Meneguzzi Nenhum comentário

Vereador participou de reunião da Comissão de Saúde da Câmara e ressaltou o descumprimento do contrato desde o início das operações, em setembro de 2017

O vereador Alberto Meneguzzi (PSB) cobrou mais rigor do Conselho Regional de Medicina do Rio Grande do Sul (Cremers) com relação ao Instituto de Gestão e Humanização (IGH), empresa que administra a UPA Zona Norte, no modelo de gestão compartilhada. Esse pedido foi feito durante reunião da Comissão de Saúde e Meio Ambiente do Legislativo caxiense, na tarde da terça-feira, 16 de abril, quando o órgão apresentou o relatório de suas vistorias realizadas na Unidade, em cinco UBSs e nos hospitais Pompéia e Geral em 08 de março. Estiveram na Câmara, o coordenador da Comissão de Fiscalização do órgão, Geraldo Pereira Jotz, e o médico fiscal Mário Henrique Osanai.

Ao falar especificamente sobre a UPA Zona Norte, Meneguzzi recordou o histórico de problemas e os recorrentes descumprimentos de contrato desde o início das operações do IGH na gestão do local e a sua abertura ao público, em setembro de 2017. As primeiras irregularidades foram denunciadas pelo vereador em 10 de novembro de 2017 e receberam novos fatos sucessivos. Entre os principais relatos estão a falta de materiais e insumos para atendimento, ausência de ambulância, assédio moral contra funcionários e aumento da demanda sem a contratação de novos profissionais após o fechamento do Postão 24h.

Meneguzzi pediu que não sejam concedidos novos prazos para regularização, uma vez que a empresa já recebeu um montante superior a R$ 30 milhões e demonstra despreparo para gerir uma unidade do porte da UPA. “Peço que o Cremers seja mais enérgico. Que fiscalize mais e não dê prazo nenhum a mais que o prazo legal. Eles descumprem o contrato e quem sofre é a população. O extrato do relatório do Cremers não me surpreendeu em nada, pois é o que tenho denunciado desde 2017. Não queremos que a UPA feche, mas queremos que Caxias tenha um atendimento de qualidade”, pontuou o vereador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *