Meneguzzi Nenhum comentário

O requerimento, que pergunta sobre os custos de implantação do novo sistema,  foi acolhido pela unanimidade dos vereadores

Na sessão ordinária desta quinta-feira, 04 de julho, foi aprovado pedido de informações ao Executivo e à Farmácia do IPAM, sobre o novo modelo de comercialização de itens e-commerce. O requerimento 95/2019 é de autoria do vereador Alberto Meneguzzi (PSB) e possui oito questionamentos. Ele quer saber desde quando começou a operar o novo site, no modelo e-commerce, o custo e a projeção de crescimento de vendas.

O parlamentar socialista também questionou por que o novo site leva em conta também itens de higiene e perfumaria, visto que uma das justificativas da atual Administração, para tentar a alienação do capital social da Farmácia do IPAM, era a venda de produtos desses tipos. Conforme Lei a Orgânica, o Executivo tem 30 dias para responder às questões do Legislativo.

De acordo com Meneguzzi, a intenção do pedido de informações não é criticar o novo serviço e nem desmerecer a funcionalidade, mas ter a transparência de dados para que a Farmácia do IPAM continue com uma situação financeira que lhe permita continuar suas atividades. “Eu torço que o e-commerce dê certo porque eu já tinha confiança e sempre tive confiança de que a farmácia cumpre o seu papel. Confio nos servidores. E eles estão fazendo a farmácia andar e eles sempre fizeram a farmácia andar”, salienta.

 

Foto: Adriano Chaves

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *