Meneguzzi Nenhum comentário

Nesta versão, escolhida pelo jornalista Marcos Fernando Kirst, Gilberto Gil canta com Caetano Veloso a música “ANDAR COM FÉ “, show ao vivo e que está no Álbum “Dois Amigos, Um Século de Música” Em 2015, esta música, tinha 3.419.704 visualizações o youtube. Os jornalistas Marcos Kirst e Margô Segat tiveram um trabalho árduo e intenso de pesquisa e de discussões, para escolher apenas “UMA” música do Gilberto Gil. Escolheram esta: ANDAR COM FÉ”

MAIS SOBRE GIL

Responsável por sucessos como “Palco”, “Drão”, “Andar Com Fé” e tantas outras canções marcantes, o cantor, compositor e instrumentista baiano Gilberto Gil percorreu, da infância na cidade de Ituaçu à posse como membro da Academia Brasileira de Letras, uma trajetória de extremo impacto para a cultura brasileira, acumulando participações em festivais, prêmios – como dois Grammys – e sendo importante ator político de resistência contra a ditadura militar no País.
Nascido em Salvador (BA) em 1942 e filho também de José Gil Moreira, desde cedo Gilberto Gil teve contato profundo com a tradição nordestina, algo que seria conciliado posteriormente em sua obra com outros elementos. As diversas faces observadas na obra de Gil ajudam a contar o que representa o artista para o Brasil, e suas influências se manifestam de diferentes maneiras.

Ao longo de suas vivências, Gil também foi incorporando elementos e inspirações de outros artistas, como Luiz Gonzaga, João Gilberto, Dorival Caymmi, e adicionando à sua musicalidade ritmos como samba, baião e bossa nova. A partir disso, trouxe à sua musicalidade também outros ritmos, como reggae, funk e rock. Os temas de suas composições passeiam pela cultura africana, por debates raciais, desigualdades e diversos outros assuntos, mostrando a capilaridade de sua obra.

A atuação de Gil não se restringiu à música. Ele também foi importante figura política, tomando posse como presidente da Fundação Gregório de Mattos, em 1987, chegando a ser vereador em 1989 e alcançando o posto de ministro da Cultura entre 2003 e 2008. Ele buscou promover ações de estímulo à produção cultural, direito à cidadania e abranger a função econômica da indústria criativa.

Considerando um letrista do porte do Gil, que é um poeta da canção, um criador que eleva a letra de música à condição de letra-arte de poesia, uma poesia na modalidade cantada, destaque para ‘Aquele Abraço’, ‘Refazenda’, ‘Refavela’, ‘Realce’, ‘Super-Homem, A Canção’, ‘Não Chores Mais’, ‘Flora’, ‘Se Eu Quiser Falar com Deus’, ‘Palco’, ‘Metáfora, ‘Drão’, ‘Tempo Rei’, ‘A Novidade’, ‘Parabólicamará’, entre outras. .

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.