Meneguzzi Nenhum comentário

Parlamentar revela equipamentos eletroeletrônicos e de cozinha estocados há três anos

O vereador Alberto Meneguzzi/PSB denunciou, na sessão desta quarta-feira (12), situações de má gestão no material e na utilização da verba pública pela gestão anterior da Secretaria Municipal de Educação (Smed). No telão do plenário, ele mostrou fotos que revelam, pelo menos, duas situações consideradas graves, que revelam a má utilização do dinheiro público.

Uma delas é um caminhão-baú exclusivo para transporte de merenda escolar, que está parado no pátio do setor de Depósito e Manutenção da Smed, localizado na rua Luiz Michielon, no bairro Lourdes. Segundo informações, ele foi cedido pela Secretaria Estadual de Educação (Seduc), em 2018, quando operou até dezembro daquele ano. Porém, está parado desde janeiro de 2019, devido ao término e a não-renovação do convênio pelo governo do prefeito cassado Daniel Guerra.

Alguém tem que dizer qual é o documento que falta. Por que o governo do Estado não corrigiu? É IPVA ou seguro? O motorista tem que ir para frente para trás com o caminhão para não descarregar a bateria. Isso é um mico. Recomendaria à ex-secretária Marina Matiello, que acrescentasse isso à prestação de contas dela, assim como outros ex-colegas estão fazendo nas redes sociais”, afirma.

Já no interior do depósito, diversos materiais eletroeletrônicos e de cozinha sem uso, estão estocados há mais de três anos. São ventiladores de teto, aquecedores, fornos elétricos, panelas, caçarolas, bules, chaleiras, balanças de alimentos e dois freezers também embalados. Eles foram adquiridos no final do governo do ex-prefeito Alceu Barbosa Velho. O destino seriam as escolas de educação infantil que seriam construídas na gestão posterior. Contudo, as obras não saíram e eles não foram encaminhados às escolas municipais, conforme a necessidade.

A gente vê o drama dos alunos e professores pelo excesso de calor e os ventiladores estão ali parados há três anos. Enquanto as escolas municipais e as escolinhas clamam por uma estrutura melhor para trabalhar, a gestão do ex-prefeito Daniel Guerra deixou como um de seus legados, este tipo de situação. Um absurdo tamanha falta de compromisso com a nossa educação e com o dinheiro público”, afirma.

Ouça a notícia em podcast

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *