Meneguzzi Nenhum comentário

Vereador recebeu reclamações pelo terceiro final de semana; demora no atendimento e poucos médicos são as principais denúncias

Pelo terceiro final de semana no mês de março, o vereador Alberto Meneguzzi (PSB) recebeu reclamações sobre a forma de atendimento da UPA Zona Norte. O primeiro episódio aconteceu no feriadão de Carnaval, onde a unidade ficou superlotada e pessoas aguardaram mais de 6h por atendimento. O mesmo aconteceu nos dias 16 e 17 e 23 e 24 de março. A situação motivou o envio de ofício do vereador à Secretaria Municipal da Saúde. No documento, ele pede que o Executivo fiscalize o Instituto de Gestão e Humanização (IGH) que gerencia o espaço, e exija o cumprimento do contrato, cujo investimento mensal é de R$ 1,8 milhão.

As denúncias dos usuários dão conta de demora no atendimento e baixo número de médicos, uma vez que a UPA é o ponto onde os pacientes que utilizavam o Pronto Atendimento 24h, fechado para reformas desde agosto de 2018, buscam os serviços de urgência e emergência. Além do mais, de acordo com o vereador, os servidores da UPA sofrem assédio moral e estão se desligando da empresa e não estão sendo recolocados os postos de trabalho.

Meneguzzi também fez algumas perguntas no documento e ressaltou que as respostas podem ser enviadas por e-mail. Entre os questionamentos está quantos e quais os médicos estavam atuando na UPA Zona Norte durante os dias em que houve superlotação, inclusive na ala pediátrica e quantos atendimentos foram realizados. “Como vereador que dá voz às denúncias de funcionários e ex-colaboradores do IGH, peço que a prefeitura de Caxias do Sul seja mais rigorosa com a empresa, visto que são investidos R$ 1,8 milhão na manutenção da UPA. É recurso público e por isso, os caxienses merecem atendimento de excelência”, salienta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *