Meneguzzi Nenhum comentário

Evento de arte urbana vai reúne 70 artistas do Graffiti e 15 do Hip-Hop durante a Semana
Farroupilha para uma intervenção artística e cultural na Escola Santa Catarina

Caxias do Sul está sendo o centro de expressão da arte urbana do Brasil até esta terça-feira dia 20 de
setembro, exatamente durante os festejos da Semana Farroupilha. O evento iniciou dia 16 com 70 artistas do Graffiti (incluindo dois internacionais), 15 djs do Hip-Hop e profissionais da dança para
participar da primeira edição do Festival Revolução – CTGK Fest, na Escola Estadual de
Ensino Fundamental Santa Catarina.

O Festival Revolução – CTGK Fest visa a valorização do Graffiti como arte, atuando de
forma social em relação aos artistas envolvidos e as empresas parceiras; proporciona uma
troca de conhecimentos para os alunos da escola, enfatizando a qualidade artística e o seu importante papel no contexto urbano,  e mais do que isso, está sendo a possibilidade dessa expressão artística tornar-se uma escolha profissional.

O programa Acredita deste domingo, apresentado pelo jornalista Alberto Meneguzzi na Rádio Caxias 93, 5 FM, fez uma entrevista especial sobre o evento e ouviu boas histórias
        Para o artista Fábio Panone Lopes, um dos organizadores do Festival Revolução – CTGK
Fest, ex-aluno da escola, integrante do coletivo do CTGK e um dos primeiros grafiteiros da
Serra Gaúcha a conquistar reconhecimento no Brasil e no exterior, “o Graffiti como estudo
teórico e prático da arte dentro das escolas, é uma oportunidade que nós do coletivo, não
possuímos na nossa juventude e que hoje é muito aclamado por muitas escolas e alunos”,
afirma. Foi na Escola Santa Catarina que o artista iniciou no mundo da arte urbana e
conseguiu se projetar profissionalmente através dessa expressão artística. “Assim como eu
muitos outros dos 1.100 alunos que frequentam a escola atualmente podem ter esse mesmo
futuro”, vislumbra Panone.

ASSISTA NA ÍNTEGRA A ENTREVISTA SOBRE O EVENTO NO PROGRAMA ACREDITA DE 18 DE SETEMBRO E SAIBA UM POUCO MAIS SOBRE O HIP HOP E O GRAFFITI, OUVINDO HISTÓRIAS DE SUPERAÇÃO QUE SURGIRAM ATRAVÉS DA ARTE

A Prolar Imobiliária, atenta à importância do movimento artístico e a responsabilidade
social que permeia os mais de 50 anos da empresa, tendo a cultura e a educação como seus
pilares, é apoiadora do evento que busca se tornar um Festival Nacional e Anual de Hip-Hop. A
Prolar participará com o grupo Cardume, formado por 22 funcionários voluntários que atuam,
desde 2020, em ações sociais voltadas para a comunidade. Entre as iniciativas, destacam-se
as atividades realizadas durante o período da pandemia, como o evento Música na Feira do Livro, Natal Itinerante e Toque de Esperança.
Para o diretor estratégico da empresa, Thiago Formolo Dalla Vecchia, “os movimentos
culturais e artísticos que colocam em evidência os mais profundos problemas da sociedade
atual, devem ser incentivados. Eles são fundamentais para acelerar diálogos, construir pontes
e manter a esperança viva. A Prolar apoia os movimentos de arte urbana pois estes geram
valor aos espaços coletivos, dão nova vida e trazem cor e alegria em lugares antes ermos e
cinzas.” Durante o Festival Revolução – CTGK Fest, o grupo de voluntários da Prolar irá
colaborar nas ações de entretenimento com as crianças da comunidade, além de servir o
churrasco com fogo de chão para os artistas, muitos dos quais nunca tiveram esta experiência.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.