Meneguzzi aponta necessidade de retomar a moralidade na política partidária

janeiro 9, 2019

Durante a sessão da Câmara, vereador criticou futuros secretários que permanecem como deputados para receberem salário dobrado

O vereador Alberto Meneguzzi (PSB) utilizou o espaço do pequeno expediente da sessão representativa da terça-feira, 08 de janeiro, para salientar a necessidade da retomada da moral na política partidária. Segundo ele, o recado das urnas foi claro e a postura de se utilizar do poder público para algo que não seja a prática do bem comum é rechaçada pela sociedade. Na oportunidade, o parlamentar citou como exemplo os futuros secretários do Executivo Estadual e que permanecem como deputados para receberem, em janeiro, o salário dobrado.

Tanto na Assembleia Legislativa quanto na Câmara Federal, os deputados têm direito, no início e no final dos seus mandatos a uma ajuda de custo para prover as mudanças e demais atividades, no mesmo valor do salário mensal. Para Meneguzzi, apesar de legal, a ação é imoral e revela a falta de respeito com a população. “E a gente pensa: bom, vão trabalhar de graça em janeiro Não vão trabalhar de graça. O salário de deputado federal, R$ 33.265,00. E ainda tem a ajuda de custo de R$ 67.526,00. Então são questões legais, mas imorais que a população não aguenta mais”, salientou.

Ao final de sua manifestação, fez um desagravo ao então suplente de deputado estadual Vinícius Ribeiro, do PDT de Caxias do Sul, o qual a Assembleia Legislativa esqueceu de convocar para assumir a vaga e depois de fazer o chamamento, voltou atrás e desconvocou.

Confira a fala de Meneguzzi