Meneguzzi Nenhum comentário

Executivo reconheceu falha que aconteceu no edital de 2018 e que baseia reclamações neste ano

A Secretaria Municipal do Esporte e Lazer (Smel) e a Central de Licitações (Cenlic) devem abrir prazo de diligência para que os desportistas que foram descredenciados por problemas com comprovação de endereço possam juntar os documentos. A decisão foi comunicada pelo secretário Paulo Gedoz, na tarde desta quarta-feira, 03 de abril, em reunião com a Comissão de Educação da Câmara. O encontro foi sugerido pelo vereador Alberto Meneguzzi (PSB), que também levou o assunto à tribuna da Casa e protocolou pedido de informações ao Executivo.

De acordo com a Smel, apesar de o edital de 2019 não ter sido alterado em comparação ao de 2018, os projetos selecionados no ano passado receberam o recurso normalmente, pois as três comissões que avaliam a documentação não observaram a entrega do comprovante de residência dos desportistas, que devem residir em Caxias do Sul há, pelo menos, dois anos. Constatada a falta deste, no certame de 2019, os projetos de pessoas físicas foram descredenciados, o que gerou grande indignação por parte dos profissionais e mobilização de Meneguzzi.

O vereador acredita que esse procedimento pode ajudar a restabelecer a justiça com os profissionais. “São projetos que atendem às crianças e tiram gurizada da rua, para que eles sempre tenham atividades no contraturno escolar. Se houve falha no ano passado, não há base para desclassificar esse ano, por isso, é bom sinal essa medida que a Smel vai adotar de abrir prazo para entrega do documento”, salienta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *