Meneguzzi Nenhum comentário

Parlamentar ainda falou sobre a RGE e a condenação de policiais militares

O vereador Alberto Meneguzzi (PSB) foi à tribuna da Câmara durante a sessão desta quarta-feira, 20 de março, para discorrer sobre problemas nos serviços da Rio Grande Energia (RGE) e a alta de preços dos combustíveis. Sobre esse tópico, o parlamentar classificou como nefasta a política de preços da Petrobras e criticou que, quando a petrolífera anuncia a redução dos preços, os postos de combustíveis demoram para baixar o valor nas bombas. Mesmo procedimento não acontece quando se anuncia o aumento, constata o vereador. Nesse caso, o acréscimo é repassado imediatamente pelos postos ao consumidor final.

Meneguzzi ainda informou que seu gabinete fez pesquisa de preços dos postos para que a população pudesse ter um acompanhamento, contudo, chamou a atenção que os postos de combustíveis, gradativamente, passaram a se negar a divulgar os valores.

O atendimento da RGE foi criticado por Meneguzzi, que avalia que a transferência de parte da estrutura para São Leopoldo acarretou perda na qualidade do serviço, trazendo prejuízos para moradores do interior. Entre os principais problemas: falta de energia e dificuldades de acesso à telefonia fixa e à internet. Uma fiscalização maior do Procon Caxias do Sul foi cobrada pelo vereador.

O caso do assassinato do jovem Lucas Cousandier, em Caxias do Sul, no ano de 2016, também foi repercutido por Meneguzzi. O parlamentar mencionou que, pelo crime, houve a condenação dos policiais militares Emerson Tomazoni, Gabriel Modesto Ceconi e Devilson Soares, na noite de ontem, 19 de março. Na opinião do socialista, a pena deveria ter sido mais dura e que policiais envergonham a Brigada Militar (BM) por terem matado um inocente e defendeu a expulsão deles.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *