Meneguzzi Nenhum comentário

Respostas ao pedido de informações de sua autoria revela falta de médicos em UBSs e espera de mais de 10 meses por exames

O vereador Alberto Meneguzzi (PSB) encaminhou, na tarde desta sexta-feira, 04 de setembro, documentos sobre as demandas reprimidas na saúde de Caxias do Sul ao Ministério Público Estadual. O ofício vai acompanhado dos anexos recebidos por ele em resposta ao requerimento 132/2019, que solicitava informações acerca dos atendimentos no Centro Especializado em Saúde (CES) e nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs)

No documento, ele cita a preocupação com a falta de médicos, sobretudo os clínicos, pediatras, ginecologistas e da Estratégia da Saúde da Família, num total de 21 pessoas. A ausência desses profissionais é maior em bairros como Vila Lobos, Planalto Rio Branco, Galópolis, Parque Oásis e Desvio Rizzo. Meneguzzi apresenta dados da demanda reprimida em exames e procedimentos.

De acordo com o levantamento do Executivo, no mês de agosto de 2019, havia 1.256 usuários do SUS esperando pelo exame de colonoscopia, sendo ofertadas 117 vagas mensais. Com isso, o tempo médio previsto para agendamento é de mais de 10 meses. Para densitometria óssea são mais de 180 dias de espera. Já o exame de ecocardio transesofágica havia 75 pessoas na espera por quatro vagas no mês, um total de mais um ano e meio até a data prevista para o agendamento. Ressonância magnética adulta e infantil, com anestesia, perfazem um total de 11 meses de fila. Por fim, o estudo eletrofisiológico chega a 29 meses de espera.

A demanda de cirurgias autorizadas e não realizadas, em 02 de agosto, chegava a 4.849 pessoas na fila de espera. “É preocupante e alarmante a situação da saúde. Foram realizados concursos, mas teve áreas que não houve interessados, mas isso precisa ser resolvido. Pedi que sejam tomadas as medidas cabíveis, tendo em vista que a comunidade caxiense aguarda por atendimento e, certamente alguns destes casos de espera já agravaram doenças ou podem levar pessoas a óbito”, explica Meneguzzi.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *