Patrícia considerou importante a movimentação da Câmara para que todos os processos sejam feitos observando as legislações ambientais. Ela irá encaminhar ao comitê responsável a demanda do envio dos documentos que não forem confidenciais às associações credenciadas junto à Cadeira Produtiva da Reciclagem. Já com relação ao VHS, a presidente da Codeca, Amarilda Bortolotto, ponderou que o Executivo não possui nenhum convênio nesse sentido, mas irá revisar o contrato com a empresa responsável pela destruição dos eletrônicos levados ao Ecoponto, para saber se há como fazer o encaminhamento. Ao todo, são 490 fitas desse tipo de mídia.

Para o presidente da Câmara, Alberto Meneguzzi/PSB, a extinção gradativa do papel é uma das prioridades da Legislatura. O processo iniciou em 2017, com a redução nas compras e deve prosseguir com os próximos presidentes. “Queremos melhorar a questão dos processos e tudo isso demanda um trabalho conjunto, por isso convidamos vocês do Executivo, para ouvir, tirar dúvidas e ver o que podemos construir juntos”, concluiu.

Além do processo de elaboração do plano de classificação e da tabela de temporalidade de documentos, a Câmara também está em processo de orçamento para a implantação de placas fotovoltaicas para a captação de energia solar.

O presidente da Comissão de Saúde e Meio Ambiente (CSMA), Renato Oliveira/PCdoB e o líder de governo, vereador Chico Guerra/PRB, também acompanharam a reunião.

Meneguzzi comanda reunião com Executivo para alinhar convênio de descarte de documentos da Câmara

junho 30, 2018

Reunião da Comissão de Avaliação de Documentos deliberou pela extinção gradativa do papel

A Comissão de Avaliação de Documentos da Câmara Municipal de Caxias do Sul irá se reunir na próxima segunda-feira, 02 de julho, a partir das 09h30, com a secretária municipal do Meio Ambiente, Patrícia Rasia, e com a diretora-presidente da Companhia de Desenvolvimento de Caxias do Sul (Codeca), Amarilda Bortolotto. O encontro foi solicitado pelo presidente do Legislativo, vereador Alberto Meneguzzi (PSB), para alinhar um convênio entre o Parlamento e o Executivo, com a finalidade de estabelecer descartar e destruir documentos e fitas VHS, após a sua completa digitalização.

Instituída pela Resolução de Mesa 618/A, de 21 de novembro de 2012, a Comissão foi reativada neste ano, e visa a extinção gradativa do papel na Câmara. Atualmente, o grupo formado por cinco servidores, está desenvolvendo estudos de viabilidade para a digitalização de documentos da Casa.

O grupo tem por função elaborar, revisar e aplicar o plano de classificação e a tabela de temporalidade de documentos do Legislativo caxiense. Além disso, deve indicar ações para padronizar a produção documental, de acordo com as técnicas legais e propor políticas de difusão e acesso às informações contidas no acervo institucional.

De acordo com o presidente da Câmara, Alberto Meneguzzi (PSB), a iniciativa tem como objetivo deixar um legado para as próximas administrações, além de contribuir para a questão da sustentabilidade. “Na primeira reunião foi levantado o tema do descarte desses documentos que têm mais de duas décadas. Por isso, o grupo está viabilizando a tabela da temporalidade de guarda e a presidência está fazendo os contatos burocráticos para que tudo seja feito dentro da legalidade e das normas ambientais”, comenta.

Meneguzzi se reúne com grupo que visa implantar digitalização de documentos no Legislativo

junho 25, 2018

Encontro com Comissão de Avaliação de Documentos deliberou pela extinção gradativa do papel

A Comissão de Avaliação de Documentos da Câmara Municipal de Caxias do Sul se reuniu, na manhã desta segunda-feira, 25 de junho, com o presidente do Legislativo, vereador Alberto Meneguzzi (PSB), para dar início os estudos de viabilidade para a digitalização de documentos da Casa. O grupo é formado por cinco servidores lotados nos setores administrativo, legislativo, de informática, arquivo e protocolo, além do Centro de Memória. O diretor-geral Rodrigo Weber, também participou do encontro.

Instituída pela Resolução de Mesa 618/A, de 21 de novembro de 2012, a Comissão foi reativada neste ano, com a intenção da extinção gradativa do papel, hoje utilizados em larga escala na Câmara. A sistemática segue o modelo que está em fase de implantação no Legislativo de Porto Alegre. No encontro, também foi tratada a necessidade do descarte de documentos que já têm o tempo de guarda expirado.

Além disso será necessária a destruição de fitas VHS, onde foram gravadas as sessões do início da TV Câmara Caxias e que já estão convertidas em DVD e HD. Para isso, está marcada uma nova reunião com a presidente da Codeca, Amarilda Bortolotto, para a próxima segunda-feira, 02 de julho, com a finalidade de estabelecer um convênio. A Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Semma) também será convidada.

O grupo tem por função elaborar, revisar e aplicar o plano de classificação e a tabela de temporalidade de documentos do Legislativo caxiense. Além disso, deve indicar ações para padronizar a produção documental, de acordo com as técnicas legais e propor políticas de difusão e acesso às informações contidas no acervo institucional.

De acordo com o presidente da Câmara, Alberto Meneguzzi (PSB), a iniciativa tem como objetivo deixar um legado para as próximas administrações, além de contribuir para a questão da sustentabilidade. “O que precisar ser feito vai ser feito. Não é interesse só meu, mas de toda a Legislatura. A intenção é dar continuidade nos próximos dois anos e reduzir os custos da Casa”, salienta.

Meneguzzi realiza visita à presidência da Codeca

março 15, 2018

Presidente do Legislativo colocou a Câmara à disposição da empresa, que é responsável pela limpeza urbana de Caxias

O presidente do Legislativo caxiense, vereador Alberto Meneguzzi (PSB), realizou, na tarde desta quarta-feira, 14 de março,  visita institucional à diretora-presidente da Companhia de Desenvolvimento de Caxias do Sul (Codeca), Amarilda Bortolotto. O encontro serviu para troca de ideias, sobretudo acerca da situação econômica da empresa, que é responsável pela limpeza urbana de Caxias do Sul.

Na ocasião, Meneguzzi colocou a Câmara à disposição da Codeca para trabalhar pautas de interesse social, tais como campanhas institucionais ou outros assuntos educativos. Amarilda, por sua vez, agradeceu a visita e expôs a situação financeira, os ajustes e demais medidas tomadas pela atual administração para a manutenção dos serviços.

A diretora-presidente adiantou que a Codeca irá realizar uma nova campanha sobre a separação correta do lixo. Além disso, mantém ações contínuas de superação ao vandalismo que destruiu, em 2017, mais de 80 contêineres de resíduos seletivos (recipiente amarelo). Ainda de acordo com a empresa, existem estudos para aumentar a zona de coleta mecanizada.

Meneguzzi apresentou demandas pontuais que tem recebido da comunidade e classificou o encontro como importante para estreitar relações institucionais. “A cidade é muito grande e todos precisamos nos juntar pelo desenvolvimento. Mas eu também recordei à presidente Amarilda que a saúde financeira da empresa é importante para que se consiga investir na melhoria da qualidade de vida dos caxienses”, salienta.

A reunião também foi acompanhada pelo diretor administrativo-financeiro, Cleo Lavandoski