Meneguzzi Nenhum comentário

Proposta foi acolhida e visita técnica será realizada na sexta-feira, 08 de fevereiro

O vereador Alberto Meneguzzi (PSB) participou, na manhã desta sexta-feira, 1º de fevereiro, de reunião no Ministério Público Federal (MPF), sobre a duplicação do trecho de aproximadamente 900 metros entre os quilômetros 151 e 153 da BR-116, em Caxias do Sul. O encontro é fruto da intermediação do parlamentar, que ainda em novembro de 2018, mobilizou audiência entre moradores e comerciantes das redondezas do acesso ao bairro Planalto e Vila Ipiranga com o procurador Fabiano de Moraes. As pautas principais foram os problemas com a drenagem e a dificuldade no acesso aos imóveis.

Além dos proprietários de casas e estabelecimentos comerciais, participaram da reunião os representantes do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) e da prefeitura de Caxias do Sul. Os moradores reclamaram do desnível entre a nova pista e a já existente, e dizem que a obra não está pronta. O órgão federal, que licitou a construção da terceira faixa e permitiu quarteirizar a execução, se defendeu dizendo que o trecho está pronto e não há verba disponível para repor o calçamento e acesso aos comerciantes e pessoas que residem no trecho. Segundo o engenheiro responsável, Daniel Bencke, cada caso deveria ser analisado.

Nesse momento, Meneguzzi pediu a palavra e repercutiu que, desde setembro de 2018, tem acompanhado o drama dos moradores e comerciantes. Segundo ele, o Dnit dá sinais de que não tem preparo para realizar obras mínimas como essa, de duplicação de uma faixa de 900 metros. “Aqui, o Dnit está querendo se eximir. Ninguém está aqui querendo culpar ninguém, mas os moradores precisam de uma solução urgente e um cronograma e conclusão dessa obra”, salientou.

Diante disso, o vereador propôs a realização de uma vistoria do MPF e do Dnit, acompanhada pelas secretarias de Planejamento e de Obras e Serviços Públicos da prefeitura. Após três tentativas dos representantes do órgão federal de desconstituir a força coletiva dos moradores e órgãos públicos, o procurador da República, Fabiano de Moraes, acolheu o pedido de Meneguzzi e agendou visita técnica para a sexta-feira, dia 08 de fevereiro, às 09h30.

Para Meneguzzi, o encontro revelou a falta de compromisso do Dnit com o uso dos recursos públicos. “Se eles consideram isso uma obra concluída e dão a desculpa de que não tem orçamento, que o MPF acione de forma judicial e obrigue a União ou quem quer que seja organizar um calendário de obras para proporcionar às pessoas que residem ou comercializam nesse trecho uma condição de mais segurança viária”, concluiu.

O vereador Edicarlos Pereira de Souza (PSB), também acompanhou a reunião.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *