Meneguzzi indica Marcos Kirst para receber o título de Cidadão Caxiense

fevereiro 7, 2020

Jornalista nasceu em Ijuí e radicou-se há 28 anos em Caxias

Um encontro realizado mo gabinete do vereador Alberto Meneguzzi/PSB, nesta sexta-feira (07), marcou a comunicação oficial sobre a indicação do jornalista e escritor Marcos Fernando Kirst para receber o título de Cidadão Caxiense. Ele é graduado pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), onde trabalhou por nos jornais A Razão e Diário de Santa Maria. Marcos nasceu em Ijuí e está radicado em Caxias do Sul desde 1992, atuou no jornal Pioneiro.

O Marcos é um profissional que exerce o jornalismo com ética e responsabilidade social. Como escritor, tem se dedicado a obras que preservam a nossa arte e a cultura. Nada mais justo que propormos a concessão deste título a esse caxiense que adotou Caxias há quase 30 anos como sua cidade de coração”, salienta Meneguzzi.

A reunião contou com a presença da esposa dele, Silvana Toazza e as amigas também da área de Comunicação, Sabrina Didoné e Margô Segat. Além delas, a fotógrafa Liliane Giordano, que recebeu a mesma honraria, em 19 de agosto (Dia Mundial da Fotografia) do ano passado, também por meio de proposição de Alberto Meneguzzi.

Conforme o Regimento interno, a indicação será protocolada por meio de Projeto de Decreto Legislativo e será submetida à votação em plenário. A data da sessão solene de entrega do título ainda não foi definida.

Meneguzzi formaliza oito novas filiações ao PSB e presta contas do mandato

janeiro 30, 2020

Representantes de vários segmentos sociais ingressaram no partido

O vereador Alberto Meneguzzi/PSB promoveu uma reunião, no final da tarde desta quarta-feira (29), onde prestou contas do mandato. Ele falou de várias ações desenvolvidas pelo gabinete dele, em vários segmentos, como saúde, educação e cultura, entre outros. Em três anos de mandato, foram 401 Indicações ao Executivo e 15 projetos de lei, protocolados de forma individual, autoria coletiva ou em conjunto com os demais integrantes da bancada do PSB.

O ponto alto do encontro foi a filiação de oito novos eleitores ao Partido Socialista Brasileiro (PSB) de Caxias do Sul. São representantes de setores como a arte, esporte, jornalismo e tecnologia, lideranças comunitárias, servidores públicos e jovens universitários. O ato foi prestigiado pelo presidente municipal do PSB, Adriano Boff.

Meneguzzi reafirmou a importância do ingresso dos novos filiados. “São pessoas que vêm qualificar o partido em Caxias. Precisamos que mais pessoas que acreditem na verdadeira política e se unam ao PSB. Aquela política que visa a melhoria da qualidade de vida da população”, afirma.

Os novos filiados referendaram apoio à pré-candidatura de Meneguzzi a vereador, nas eleições deste ano. Além disso, indicaram que ele se apresentasse como candidato ao Executivo municipal. “Meu foco hoje é o mandato de vereador. Esta situação da participação do partido na eleição majoritária deste ano vai ser discutida em breve dentro do PSB”, ressalta.

Parlamentar defende democratização no fechamento de turmas do EJA em Caxias

janeiro 27, 2020

Representantes da 4ª CRE revelaram baixa procura pela modalidade

O vereador Alberto Meneguzzi/PSB foi o autor do pedido da reunião realizada na tarde desta segunda-feira (27), pela Comissão de Educação, Ciência, Tecnologia e Inovação, Cultura, Desporto, Lazer e Turismo do Legislativo. A finalidade foi esclarecer os motivos que levaram a direção da 4ª Coordenadoria Regional de Educação (CRE) a encerrar as atividades da modalidade Educação de Jovens e Adultos (EJA), na Escola Estadual de Ensino Médio Irmão José Otão e a consequentemente aglutinação de turmas na Escola Estadual Melvin Jones. A informação chegou ao gabinete do parlamentar por meio de reclamações de estudantes que se sentiram prejudicados pela medida adotada pela CRE.

Além de Meneguzzi, participaram os integrantes da Comissão, Kiko Girardi/PSD, Adriano Bressan/MDB, Rodrigo Beltrão/PT e assessoria do vereador Edson da Rosa/MDB. A reunião contou com a presença dos da coordenadora Viviani Devalle e representantes dos setores pedagógico, administrativo e financeiro. As gestoras confirmaram que o fechamento das turmas se deve à queda na demanda de estudantes que buscam o EJA, nas escolas da rede estadual. Além disso, que turmas regulares do Ensino Médio, em escolas como a Avelino Boff, em Fazenda Souza, também correm o risco de serem encerradas também devido ao mesmo motivo.

Conforme Meneguzzi, medidas como estas devem ser discutidas com a população. “Minha preocupação é se esses fechamentos estão sendo conversado com as comunidades, se a escola está fazendo esse papel. Há uma evasão muito grande de estudantes do EJA em Caxias. Além do que está diminuindo a procura pelo Ensino Médio regular noturno. Também questiono a falta de turmas do EJA em regiões como o Desvio Rizzo e o bairro Cidade Nova. Foi importante ouvir a CRE sobre as razões apresentadas pela Secretaria Estadual de educação (Seduc)”, afirma.

Meneguzzi palestra no Projeto Pescar/Diamantino

dezembro 11, 2019

Histórias de vida e da profissão” foi o tema da palestra proferida pelo vereador Alberto Meneguzzi/PSB, na tarde desta segunda-feira (9), no Projeto Pescar – Diamantino. Participaram do evento, 18 integrantes da unidade, juntamente com a voluntária Aline Martins.

Segundo Meneguzzi, uma oportunidade de conversar com os jovens, que moram em uma área de vulnerabilidade social. A ideia foi transmitir, por meio da experiência profissional dele no Jornalismo e nas Relações Públicas, a importância da capacitação para o ingresso no mercado de trabalho.

Incentivar esses jovens a buscarem o caminho do trabalho e do crescimento pessoal. Sabemos da grande dificuldade que a juventude tem acessar o emprego formal. Como parlamentar, apresentei a proposta do Programa Primeiro Emprego, que tramita no Legislativo, a fim de incentivar as empresas a abrirem vagas para jovens entre 15 e 29 anos”, salienta Meneguzzi.

Meneguzzi sugere a reavaliação do fechamento do CLECS

dezembro 4, 2019

Parlamentar questiona vínculo do Estado com a escola de línguas

 

O vereador Alberto Meneguzzi/PSB participou, na tarde desta quarta-feira (04), de um encontro da Comissão de Educação, Ciência, Tecnologia e Inovação, Cultura, Desporto, Lazer e Turismo, realizada na sede da 4ª Coordenadoria Regional de Educação (CRE). A finalidade do encontro sugerido pelo parlamentar foi discutir sobre o fechamento do Centro de Línguas Estrangeiras (CLECS), tendo em vista o pedido de desocupação da estrutura física pela Secretaria Estadual de Educação (Seduc), prevista para o dia 14 de dezembro.

Participaram da reunião, o presidente da Comissão, vereador Edson da Rosa/MDB; a coordenadora, Viviani Vanessa Devalle; assessora jurídica da CRE, Débora Oliveira da Costa; e assessores parlamentares. Os vereadores foram informados que a decisão da Seduc surgiu depois de um pedido de avaliação da situação da CLECS pela direção do Instituto Estadual de Educação Cristóvão de Mendoza, sobre a legalidade do funcionamento da escola no prédio público.

De acordo com Meneguzzi, o caso poderia ter sido melhor avaliado. “Faltou bom senso por parte do Estado e da direção do Cristóvão de Mendoza. Eu sugiro que a situação seja reavaliada, porque são 270 alunos beneficiados atualmente, que serão prejudicados, tendo em vista a oportunidade dessas pessoas em fazer um curso de idiomas a preços acessíveis”, ponderou.

Alberto Meneguzzi também questiona a vinculação jurídica da CLECS com a Seduc. “Durante os 29 anos de funcionamento, os certificados de conclusão de curso foram assinados pelos coordenadores de educação e os diretores do Cristóvão de Mendoza. Fato este que caracteriza um vínculo institucional entre o Estado e a escola, que adotou uma personalidade jurídica independente”, ressalta.

Meneguzzi propõe investigação sobre a gestão da saúde pública de Caxias

dezembro 4, 2019

Vereador ressalta irregularidades do IGH e contratação do InSaúde

Alberto Meneguzzi/PSB considera grave a denúncia apresentada pelo presidente do Conselho Municipal de Saúde (CMS), Alexandre Silva, na sessão legislativa desta quarta-feira (04). Diante disso, o parlamentar acredita ser indispensável investigar cada detalhe do contrato do Instituto de Gestão e Humanização (IGH) com a UPA Zona Norte. Ele ressaltou também a necessidade de averiguar o contrato do Instituto Nacional de Pesquisa e Gestão em Saúde (InSaúde) com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) para a gestão compartilhada da nova UPA Central.

De acordo com Meneguzzi, é preciso analisar com atenção o edital de licitação. “Nós precisamos fazer uma investigação profunda na área da saúde e ela independe de prefeito. Falamos várias vezes em CPI. Talvez neste momento, em função até de todo esse processo de impeachment, não venha, mas ela precisa ser amadurecida. Quem assumir a prefeitura, se for o caso, que continue investigando. Que traga à luz todo esse processo da área da saúde porque nós estamos denunciando várias irregularidades aqui desde o início deste governo,” ressalta.

O parlamentar destaca que com todas essas questões que foram trazidas pelo presidente do Conselho Municipal de Saúde, fica difícil acreditar que a UPA Central será inaugurada no dia 14 de dezembro. “Eu vou continuar firme. A minha postura em relação à saúde vai continuar sendo de investigação e de apontar problemas e soluções, independente de qual seja o prefeito, de qual partido esteja lá,” concluiu.

Meneguzzi propõe reunião da Comissão de Educação sobre o fechamento do CLECS

dezembro 3, 2019

Vereador acredita que a decisão do Estado prejudica a formação dos quase 300 estudantes beneficiados

O vereador Alberto Meneguzzi/PSB protocolou, nesta terça-feira (03), um documento ao presidente da Comissão de Educação, Ciência, Tecnologia e Inovação, Cultura, Desporto, Lazer e Turismo, vereador Edson da Rosa/MDB, propondo a realização de uma reunião extraordinária, para tratar sobre o fechamento do Centro de Línguas Estrangeiras (CLECS). Isso porque a Secretaria Estadual de Educação (Seduc) deu prazo para que a estrutura física, que fica em anexo ao Instituto Estadual de Educação Cristóvão de Mendoza, seja desocupara até o dia 14 de dezembro.

Para debater o assunto, o parlamentar indicou que sejam convidados representantes da 4ª Coordenadoria Regional de Educação (CRE) e direção da CLECS e da escola Cristóvão de Mendoza. Meneguzzi ressalta que a escola funciona há 29 anos no local, atendendo cerca de 270 alunos, atualmente. “O CLECS representa uma opção de menor custo para estudantes da rede pública, servidores municipais e seus dependentes. O fechamento da escola de línguas representa um retrocesso na formação dos jovens. Além disso, o governo estadual pediu o prédio, mas não apresentou nenhuma justificativa plausível para retomar a posse do local”, afirma.

No CLECS, são oferecidos cursos das línguas Inglesa, Espanhola e Italiana. Em média, o custo é 30% menor que as escolas de idiomas particulares. Segundo dados da instituição, mais de 4,6 mil alunos já concluíram os cursos oferecidos pela escola.

Meneguzzi comemora inclusão de Caxias e Farroupilha na Rota das Cervejarias

novembro 26, 2019

A reivindicação dos cervejeiros foi articulada desde 2017 pelo vereador Alberto Meneguzzi e o deputado Elton Weber

O vereador Alberto Meneguzzi/PSB comemora a aprovação pela Assembleia Legislativa do Estado, nesta terça-feira (26), do projeto de lei que inclui Caxias do Sul e Farroupilha na Rota das Cervejarias Artesanais. A matéria é de autoria do deputado estadual Elton Weber/PSB e foi aprovada por unanimidade do plenário (48 a zero). O município de São José do Hortêncio também foi beneficiado.

Caxias do Sul é a terceira maior cidade do Brasil, em número de cervejarias artesanais, com 16 empresas e mais de 100 produtores caseiros. Os dois maiores produtores são Porto Alegre e Nova Lima (MG). A reivindicação inicial foi da Associação dos Produtores de Cerveja da Serra Gaúcha (Aprocerva/Serra), em 2017. Naquela época, Meneguzzi começou uma articulação, que envolveu a Câmara de Indústria, Comércio e Serviços (CIC Caxias). A proposta foi aceita pelo deputado Elton, que protocolou o projeto no parlamento estadual.

A primeira reunião com Elton Weber e os representantes da Aprocerva sobre a proposta ocorreu no dia 9 de fevereiro de 2018, quando Meneguzzi era presidente da Câmara de Vereadores (foto). “Foram dois anos entre a construção e a aprovação da proposta. Um trabalho realizado pelo meu gabinete, que envolveu a articulação com o empresariado local, por meio da CIC Caxias, e os políticos da região. Acredito que a decisão unânime dos deputados estaduais irá refletir no desenvolvimento de Caxias e região, pela diversificação da matriz produtiva. Além disso, fomentando o setor de turismo, que é uma área que se apresenta bastante carente neste momento político de Caxias”, ressalta Meneguzzi.

De acordo com Elton Weber, os municípios possuem uma atividade fortemente cervejeira e se beneficiarão com a medida. “Ficamos bastante satisfeitos com a aprovação. Região tradicionalmente conhecida pela produção de vinhos, a Serra agora começa a se consolidar também como um dos principais polos cervejeiros do Brasil. Ressalto a parceria do vereador Alberto Meneguzzi, que sugeriu a inclusão de Caxias na Rota”, salientou Weber.

Calçadas esburacadas e sinalização de trânsito precária: esta é a realidade de algumas ruas nos bairros São Pelegrino e Rio Branco

novembro 17, 2019

O Vereador Alberto Meneguzzi irá protocolar nesta segunda-feira, 18 de novembro, um pedido para que a Secretaria de obras de Caxias do Sul dê uma atenção  especial para as calçadas e  também para a sinalização de trânsito nos Bairros São Pelegrino e Rio Branco. O parlamentar circulou pelos dois bairros  durante o final de semana e constatou diversos problemas que já vinham sendo alertados pela  população: “É inadmissível ver calçadas esburacadas, sem  manutenção e sinalização de trânsito em situação precária como visualizamos em trechos importantes nos dois bairros.” Meneguzzi revela que circulando por apenas três quadras na Rua Bento Gonçalves do Bairro  São Pelegrino, já dá para visualizar diversas situações complicadas:  “Entre o antigo prédio do INSS e a Rua Feijó Júnior, há muitos problemas de buracos e  ondulações, que dificultam a vida dos pedestres.  Isso sem contar, a sinalização precária das faixas de sinalização de trânsito, em cruzamentos com muito movimento de carros e pedestres, como por exemplo, na esquina da Bento com a Feijó”.

O vereador Alberto  Meneguzzi se mostra preocupado  também com as péssimas condições de manutenção das calçadas na Rua Tronca bem perto do Exército; “Ali, num determinado local, há um buraco aberto muito  grande que pode causar problemas para qualquer pessoa que passar pelo local. E o buraco está aberto faz muito tempo, sem que a Prefeitura tome providência. Em outros trechos também, na mesma quadra,  as calçadas apresentam problemas sérios de manutenção.” destaca o vereador.

Meneguzzi disse que já enviou fotos de todos estes problemas através do  whatsapp  para o secretário de Obras Leandro Pavan, mas que mesmo assim, irá formalizar através de “indicações” via Câmara de Vereadores, a solicitação de obras nestes locais locais.

 

Meneguzzi denuncia falta de 21 médicos na rede pública de Caxias

outubro 9, 2019

Parlamentar contesta falta de prioridade do Executivo para o setor

O vereador Alberto Meneguzzi/PSB utilizou a tribuna do Legislativo, na sessão desta quarta-feira (09), para repercutir a resposta a um pedido de informações sobre a atual situação da saúde pública de Caxias do Sul. Conforme o relatório da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), com estatística até o dia 12 de setembro, nas 49 Unidades Básicas de Saúde (UBSs), o déficit de médicos na rede básica era de 21 profissionais.

Pelo levantamento, faltavam sete médicos nas UBSs Campos da Serra, Centenário, Desvio Rizzo, Esplanada, Galópolis, Santa Fé e Vila Lobos. A justificativa é de que eles teriam se desligado do Programa Mais Médicos. Também faltam seis clínicos gerais nais nas UBSs Desvio Rizzo, Diamantino, Pioneiro, Planalto Rio Branco, Galópolis e Vila Lobos; e outros três ginecologistas no Parque Oásis, Vila Ipê e Planalto Rio Branco.

Segundo Meneguzzi, a gestão da saúde pública não reflete a prioridade que o prefeito Daniel Guerra prometeu em campanha eleitoral. “As equipes de Estratégia Saúde da Família (ESF) são a porta de entrada do SUS, mas apenas 32% das UBSs são atendidas. Realmente, está fazendo gestão para atender. Isso, sim, merece uma explicação do líder de governo, vereador Renato Nunes, aqui na tribuna. As pessoas estão há 13 horas espertando na fila da UPA, na fila de espera para cirurgias eletivas. Esse caos foi trazido aqui na Câmara pelos diretores dos hospitais”, ressaltou.

O vereador acredita que o chefe do Executivo se preocupa mais em viajar com o irmão, o chefe de gabinete, Chico Guerra, do que investir na qualificação da saúde. Fato que leva os pacientes a superlotarem o pronto atendimento, tendo em vista a falta de médicos nos postos de saúde dos bairros.

Ouça a notícia em podcast