Meneguzzi lamenta falta de iniciativa do Executivo em políticas de geração de emprego e renda

maio 31, 2019

Em resposta ao requerimento do vereador, prefeitura respondeu que a Comissão Municipal Tripartite de Empregos não deve ser reativada

O vereador Alberto Meneguzzi (PSB) recebeu, na última quinta-feira, 30 de maio, as respostas ao requerimento 61/2019, em que pediu as informações sobre a Comissão Municipal Tripartite de Empregos (CMTE). Nas respostas, conforme o parlamentar, o Executivo não demonstra interesse na reativação desse grupo de fomento e geração de emprego e renda. Ele lamenta a falta de iniciativa da prefeitura em políticas públicas de retomada das vagas de trabalho.

As cinco perguntas formuladas por Meneguzzi receberam respostas confusas e sem profundidade. Conforme o ofício, “a comissão é composta de forma tripartite e seja louvável o seu propósito, entendemos que não cabe à Prefeitura de Caxias do Sul retomá-la unilateralmente”. Um dos questionamentos não respondidos foi o que pedia a cópia da ata do último encontro do grupo.

A CMTE era formada por 18 instituições, de forma paritária, que representavam o poder público, os sindicatos e associações empresariais e entidades sindicais dos trabalhadores. O grupo, em seu decreto de regulamentação, tinha como finalidade indicar as áreas e setores prioritários para alocação de recursos e selecionar projetos de geração de emprego e renda, qualificação profissional e demais ações do Sistema Nacional de Emprego (Sine), financiados com recursos oriundos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT).

“Fechamos 30 mil postos de trabalho e pouca gente está sendo recontratada. Muitos estão nas filas do Sine e das agências de emprego para conseguir alguma vaga. Nós precisamos de políticas públicas sérias e o mínimo que a prefeitura deveria fazer é iniciar o debate para a reconstrução desse grupo tripartite”, salienta Meneguzzi.

Precisa-se de trabalho

abril 30, 2019

Reflexão sobre o 1º de Maio de 2019

Aquela velha máxima de que “o trabalho dignifica o homem” ainda é válida nos dias de hoje. De fato, não há nada mais digno do que o indivíduo poder sustentar a si e sua família com os frutos do seu próprio trabalho. Entretanto, para trabalhar é preciso ter oportunidades. Oportunidades essas que estão escassas desde o momento em que a crise econômica começou a atingir o Brasil, em 2014.

Empresas de Caxias do Sul, apesar de terem retraído suas vendas de 2014 a 2017, iniciaram sua recuperação em 2018. Tato isso é verdade, que no final de 2018, anunciaram lucros históricos e começaram a criar empregos, mas ainda falta muito para recuperar as vagas daqueles 30.000 que foram demitidos em virtude da recessão, sem contar os jovens que estão chegando ao mercado.

Precisa-se de trabalho para que o jovem não precise ir para o mundo da criminalidade, não fique desocupado no contra-turno escolar. Precisa-se de políticas públicas para que as pessoas sejam capacitadas para o mercado de trabalho. Antes ainda, precisa-se de políticos que estejam preocupados com os desempregados, para que essas leis sejam propostas, criadas e aplicadas.

Eu sonho em ver Caxias do Sul com uma economia pujante novamente, tenho esperança em dias melhores onde jovens e pessoas acima dos 50 anos também possam ser empregadas e ganhem seu salário dignamente. Mas antes disso, me preocupo e já propus dois projetos para facilitar a geração de emprego e renda na cidade.

Porque a gente precisa acreditar que, um dia, tenhamos um Programa Municipal do Primeiro Emprego e uma Agência Municipal de Empregos atuante, em busca de formação e de emprego e renda para os caxienses.

 

Aproveita e consulta os projetos… é só clicar no link deles aqui embaixo

Criação da Agência Municipal de Empregos

Programa Municipal do Primeiro Emprego

Uma abraço!
Feliz Dia do Trabalhador

Vereador Alberto Meneguzzi | PSB
(54) 9 9185-7334

Meneguzzi quer informações sobre a Comissão Municipal Tripartite de Emprego

abril 17, 2019

Grupo formado pelo poder público e representantes dos trabalhadores e empregadores tem por finalidade fomentar projetos de geração de emprego e renda

O vereador Alberto Meneguzzi (PSB) protocolou, na manhã desta quarta-feira, 17 de abril, pedido de informações ao Executivo e à Secretaria Municipal do Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Emprego (Sdete) sobre a Comissão Municipal Tripartite de Emprego (CMTE), criada por meio do decreto 10.620/2002. No documento, o parlamentar solicita a ata da última reunião do grupo e as atividades previstas.

A CMTE é formada por 18 instituições, de forma paritária, que representam o poder público, os sindicatos e associações empresariais e entidades sindicais dos trabalhadores. O grupo tem como finalidade indicar as áreas e setores prioritários para alocação de recursos e selecionar projetos de geração de emprego e renda, qualificação profissional e demais ações do Sistema Nacional de Emprego (Sine), financiados com recursos oriundos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT).

Para Meneguzzi, esse pedido de informações servirá para esclarecer dúvidas, tais como a atividade ou não da CMTE e mesmo a existência ou não de recursos do FAT para a aplicação nos projetos. “Fechamos 30 mil postos de trabalho e pouca gente está sendo recontratada. Muitos estão nas filas do Sine e das agências de emprego para conseguir alguma vaga. Nós precisamos de políticas públicas sérias”, salienta.

O documento deverá ser votado na sessão da próxima terça-feira, 23 de abril.

Meneguzzi prestigia formatura dos cursos de corte e costura e modelagem básica do Banco do Vestuário

maio 4, 2018

Evento foi realizado no plenário do Legislativo, na tarde desta sexta-feira e certificou 59 pessoas

O presidente do Legislativo Caxiense, vereador Alberto Meneguzzi (PSB) prestigiou a formatura dos cursos de corte e costura e modelagem básica, do Banco do Vestuário, na tarde desta sexta-feira, 04 de maio. A solenidade, coordenada pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Emprego (SDETE), foi realizada no plenário da Câmara.

Meneguzzi fez a entrega dos certificados aos concluintes do curso de corte e costura. No total, foram 59 formandos que agora estão qualificadas para o mercado de trabalho. O Banco do Vestuário, criado em 2009, é uma parceira da prefeitura de Caxias do Sul com a Companhia de Desenvolvimento de Caxias do Sul (Codeca), Fundação de Assistência Social (FAS), Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), Fundação Caxias, Pólo de Moda da Serra Gaúcha, Sindicato das Indústrias de Fiação, Tecelagem e Malharias da Região Nordeste do Rio Grande do Sul (Fitemasul), Sindicato das Indústrias do Vestuário e do Calçado do Nordeste Gaúcho (Sindivest), Universidade de Caxias do Sul (UCS) e Unimed.

O Banco oferece qualificação profissional à comunidade junto a entidades parceiras, promovendo o reaproveitamento de materiais, a geração de renda e o desenvolvimento sustentável. De acordo com Meneguzzi, participar da solenidade foi uma possibilidade de perceber quanto bem fazem esses programas às pessoas, devolvendo a elas também a dignidade. “Iniciativas assim sempre terão o meu apoio. Quanto mais qualificação e oportunidades, melhor para quem busca uma colocação ou recolação no mercado de trabalho”, finalizou

Meneguzzi se reúne com coordenador da Acessibilidade e direção do HG

abril 2, 2018

Gabinete da Presidência

Vereador Alberto Meneguzzi

02 de abril de 2018

08h – Meneguzzi se reuniu com a equipe de assessoria da presidência e do seu gabinete para tratar da programação da semana e de outras ações que estão sendo implementadas no âmbito do Legislativo, como a conversação da Casa e os editais de licitação.

Encontro tratou sobre a reforma administrativa do Executivo – Foto Felipe Padilha

08h30 – Meneguzzi se reuniu com o chefe de gabinete da prefeitura, Júlio César Freitas da Rosa, a secretária de Recursos Humanos e Logística, Vangelisa Lorandi e a presidente da Fundação de Assistência Social (FAS), Rosana Menegotto, para tratar de assuntos referentes à reforma administrativa a ser implantada pelo Executivo e que deve passar, obrigatoriamente, pela decisão do plenário da Câmara. Participaram da reunião a presidente da Comissão do Idoso, vereadora Gladis Frizzo/PMDB e sua assessoria, além da diretora legislativa, Eliana Tedesco. Meneguzzi aconselhou a comitiva a repensar algumas das mudanças pretendidas, ou intensificar o debate com os vereadores, sobretudo com relação aos cargos ocupados por funções gratificadas (FG). Para o presidente da Câmara, o governo irá escolher servidores de sua confiança, o que não é garantia de continuidade e recuperação histórica, e não tirará o viés político da função.

Início das obras será assinado em 19 de abril – Foto Felipe Padilha

10h30 – Meneguzzi, o presidente da Comissão de Legislação Participativa e Comunitária (CLPC), vereador Adiló Didomenico (PTB), e o presidente da Associação de Moradores do Bairro Santa Fé, Joevil Reis da Silva, tiveram encontro com o secretário de Trânsito, Transportes e Mobilidade, Cristiano de Abreu Soares. Na oportunidade, Soares convidou os parlamentares e o líder comunitário para a assinatura da ordem de início das obras do trevo de acesso ao Bairro Santa Fé, na RSC-453, em 19 de abril. Os parlamentares salientaram que é uma reivindicação antiga dos moradores da região, devido a trânsito intenso e inúmeros acidentes e óbitos.

14h30 – Meneguzzi participou da reunião da Comissão de Saúde e Meio Ambiente da Câmara, com a direção do Hospital Geral, sobre a situação econômico-financeira da entidade. Ficou definido que a pauta será levada ao Parlamento Regional, na reunião de 06 de abril, e será proposto um debate acerca da divisão de contas para o custeio da instituição.

Tibiriçá (e), tratou sobre projeto que versa sobre o símbolo do autismo – Foto Felipe Padilha

15h – Recepção ao coordenador da Coordenadoria de Acessibilidade da prefeitura, Tibiriçá Maineri e sua equipe, que fizeram visita de cortesia ao presidente do Legislativo e conversaram, também sobre o projeto de lei em pauta para a inserção do símbolo do autismo em supermercados e outros locais, para permitir atendimento ágil aos familiares dos autistas.

Reunião falou sobre importância do debate permanente relacionado ao HG na Câmara – Foto Felipe Padilha

16h – Reunião com o diretor-executivo da Fundação Universidade de Caxias do Sul, Gilberto Quissini e o diretor-geral do Hospital Geral, Sandro Junqueira. Os gestores pediram que Meneguzzi, como presidente da Câmara, ajude a manter sempre na pauta do Legislativo os assuntos relacionados à situação econômico-financeira da instituição.

Meneguzzi critica postura da administração em centralizar demandas

março 14, 2018

Para ele, a situação se contrapõe à declaração do secretário de Governo na oitiva do processo de impeachment

O presidente do Parlamento caxiense, Alberto Meneguzzi (PSB), utilizou o Grande Expediente, durante a plenária desta quarta-feira (14/03). Ele criticou a postura da atual administração municipal, que centraliza as demandas dos vereadores na figura do secretário de Governo, Luiz Eduardo da Silva Caetano.  “Não concordo com a maneira burocrática estabelecida, mas sigo. Faço os ofícios e contatos com o Caetano, como é a orientação. Mas o secretário Caetano disse, em seu depoimento à Comissão Processante, que temos livre acesso aos demais secretários, porém, já tentei audiência com os responsáveis pela Codeca, pelo Samae e pela Smed e todos disseram que, primeiro, tem de passar pelo secretário Caetano”, relata.

Antes dessa pauta, Meneguzzi destacou o trabalho do prefeito de Passo Fundo, Luciano Azevedo (PSB). O chefe do Executivo do município do norte gaúcho visitou a Câmara Municipal na última terça-feira, 13 de março, e também detalhou projetos que tem desenvolvido na cidade atualmente.

“O prefeito Luciano é bem avaliado e conquistou 75% dos votos válidos na última eleição (2016). Ele dialoga com todos, principalmente com a população, e nos falou de ações simples que implementou, gerando retorno à comunidade, como o programa “Meu Bebê, Meu Tesouro”, as creches noturnas, a farmácia que vai aos bairros, o uniforme a todos os alunos da Rede Municipal de Ensino”, listou Meneguzzi, que, para ocupar a tribuna, passou, temporariamente, o comando da Mesa Diretora ao 1º vice-presidente da Casa, Ricardo Daneluz (PDT).

Meneguzzi disse que Passo Fundo dispõe de uma Secretaria de Inovação e de um estoque de projetos prontos, para apresentá-los caso houver abertura de recursos em outros órgãos, como a União. Em aparte, os vereadores Adiló Didomenico (PTB), Edio Elói Frizzo (PSB) e Edi Carlos Pereira de Souza (PSB) valorizaram o trabalho do prefeito Luciano Azevedo (PSB). Frizzo ressaltou que ele foi vereador, deputado estadual e chegou a perder uma das eleições municipais. “Hoje, o prefeito Luciano tem feito uma gestão diferenciada no Rio Grande do Sul. Está empenhado em reduzir a mortalidade infantil e virou um case de sucesso no Brasil”, considerou o vereador socialista.

Edi Carlos citou que Azevedo instituiu o uniforme por meio de decreto e que são, ao todo, nove peças distribuídas gratuitamente aos estudantes. O parlamentar caxiense lembrou que, juntamente com o ex-vereador Jó Arse (PDT), protocolou um projeto semelhante para Caxias do Sul.

Meneguzzi também questionou o tom da resposta que o secretário Caetano deu, por meio de um jornal local, à leitora Tatiane Frizzo, cargo em comissão da administração passada (2013-2016).

Legislativo ouve Fórum de Gestores de Juventude

janeiro 12, 2018

Presidente Alberto Meneguzzi promoveu audiência com órgão, que busca políticas municipais conjuntas para jovens

O Fórum Estadual de Gestores Municipais de Juventude do Rio Grande do Sul foi apresentado nesta sexta-feira (12/01) ao presidente da Câmara Municipal, Alberto Meneguzzi (PSB). O parlamentar recebeu dirigentes do movimento recém-criado para ouvir seus objetivos e necessidades, e definir como o Legislativo pode colaborar.

Se reuniram com Alberto Meneguzzi o presidente da direção executiva do Fórum, Juliano Baumgarten, e o 1º secretário, Lucas Guarnieri. Juliano também é coordenador do Departamento da Juventude da Secretaria Municipal de Esporte, Lazer e Juventude de Farroupilha, e Lucas coordena a Juventude da Secretaria Municipal de Segurança Pública e Proteção Social de Caxias do Sul.

Os dois jovens falaram ao presidente do Legislativo sobre a criação do Fórum, em novembro de 2017. Integram o grupo representantes de órgãos e unidades de governo responsáveis pela articulação das políticas públicas de juventude. O objetivo é trocar experiências na construção de ações e projetos, de forma conjunta entre municípios.

Juliano e Lucas expuseram a Alberto Meneguzzi a importância do Fórum para ampliar iniciativas aos jovens. Destacaram que, embora a Região Metropolitana da Serra tenha 13 municípios, apenas Caxias e Farroupilha têm órgão de juventude no Poder Executivo, o que dificulta a promoção de ações.

Uma das bandeiras é a criação do Fundo Nacional da Juventude, com dotação orçamentária e possibilidade de doações e outras formas de destinação e captação de recursos federais e estaduais. O grupo também tem por objetivo que os municípios tenham departamento, conselhos, frentes parlamentares, coordenação, seção ou assessoria do Executivo para políticas de jovens.

O presidente da Câmara Municipal abrirá espaço em sessão ordinária, em fevereiro, para que os dirigentes apresentem o Fórum. Alberto Meneguzzi também verá a possibilidade do órgão ser divulgado junto ao Parlamento Regional, grupo formado no ano passado por presidentes de Câmaras Municipais para trabalhar por demandas em comum.