Meneguzzi Nenhum comentário

Matéria veiculada na imprensa de Caxias do Sul, em 18 de maio, reafirma necessidade da iniciativa

Cinco documentos encaminhados à prefeitura e à Secretaria Municipal da Saúde e nenhuma providência tomada. Essa foi a conclusão do vereador Alberto Meneguzzi (PSB) ao ler matéria veiculada na imprensa de Caxias do Sul na sexta-feira, 18 de maio, mostrando o posicionamento de uma especialista em gestão hospitalar favorável à realização de mutirões de saúde como saída ao alto número de pacientes que aguardam por cirurgias, no município.

Ainda em janeiro de 2017, quando integrante da Comissão de Saúde e Meio Ambiente (CSMA) da Câmara, Meneguzzi e os demais vereadores do grupo sugeriram ao então secretário da Saúde, Darcy Ribeiro Pinto Filho a realização de um grande mutirão que reduzisse as consultas represadas, os exames e procedimentos cirúrgicos. A resposta foi negativa, pois de acordo com Pinto Filho, a pasta precisaria passar por reestruturação.

Percebendo o número de pessoas que procuravam o seu gabinete, Meneguzzi encaminhou indicação ao prefeito Daniel Guerra (PRB) e à Secretaria, onde sugeria a realização da iniciativa e citava como exemplo o mutirão realizado pelo município de Canoas, que em um final de semana realizou mais de 12.000 atendimentos. Sem respostas, repetiu a entrega do documento em 13 de abril.

Apesar da realização de um mutirão odontológico e da promessa da secretária de Saúde, Deysi Piovesan, que a execução da sugestão de Meneguzzi estava sendo planejada, em julho de 2017 e a mesma fala ter sido feita pelo próprio prefeito, em entrevista à imprensa, nada aconteceu. Nesse sentido, o vereador encaminhou pela quarta vez, indicação na qual referendava que a medida reduziria o sofrimento de muitos caxienses.

Atualmente Caxias do Sul amarga uma fila de espera superior 4.450 pacientes para cirurgias eletivas, isto é, não urgentes, e centenas de pessoas que aguardam para consultas especializadas e/ou exames pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Em todas as sugestões enviadas, Meneguzzi citava a possibilidade da realização de parcerias com os hospitais privados e clínicas particulares, mesma indicação feita pela especialista na reportagem.

De acordo com o parlamentar, ao invés de voltar suas prioridades ao projeto de terceirização do Pronto Atendimento 24h, o Executivo deveria possibilitar condições de trabalho aos servidores, chamar novos médicos e evoluir na negociação de parcerias com as clínicas e hospitais de Caxias do Sul. “Há mais de um ano estamos indicando isso, mas reduzir a fila não é prioridade. Como vereador, dentro das atribuições que tenho de sugerir, propor e fiscalizar, tenho feito minha parte”, conclui Meneguzzi.

Neste ano, período em que atua como presidente da Câmara Municipal de Caxias do Sul, Meneguzzi não pode apresentar novas indicações e/ou proposições, tendo em vista o cumprimento ao que prevê a Lei Orgânica do Município e o Regimento Interno da Câmara.

Confere as indicações feitas por Meneguzzi sobre a necessidade da realização de um mutirão de saúde em Caxias do Sul

 

Indicações sobre anecessidade de ummutirão de saúde

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *