Meneguzzi volta a denunciar má gestão na rede básica de saúde

novembro 20, 2019

Parlamentar criticou a demora do Executivo em solucionar problema no sistema informatizado

O vereador Alberto Meneguzzi/PSB utilizou a tribuna do Legislativo, na sessão desta quarta-feira (20), para relatar uma denúncia recebida de uma cidadã, referente à falta de atendimento da Farmácia do Centro Especializado em Saúde (CES), nesta terça-feira (19). Por meio de um aplicativo, ela reclamou que, desde o dia 29 de outubro tem ido ao órgão retirar um remédio de uso contínuo e, desta vez, foi informada de que, por causa de uma avaria ocorrida na segunda-feira (18) no sistema Data Center, o produto não poderia ser entregue.

É um pedido de socorro. Ela tinha que fazer a utilização dessa medicação no dia 3 e hoje é dia 20 e ela não consegui. Ela está dizendo que, sistematicamente, faltam os medicamentos. Quer dizer, interrompe um tratamento. Isso é que prova que há má gestão da área da saúde. As pessoas estão sofrendo e pedem para os vereadores”, ressalta.

O parlamentar também criticou a dificuldade no atendimento de pacientes e contribuintes nas UBSs, UPA Zona Norte e na prefeitura. Além disso, a demora do Executivo em solucionar a queda do sistema Data Center. “Isso aconteceu na segunda e afetou o atendimento. E aí a gente coloca nas redes sociais é fofoqueiro. É dono de revista de fofoca, como o secretário de Saúde (Júlio Freitas) fala: ‘Vocês só querem prejudicar o prefeito’. Essa senhora pediu demissão porque não aguenta mais o clima no IGH, mas está doente e precisa do sistema público para poder fazer o seu tratamento e não tem a resposta do sistema público”, salienta Meneguzzi.

 

Ouça a notícia em podcast

Aprovado o requerimento de Meneguzzi sobre as demandas e concursos da saúde

setembro 3, 2019

Vereador quer saber sobre a falta de médicos nas UBSs, bem como as especialidades atendidas no CES e os profissionais que esperam ser chamados para trabalhar no local

Demandas das Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e do Centro Especializado de Saúde (CES) e concursos da área renderam um pedido de informações ao Executivo que acabou aprovado por todos os vereadores presentes na sessão ordinária desta terça-feira, 03 de setembro. O documento, protocolado pelo vereador Alberto Meneguzzi (PSB), lista diversas perguntas.

Entre elas: quais são as especialidades médicas atendidas pelo CES e pelas UBSs e quantos médicos atendem em cada uma; quantos médicos faltam para completar o quadro de trabalho de profissionais nas UBSs, citando as que estão sem profissional e qual a demanda da região; quantas especialidades se encontram em atendimento no CES; quem são os médicos que atuam diretamente com as doenças pediátricas; e quem são os médicos que atuam com as demais especialidades.

No requerimento 132/2019, o socialista ainda indaga se houve concursos públicos para a contratação de profissionais médicos para o CES e para as UBSs; qual é o trâmite interno dos procedimentos para as consultas; e qual a demanda reprimida para consultas especializadas, exames e cirurgias de doenças pediátricas e de outras especialidades.

O prefeito Daniel Guerra (Republicanos) dispõe de um mês para providenciar as respostas e encaminhá-las ao Legislativo, segundo estabelece a Lei Orgânica Municipal.

Meneguzzi solicita informações sobre concursos públicos e demandas reprimidas nas UBSs e no CES

agosto 28, 2019

Vereador questiona especialidades que estão sem atendimento no Centro Especializado, dentre elas a pediatria

O vereador Alberto Meneguzzi (PSB) protocolou, na tarde desta quarta-feira, 28 de agosto, pedido de informações ao Executivo, sobre concursos públicos e demandas reprimidas nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e no Centro Especializado em Saúde (CES). Ele questiona, dentre outras situações, as especialidades que estão sem atendimento, bem como o trâmite interno dos procedimentos desde as consultas iniciais no postinho de saúde, até exames mais detalhados e cirurgias.

Meneguzzi quer saber se houve concurso público para a contratação de novos médicos para atuarem no CES, já que existe a informação da transferência de especialistas para atendimento em algumas UBSs. Além disso, pede se existem profissionais aguardando a nomeação e por quê ainda não foram chamados. Uma das preocupações do vereador é o cuidado com os atendimentos às doenças pediátricas.

Outro ponto importante é analisar as regiões da cidade que tem carência de atendimento, de acordo com o número de solicitações. No documento, que é composto por seis perguntas, Meneguzzi também pede sobre a demanda reprimida para a realização de consultas especializadas, exames e cirurgias, tanto da ala pediátrica quanto das demais especialidades. Solicita também lista com nome, especialidade e local de trabalho dos médicos que atuam nas UBSs.

Para Meneguzzi o pedido de informações visa esclarecer e dar transparência a algumas demandas recebidas, de demora para realizar consultas e exames. “Muitas pessoas vêm até o vereador alegando que estão há mais de seis meses sem conseguir consultas ou estão na fila. Isso também acontece com crianças. Ao mesmo tempo, médicos são transferidos do CES para as UBSs. Precisamos esclarecer, com a finalidade de garantir bom atendimento à comunidade”, conclui.

Meneguzzi pede que Corregedoria do Município investigue e abra sindicância sobre horas extras aos sábados no CES

agosto 22, 2019

Parlamentar entregou cópias das folhas do relógio ponto, que apontam mais de 20 horas extras ao mês, de um único profissional

O vereador Alberto Meneguzzi (PSB) protocolou, na tarde desta quinta-feira, 22 de agosto, pedido à Corregedoria-Geral do Município para que investigue e abra sindicância para apurar as horas extras de um único profissional médico, aos sábados, no Centro Especializado em Saúde (CES). O pedido de averiguação se deu depois de o parlamentar ter recebido as respostas ao requerimento de informações feito por ele à Secretaria Municipal da Saúde sobre a atuação daquela unidade e da carga horária de seu efetivo de médicos.

No documento, Meneguzzi explica que recebeu denúncias de que havia um profissional médico que estava realizando plantões extras aos sábados no CES, quando o local não abre para atendimento à comunidade. Por isso fez um pedido de informações à Secretaria Municipal da Saúde sobre os horários de atendimento do CES e o que fazem os médicos aos sábados, bem como o registro dos pontos.

De acordo com a pasta, aos sábados é feita a triagem e também a interpretação de eletrocardiogramas. No entanto, Meneguzzi estranha o fato de, no período de janeiro a junho de 2019, apenas um profissional médico ter feito horas extras. Há meses em que esse profissional realizou mais de 20h de plantão aos sábados. Por coincidência, esse médico é esposo da diretora do CES.

Meneguzzi já levou o assunto ao plenário da Câmara e disse que buscaria esclarecer a situação, tendo em vista, sobretudo, que há emprego de dinheiro público. “É suficiente apenas um médico para fazer todos esses procedimentos que foram fornecidos pela Secretaria da Saúde no CES? Outra pergunta que eu faço: Por que sempre o mesmo médico? Sempre o mesmo médico, marido da diretora do CES, fazendo hora extra todos os sábados? Se é tão importante assim, e é pela justificativa da Secretaria da Saúde, por que outros médicos não são colocados na escala de trabalho do CES aos sábados?”, indaga.

As folhas ponto recebidas não foram assinadas pelo secretário Júlio Freitas, mas foram recebidas pelo vereador como documentos oficiais do Executivo caxiense.

Meneguzzi questiona horas extras de médico do CES aos sábados

agosto 20, 2019

Vereador foi à tribuna do Legislativo para esclarecer respostas ao pedido de informações de sua autoria

O vereador Alberto Meneguzzi (PSB) foi à tribuna do Legislativo caxiense, na sessão desta terça-feira, 20 de agosto, para esclarecer as respostas ao pedido de informações de sua autoria, que solicitava esclarecimentos sobre a carga horária dos médicos que atuam no Centro Especializado em Saúde (CES). Ele foi à tribuna e contestou os registros do ponto funcional e questionou o fato de apenas um médico fazer plantões extras aos sábados, quando o local permanece fechado para atendimento à comunidade.

Ao perguntar se o CES funciona aos finais de semana, a Secretaria Municipal da Saúde respondeu que aos sábados e domingos pela manhã, funciona o Serviço de Assistência Domiciliar (SAD). Além disso, segundo o documento, aos sábados de manhã, os médicos envolvidos com o Projeto de Matriciamento da Rede Básica nas áreas de maior demanda (Gastro, Cardio, Dermato e Ortopedia) realizam, no Centro, através do SISSAP — Lista de Espera, registrar as orientações e devolutivas de avaliações para os Médicos da Rede Básica. Também no sábado pela manhã os Cardiologistas concluem a interpretação de todos os eletrocardiogramas da semana (são feitos semanalmente no CES em torno de 400 eletrocardiogramas).

Meneguzzi, no entanto, questiona que, de janeiro a junho de 2019, apenas um médico, que é o esposo da diretora do CES, trabalhou aos sábados, somando mais de 20 horas extras mensais, em alguns períodos.  Então a pergunta que fica é a seguinte: é suficiente apenas um médico para fazer todos esses procedimentos que foram fornecidos pela Secretaria da Saúde no CES? Outra pergunta que eu faço: Por que sempre o mesmo médico? Sempre o mesmo médico, marido da diretora do CES, fazendo hora extra todos os sábados? Se é tão importante assim, e é pela justificativa da Secretaria da Saúde, por que outros médicos não são colocados na escala de trabalho do CES aos sábados”, indagou na tribuna.

O parlamentar explicou que tomará medidas a fim de esclarecer se os outros 60 profissionais médicos não realizam esses plantões extras por falta de interesse ou se há algum acordo interno para que apenas o esposo da diretora possa trabalhar aos sábados. Ele não descarta a intenção de enviar a documentação para a Corregedoria do Município ou ao Ministério Público, pois considera abusiva a situação, sobretudo com relação aos cofres públicos.

 

Vereador Meneguzzi quer saber detalhes sobre o Centro Especializado em Saúde

julho 18, 2019

Pedido de informações do parlamentar foi aprovado na sessão ordinária desta quinta-feira

Detalhes sobre o Centro Especializado em Saúde (CES) foram solicitados pelo vereador Alberto Meneguzzi (PSB), por meio do requerimento 104/2019, aprovado na sessão ordinária desta quinta-feira, 18 de julho. Conforme a Lei Orgânica Municipal, o Executivo terá 30 dias para enviar as respostas ao Legislativo.

O socialista elaborou sete tópicos com indagações. Referente ao primeiro semestre de 2019, ele pediu nome, especialidade e carga horária de todos os médicos, a cada mês. Perguntou sobre horários de atendimento à comunidade, triagem de consultas, se há atividades aos sábados, casos de exonerações ou remanejos para unidades básicas de saúde (UBSs), lista de esperas por consultas em cada especialidade.

Meneguzzi quer informações sobre carga horária dos médicos que atuam no CES

julho 12, 2019

No requerimento também há questionamentos sobre a fila de esperas para consultas especializadas

O vereador Alberto Meneguzzi (PSB) protocolou, na manhã desta sexta-feira, 12 de julho, pedido de informações ao Executivo e à Secretaria Municipal da Saúde sobre a quantidade de médicos, a carga horária e as horas extras dos especialistas que atuam no Centro Especializado em Saúde (CES). O parlamentar também questiona sobre a fila de espera para consultas especializadas do SUS em Caxias do Sul.

No documento, que é composto por sete tópicos, pede que sejam listados os nomes, especialidades e cargas horárias, mês a mês, de todos os médicos do CES, no período de 1º de janeiro de 2019 a 30 de junho de 2019. Além disso, são solicitadas informações sobre os horários de atendimento do CES e a organização da triagem de consultas e dos demais procedimentos.

Meneguzzi solicita informações sobre a exoneração ou contratação de médicos especialistas ao longo do primeiro semestre de 2019. O pedido é para que a Secretaria detalhe nomes, especialidades, data de admissão ou exoneração e carga horária. De acordo com o vereador, esse pedido de informações visa dar transparência ao investimento dos recursos públicos.

Meneguzzi comemora anúncio de abertura da Farmácia Básica mais cedo, para proteger usuários do frio

abril 29, 2019

Medida atende a sugestão do vereador, que protocolou ofício pedindo que as portas fossem abertas mais cedo para acolher os caxienses

O vereador Alberto Meneguzzi (PSB) comemorou ao saber, no final da tarde desta segunda-feira, 29 de abril, que o Executivo caxiense acatou sua sugestão, para que a Farmácia Básica de Saúde tenha seu horário estendido e abra mais cedo. A medida, que entra em vigor na quinta-feira, 02 de maio, tem o objetivo de acolher melhor os caxienses e protegê-los do frio, uma vez que as filas se formam desde o início da manhã e o atendimento iniciava somente às 08h. A partir de agora, o funcionamento do local será das 07h às 18h.

A sugestão do parlamentar também vale para o Centro Especializado em Saúde (CES). Entretanto, essa medida não será adotada para o espaço reservado às consultas. “O ofício que encaminhei no dia 15 de abril, pedia que a abertura fosse ainda mais cedo, às 05h30 ou 06h, mas não precisaria começar o atendimento, somente humanizar o atendimento. Já é um grande avanço a abertura às 07h, porque os caxienses precisam  ter saúde mais digna e isso deve acontecer sobretudo neste período de outono e inverno”, completa.

Meneguzzi avalia de forma positiva o anúncio de mutirão de saúde

setembro 13, 2018

Parlamentar encaminhou quatro indicações e se reuniu presencialmente com secretários para tratar do assunto

O vereador Alberto Meneguzzi (PSB) avaliou positivamente o anúncio, por parte do Executivo caxiense, da realização do mutirão de saúde, que irá atender mais de 400 pessoas, com o objetivo de reduzir a fila de espera para consultas especializadas. A ação que será realizada em 30 de setembro, é uma cobrança do parlamentar desde que assumiu uma das cadeiras do Legislativo caxiense, em 2017. Ao longo de um ano e meio, foram encaminhadas quatro indicações, além de diversas reuniões presenciais com os secretários para tratar do assunto.

Em 2017, como integrante da Comissão de Saúde e Meio Ambiente da Câmara, Meneguzzi sugeriu que fosse realizado um mutirão a exemplo do município de Canoas, que em um final de semana atendeu mais de 12.000 pessoas. De acordo com a Secretaria Municipal da Saúde (SMS), as consultas serão agendadas num domingo, 30 de setembro, no qual o transporte coletivo urbano operará com passe livre.

As especialidades contempladas serão cardiologia; dermatologia; gastroenterologia; hematologia; neurologia adulto; neurologia pediátrica; ortopedia; otorrinolaringologia e urologia. Os atendimentos serão realizados no Centro de Especialidades em Saúde (CES), que fica na rua Sinimbu, nº 2.231, no Centro.

Para Meneguzzi, a ação é meritória e revela que a realização da iniciativa também se dá a partir da mobilização da Câmara para que houvesse esse entendimento da administração municipal. “Nós indicamos isso diversas vezes e até foi dito por uma especialista, na imprensa, que um mutirão de saúde era necessário e urgente. Infelizmente, foram necessários 19 meses para que a decisão fosse tomada”, salientou.

Confere as indicações feitas por Meneguzzi sobre a necessidade da realização de um mutirão de saúde em Caxias do Sul

Indicações sobre anecessidade de ummutirão de saúde (1)