Meneguzzi Nenhum comentário

Parlamentar questiona a morosidade do recolhimento de galhos em via pública

O Vereador Alberto Meneguzzi/PSB se pronunciou na sessão desta terça-feira (12), referindo-se ao não recolhimento dos galhos de árvores abandonados em vias públicas depois das podas realizadas pela RGE Distribuidora. O parlamentar citou como exemplo, a esquina da Avenida Júlio de Castilhos com a Rua Feijó Júnior, onde desde quinta-feira (07), os galhos causam transtorno, principalmente, ao acesso a algumas lojas.

Meneguzzi destacou que é necessário ter um esquema de recolhimento imediato. Ele ressaltou que ouviu do gerente de Relacionamento da RGE, Rafael Dala Brida, na semana passada, que a parceria da empresa com a Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Semma) foi cancelada. “De 11 municípios que a RGE atende, o único lugar, a única cidade que a gente não consegue ter uma parceria é Caxias do Sul”, disse Dala Brida.

Ainda conforme Meneguzzi, é necessário diálogo para resolver esta questão. “Pedestres, motoristas e lojistas estão sendo prejudicados com estes galhos que estão espalhados em diversos pontos da cidade e ninguém toma uma providência”, afirmou. Segundo o socialista, é inadmissível que Caxias do Sul não consiga dar uma destinação correta aos galhos que estão sendo deixados nas calçadas.

Tendo em vista a situação, Meneguzzi sugeriu, ironicamente, que seja feita uma espécie de Procuradoria-Geral da Poda, na Câmara de Vereadores para investigar o suposto descaso do Executivo. Diante disso, o parlamentar pedirá informações ao governo municipal. “A RGE diz que faz esse tipo de poda porque não tem alternativa. Ou faz esse tipo de poda, ou os galhos vão ficar nos fios de alta tensão. A Secretaria do Meio Ambiente simplesmente lava as mãos, do tipo: ‘Ah, nós não temos convênio nenhum’. Então que façam um convênio, que tomem uma alternativa para esse tipo de situação que envergonha Caxias do Sul”, concluiu.

Ouça a notícia em podcast

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *