Alberto Meneguzzi lamenta a morte do empresário Raul Fedrizzi

setembro 20, 2020

Morreu neste domingo ( 20),  o ex-presidente do Sindilojas Caxias do Sul, Raul Fedrizzi (85). O empresário era natural de Caxias do Sul e deixou sua marca no desenvolvimento econômico do Município, com a fundação das Lojas Fedrizzi, em 1946, estabelecimento localizado no coração da cidade.   O vereador Alberto Meneguzzi/PSB destaca que a  trajetória de Raul Fedrizzi foi marcada pela forte atuação em defesa de inovações no comércio.

O empresário foi  presidente do Sindilojas e, em 1991, inaugurou a nova sede da entidade, o Edifício Sindilojas, na esquina das ruas Sinimbu e Alfredo Chaves, no Palácio do Comércio. Também presidiu o Recreio da Juventude entre 1981 e 1983, além de ter sido um dos fundadores da CDL Caxias ( Câmara dos Dirigentes Lojistas) em 1965.

Raul Fedrizzi atuou fortemente para buscar alternativas para fortalecer o segmento do comércio e pelo reconhecimento do varejo no contexto econômico em nossa cidade.  Foi agraciado com o Troféu O Mercador, na categoria Comércio e atuou também como presidente do Conselho Superior do Sindilojas Caxias.

Estado mantém Caxias e Serra Gaúcha na bandeira laranja da Covid-19

setembro 18, 2020

A atualização preliminar dos índices de propagação do Coronavírus, divulgada nesta sexta-feira (18), manteve a classificação de Caxias do Sul e Serra Gaúcha como zona de risco médio da pandemia, indicando bandeira laranja para a próxima rodada, que vai de 22 a 28 de setembro. Outras 16 regiões também estão neste grupo.

Nesta rodada, cinco regiões foram classificadas com alto risco, mesmo número de há meses, quando foi criada a possibilidade de recurso. Elas deverão adotar ou se manter em bandeira vermelha, a partir da próxima terça-feira (22).

*Com informações do governo do Estado

Meneguzzi propõe prioridade de atendimento para estudantes diagnosticados com problemas de saúde mental

setembro 9, 2020

Projeto de lei complementa lei federal que regulamenta o serviço na rede básica de educação

O vereador Alberto Meneguzzi/PSB protocolou, nesta quarta-feira (09), um projeto de lei que propõe prioridade de atendimento de estudantes da rede pública municipal de educação, que forem diagnosticados com problemas de saúde mental e forem encaminhados para os serviços especializados de Neurologia, Psiquiatria, Psicologia e Fonoaudiologia, pelo Sistema Único de Saúde (SUS). A matéria está amparada na Lei Federal nº 13.395, promulgada em dezembro de 2019, que regulamentou a criação deste serviço por parte das secretarias municipais de Educação.

A proposta de Meneguzzi beneficia os estudantes das escolas de educação infantil e ensino fundamental de Caxias do Sul. Conforme o texto, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) ficará responsável por adotar as medidas administrativas e operacionais necessárias para priorizar o atendimento dos alunos atendidos por pediatras nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e que forem encaminhados para tratamento pelas quatro áreas especializadas.

Ainda segundo o projeto, os casos confirmados de omissão familiar em relação aos tratamentos deverão ser notificados às UBSs de origem dos encaminhamentos. Os referidos casos deverão ser averiguados pelos Agentes Comunitários de Saúde (ACS).

É inadmissível que uma criança ou adolescente encaminhado para atendimento especializado nessa área de saúde mental fique de seis meses a um ano aguardando para consultar ou fazer um exame, segundo relatam os professores. Sabemos que um grande número de estudantes das escolas municipais vivem em situação de vulnerabilidade social e econômica, que reflete diretamente no aprendizado deles, como relatam os professores que convivem diariamente com essas crianças na sala de aula. Por isso, o poder público precisa proporcionar mais agilidade no atendimento especializado desses estudantes”, ressalta.

Apesar de a legislação federal conceder um prazo de um ano para os municípios adotarem as providências necessárias ao cumprimento dela, Caxias do Sul está na vanguarda. Isso porque, em resposta ao pedido de informações que deu origem ao projeto, a Secretaria Municipal de Educação (Smed) informou que, apesar de ainda não haver uma estatística numérica da ocorrência destes casos, eles são acompanhados por uma equipe multidisciplinar. Além disso, que em 2019, iniciou um trabalho de acompanhamento mais efetivo e de compilação de dados e que encaminhará ao Legislativo o projeto de lei que regulamenta o serviço na rede municipal de ensino.

 

Confira esta e outras informações em:

https://acredita.caxias.br/rd/

https://www.facebook.com/meneguzzivereador40/

 

Ouça a matéria em poadcast:

Meneguzzi sugere parcelamento do IPTU 2021 em até 10 vezes 

setembro 3, 2020
Sugestão se deve às dificuldades dos contribuintes em pagar o imposto devido à pandemia

O vereador Alberto Meneguzzi/PSB sugeriu ao Executivo, que o pagamento do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) e Taxa de Coleta de Lixo (TCL), em Caxias do Sul, no exercício de 2021, seja parcelado em até 10 vezes. A sugestão será oficializada por meio de Indicação ao Executivo. Ela ocorreu durante uma reunião realizada depois da sessão desta quinta-feira (03), entre vereadores e o secretário da Receita Municipal, Gilmar Santa Chatarina.

A ideia de Meneguzzi surgiu da decisão da Assembleia Legislativa da Estado, que nesta quarta-feira (02), aprovou projeto que autoriza a Secretaria Estadual da Fazenda (Sefaz) a parcelar o IPVA 2021, também em até 10 vezes. A matéria ainda precisa ser sancionada pelo Executivo estadual. 

O objetivo da reunião realizada no Legislativo foi discutir o projeto de lei de autoria do governo municipal, que propõe redução nos percentuais de desconto do IPTU e TCL para o próximo ano. O Executivo propõe a redução do percentual de desconto de 15% para 8% para os contribuintes que estão em dia com o IPTU e, de 10% para 3%, para os que estiverem inadimplentes.

É hora do poder público ser menos voraz no recolhimento de impostos. Sabemos das dificuldades financeiras do Executivo, mas estamos em plena pandemia e muitos cidadãos perderam o emprego ou reduziram sensivelmente suas rendas. O Executivo de Caxias precisa ser sensível a esta situação e também dar a sua cota de sacrifício, desonerando o contribuinte de alguma forma ou facilitando que ele consiga cumprir com suas obrigações com a coletividade”, afirmou Meneguzzi.

Esta e outras informações você confere também em:

https://acredita.caxias.br/rd/

Ouça a notícia em podcast

Prefeitura prorroga Estado de Calamidade Pública por mais 30 dias em Caxias do Sul

agosto 31, 2020

O novo prazo vai até o final de setembro

A Prefeitura de Caxias do Sul publicou, na tarde desta segunda-feira (31), em edição extra do Diário Oficial Eletrônico do Município, a prorrogação do prazo de validade do decreto que institui Estado de Calamidade Pública, até o dia 30 de setembro. A finalidade, segundo o Executivo, é a “necessidade de ampliar ainda mais a execução de ações emergenciais necessárias ao enfrentamento da pandemia da COVID-19 que poderão comprometer gravemente as finanças públicas e as metas fiscais estabelecidas para o presente exercício, bem como as metas de arrecadação de tributos pela redução da atividade econômica…”.

Além disso, considera que a Assembleia Legislativa do Estado reconheceu, por meio do Decreto Legislativo nº 11.224, de 21 de maio de 2020, o Estado de Calamidade Pública em Caxias do Sul. O Município ainda poderá prorrogar o decreto até o limite do dia 31 de dezembro de 2020.

*Com informações da Prefeitura de Caxias do Sul

Foto: Divulgação

Reunião sugerida por Meneguzzi tratou de protocolos contra o Coronavírus na UPA Central

agosto 28, 2020

O integrante da Comissão de Saúde e Meio Ambiente do Legislativo de Caxias do Sul, vereador Alberto Meneguzzi/PSB, participou, na tarde desta quinta-feira (27), de uma reunião com o secretário municipal de Saúde, Jorge Olavo Castro; a diretora do InSaúde, Candida Brum, e assessores. O encontro foi sugerido pelo parlamentar, que questionou os gestores da UPA Central sobre testagem de servidores, protocolos de contenção da Covid-19 pelos funcionários da unidade, apontamentos do Cerest/Serra, que apontou uma série de 20 irregularidades do ponto de vista de segurança de saúde dos trabalhadores da unidade de pronto atendimento e notícias veiculadas na mídia local sobre a realização de confraternizações internas na unidade. Também participaram o presidente da Comissão, vereador Rafael Bueno e a integrante Tatiane Frizzo.

Esta semana, Meneguzzi também enviou ofício ao presidente do Conselho Regional de Medicina do Rio Grande do Sul (Cremers), solicitando que o órgão faça uma vistoria na UPA Central. O pedido se deve ao relatório do Cerest/Serra.

Meneguzzi pede vistoria do Cremers na UPA Central

agosto 25, 2020

Pedido foi motivado pelos apontamentos do Cerest/Serra e confraternizações reveladas pela imprensa

O integrante da Comissão de Saúde e Meio Ambiente do Legislativo de Caxias do Sul, vereador Alberto Meneguzzi/PSB, encaminhou documento ao presidente do Conselho Regional de Medicina do Rio Grande do Sul (Cremers), solicitando que o órgão faça uma vistoria na UPA Central. O pedido se deve ao relatório do Centro de Referência Regional em Saúde do Trabalhador (Cerest/Serra), que apontou uma série de 20 irregularidades, do ponto de vista de segurança de saúde dos trabalhadores da unidade de pronto atendimento.

Meneguzzi também justifica a solicitação por recentes reportagens publicadas na imprensa local, que revelam a realização de confraternizações internas na UPA Central. “Estes fatos comprometem a saúde dos funcionários e da população que ali busca o atendimento, além de irem de encontro às normas de contenção da Covid-19. O mais agravante é de que as festinhas se realizam dentro de uma unidade de saúde pública, onde deveria ser dado exemplo de prevenção ao Coronavírus”, salienta.

Ouça a notícia em podcast

Alberto Meneguzzi indica demandas do Bairro São Pelegrino ao Executivo

agosto 24, 2020

Indicações se referem a problemas de infraestrutura e trafegabilidade

 O vereador Alberto Meneguzzi/PSB protocolou, nesta segunda-feira (24), sete Indicações ao Executivo. As demandas são todas do Bairro São Pelegrino e foram recebidas pelo gabinete dele, de forma direta ou por meio d aplicativo Acredita Caxias.

O parlamentar pediu que a Secretaria de Trânsito, Transporte e Mobilidade adote providências com relação a problemas na calçada em frente à Receita Federal, na Avenida Rio Branco, e na rampa de acessibilidade localizada na esquina da Rua Protásio Alves com a Rio Branco. Indicou ainda que seja feita manutenção nos dois sentidos da calçada da Avenida Itália, entre as ruas La Salle e Feijó Junior, onde os buracos e pedras soltas dificultam a locomoção de pedestres.

Além disso, pediu manutenção na pintura da faixa de segurança de pedestre, situada nas esquinas das ruas La Salle e Machado de Assis; e General Osório, entre a Cremona e Machado de Assis. Também pediu que seja aumentado o tempo de acionamento da botoeira do sistema semafórico localizado na esquina da Avenida Rio Branco com a Rua Machado de Assis, próxima do Shopping Bourbon.

“São pequenas ações que indicamos ao Executivo, mas de grande repercussão social. Buracos em calçadas podem dificultam o trajeto, principalmente, para os idosos. As questões de sinalização são importantes para o regramento do tráfego de veículos. Com as Indicações, estou cumprindo um dos meus deveres de vereador, que é representar a população em seus anseios e reivindicações”, saliente.

Desde o início do mandato, Alberto Meneguzzi já protocolou 425 Indicações ao Executivo. Foram 289 em 2017, 114 em 2019 e, este ano, já foram protocolados 22 documentos desta modalidade. Em 2018, Meneguzzi era presidente da Câmara de Vereadores. Devido ao Regimento Interno, ficou impedido de legislar e apresentar projetos e outros expedientes legislativos.

Meneguzzi pede que Executivo não autorize a volta das aulas presenciais em Caxias do Sul

agosto 18, 2020

Parlamentar questionou a plena execução dos protocolos de contenção nas escolas do município

O integrante da Comissão de Educação do Legislativo, vereador Alberto Meneguzzi/PSB, se pronunciou, na sessão desta terça-feira (18), sobre a possibilidade da volta às aulas presenciais nas escolas de Caxias do Sul. Ele pediu ao Executivo que mantenha o atual sistema de tele-aulas na rede municipal de ensino e não libere a volta das aulas presenciais. “Esse é um pedido que eu faço em nome de professores, pais, alunos, servidores de escola profissionais da área da saúde. Voltar nesse momento é um erro, uma irresponsabilidade. É um equívoco, uma afronta”, salientou.

Meneguzzi citou pesquisa realizada pela Federação das Associações de Municípios do Estado (Famurs), onde a maioria dos prefeitos rejeitou o calendário de volta às aulas pelo governador Eduardo Leite, que deixou a decisão para os gestores municipais. O parlamentar também destacou um documento, onde diretores das 81 escolas municipais de Educação Infantil e de Ensino Fundamental se manifestaram contra o retorno às atividades presenciais. “São altos os níveis de contaminação e a volta às aulas presenciais agora, coloca em risco a saúde da comunidade escolar. Nenhum profissional da Educação está se negando a trabalhar. Eles estão trabalhando do jeito que podem, muitas vezes com dificuldade de acesso à internet e até aumentaram a carga horária, trabalhando de forma remota”, ressaltou.

O vereador avaliou que o governo estadual vem sendo pressionado para a volta das aulas presenciais e repassou a responsabilidade aos municípios. “Alguém acha que algum prefeito vai fazer regra mais rigorosa do que o governador instituiu. Estamos vendo alguém controlando e levando a sério os protocolos sanitários? As pessoas estão nos parques, nos fins de semana, sem máscaras. Festas clandestinas, Parque dos Macaquinhos, Jardim Botânico e Lagoa do Rizzo, lotados de gente. As pessoas jogaram a toalha”, afirmou.

Alberto Meneguzzi ainda questionou as condições estruturais da volta às aulas presenciais nas escolas municipais. “Qual a escola de Caxias do Sul tem, hoje, a condição se levar um protocolo rígido sanitário nas aulas presenciais. Têm muitos professores no grupo de risco. Muitos pais não vou mandar os seus filhos. Muitas crianças não estão retirando nem os conteúdos das tele-aulas. Não é aula presencial que vai modificar o cenário, que já foi praticamente destruída a educação este ano”, concluiu.

Ouça a notícia em podcast

 

Foto: Gabriela Bento Alves

Surto na UBS Esplanada: Meneguzzi pede testagem de todos os servidores

agosto 17, 2020

O integrante da Comissão de Saúde e Meio Ambiente do Legislativo de Caxias do Sul, vereador Alberto Meneguzzi/PSB solicitou, na manhã desta segunda-feira (17),  à Secretaria Municipal da Saúde de Caxias do Sul, que todos os servidores lotados na Unidade Básica de Saúde do Bairro Esplanada sejam testados contra  o Covid-19.  “Recebi, pela manhã, a informação de que 10 profissionais de saúde foram afastados em função de terem positivado à Covid-19. São médicos, enfermeiras, técnicos e agentes de saúde. Trata-se de um surto que precisa de toda a atenção  por parte do poder público, para preservar a saúde dos servidores, funcionários da UBS e até da população que procura de atendimento por lá”,  destaca.

A UBS Esplanada é uma das maiores unidades de atendimento de Caxias e ficou fechada no final desta manhã para uma conversa entre os servidores e a chefia com o objetivo de planejar o trabalho no local no meio desta situação de surto. “Defendo e sempre defendi que todos os servidores da área da saúde, sejam testados frequentemente. Há de se ter um cuidado redobrado com quem está na linha de frente do atendimento e no enfrentamento desta pandemia. Isso, pelo menos para mim, parece ser meio que óbvio e já deveria estar sendo feito. Mas, muitos servidores de saúde, trabalham com muito medo da serem infectados com a doença. Todos nós precisamos nos cuidar e precisamos de cuidado, mas quando se trata dos servidores da área de saúde, o cuidado deve ser ainda maior. É preciso também ‘cuidar’ de quem cuida da gente. Isso é básico.” reforça Meneguzzi.

O secretário de Saúde confirmou o surto  e garantiu que todos os servidores serão testados e o atendimento da UBS Esplanada será adequado ao número de funcionários que permanecerão trabalhando. “Estou acompanhando este assunto de perto. O município não deve economizar recurso algum para a realização de testes. Testagem, deveria ser prioridade para todos, ainda mais para todos aqueles que trabalham na linha de frente no enfrentamento desta pandemia.” finaliza Alberto Meneguzzi.