Meneguzzi Nenhum comentário

Quem te ajuda a carregar a cruz? Este foi o assunto do programa Acredita no domingo de páscoa no quadro Café com Terapia. A Psicóloga Marcia Dip e o jornalista Alberto Meneguzzi fizeram uma relação entre a história de Simão Cirineu com os amigos e conhecidos que cada um de nós temos nos dias atuais.

Quem Foi Simão Cireneu?

Simão cireneu foi o homem que carregou a cruz de Jesus em parte do caminho até o Gólgota. Muitas vezes ele é designado como “Simão cirineu”, mas a designação correta é “cireneu”. O nome “cireneu” não é um sobrenome, mas uma indicação de seu lugar de origem, a cidade de Cirene. Portanto, a forma “Simão cireneu” é a mesma que “Simão de Cirene”.

Simão cireneu ajudou Jesus a carregar a cruz

Na manhã da sexta-feira em que Jesus foi crucificado, Simão cireneu estava retornando à cidade de Jerusalém vindo do campo. Naquela época era costume que o condenado carrega-se sua própria cruz até o local em que seria crucificado. Com Jesus não foi diferente, Ele teve de carregar sua própria cruz (João 19:16,17).

Mas naquele momento Jesus já estava muito debilitado fisicamente. Além de todo stress psicológico e dos interrogatórios e julgamento a que foi submetido, Ele ainda havia sido violentamente açoitado e depois escarnecido e espancado pelos soldados no pretório. Seu corpo estava bastante machucado com os açoites e sua cabeça machucada pela coroa de espinhos e pelas pancadas na cabeça que recebeu dos soldados.

Mas surpreendentemente Jesus ainda conseguiu carregar sua cruz por certa distância. Então quando finalmente suas forças físicas se esgotaram, os soldados obrigaram Simão cireneu a carregar a cruz de Jesus pelo restante do caminho. Pela forma com que o texto é construído, parece que a princípio Simão cireneu carregou a cruz com certa relutância.

ASSISTA O QUADRO CAFÉ COM TERAPIA DO DIA DIA DE PÁSCOA COM A PSICÓLOGA MÁRCIA DIP E O JORANALISTA ALBERTO MENEGUZZI

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.