Por intermediação de Meneguzzi, Ministério Público irá reunir Dnit e prefeitura sobre duplicação da BR-116

janeiro 30, 2019

Encontro está marcado para as 10h, de sexta-feira, 1º de fevereiro, na sede do MPF

Por intermediação do vereador Alberto Meneguzzi (PSB), o Ministério Público Federal (MPF) deu início ao procedimento preparatório 129.002.000.472/2018-14, que trata da duplicação dos quilômetros 151 a 153 da BR-116, no bairro Planalto. Fruto da reunião agendada pelo parlamentar no mês de novembro de 2017, o procurador da República, Fabiano de Moraes, irá se reunir com representantes do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) e da prefeitura de Caxias do Sul, além dos moradores da região.

O encontro está marcado para as 10h da próxima sexta-feira, 1º de fevereiro, e terá a presença de Meneguzzi. Consultado por moradores e comerciantes dos quilômetros afetados pela duplicação e problemas com a drenagem da pista de rodagem após a obra, ainda em outubro, o vereador pediu ajuda da secretaria de Obras e Serviços Públicos que realizou melhorias nos acessos às casas e demais estabelecimentos.

Depois de fazer contato com o Dnit e perceber que o órgão federal se pronuncia negativamente sobre a drenagem da pista e fala que a obra está concluída, Meneguzzi realizou agendamento junto ao MPF, que acolheu o grupo de moradores e comerciantes na tarde do dia 07 de novembro. O encontro da próxima sexta-feira servirá com prévia da instauração de inquérito civil. Para o vereador, trata-se de um momento crucial para a comunidade que vive nesse perímetro. “As pessoas precisam saber o que vão fazer, precisam de respostas. Há um desnível claro a olho nu na pista e isso precisa ser explicado. As caixas coletoras da drenagem também foram colocadas com desnível. Estão mais de cinco centímetros acima da pista e, por isso, a água não é recolhida”, salienta.

Outro fator que é alertado por Meneguzzi é o preço pago por uma obra inacabada. O local permanece sem drenagem da água da chuva, bem como os moradores e comerciantes com acesso precário, além do desrespeito à velocidade permitida. “Foram gastos R$ 4 milhões para essa obra, que foi quarteirizada. Uma empresa de Minas Gerais ganhou a licitação e recontratou uma empreiteira local. Interessante é que arrancaram as calçadas e passeios públicos e não refizeram. Nem proteção tem, basta ver os veículos entrando no pátio das casas e indo parar quase na piscina”, finaliza o parlamentar.

O vereador Edi Carlos (PSB), também deve acompanhar a reunião.

Meneguzzi intermedeia reunião entre moradores do entorno da BR-116 e Ministério Público

novembro 7, 2018

Ficaram decidas a instauração de inquérito civil e reunião do MPF com o Dnit e a prefeitura

O vereador Alberto Meneguzzi (PSB) intermediou, na tarde desta quarta-feira, 07 de novembro, reunião dos moradores do entorno do quilômetro 152 da BR-116, no bairro Planalto, com o procurador do Ministério Público Federal (MPF), Fabiano de Moraes. Na oportunidade, comerciantes e residentes do local apresentaram as reclamações sobre a obra do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), que duplicou uma faixa de 900 metros da rodovia federal.

Durante o encontro com Moraes, relataram as dificuldades nos acessos às garagens das casas e aos estabelecimentos comerciais. Além disso, falaram sobre a dificuldade de comunicação com o órgão federal que, por sua vez, ordena a pedir que o Executivo municipal finalize as obras e os calçamentos. Por intermédio de Meneguzzi, na manhã da sexta-feira, 28 de setembro, o secretário de Obras, Leandro Pavan, visitou o local. Ele ouviu as sugestões e no mesmo dia, colocou as equipes da pasta em operação, para auxiliar de forma paliativa.

O procurador do MPF, por sua vez, garantiu a instauração de inquérito civil para averiguar os bastidores da obra, os contratos e a razão pela qual não houve a devida conclusão. Também será realizada reunião entre Moraes, representantes do Dnit e da prefeitura, com a finalidade de dar uma solução à demanda, com a maior agilidade possível. O Executivo municipal será convidado, uma vez que o projeto original de duplicação partiu da Secretaria Municipal do Planejamento (Seplan). Segundo a administração, no entanto, o órgão federal alterou o plano.

Para Meneguzzi, a reunião foi satisfatória, uma vez que permitiu aos moradores e comerciantes exporem suas demandas ao ente federado que pode fiscalizar e reunir as partes para ter ciência do que realmente aconteceu e dar os devidos encaminhamentos. “O doutor Fabiano adiantou que a finalização da obra é imprescindível. Por isso, pedimos que ele possa se reunir com o Dnit e a prefeitura o quanto antes, porque é uma questão de segurança e cuidado com a vida das pessoas que circulam a pé e de carro por ali, além dos moradores e comerciantes”, salienta.

Ao final do encontro, a comitiva entregou um abaixo-assinado ao procurador. No documento, estão mais de 140 manifestações de moradores, clientes e comerciantes, que pedem a conclusão das obras e o restabelecimento dos acessos. O vereador Edi Carlos Pereira de Souza (PSB), morador da região do Planalto, também acompanhou a visita.

Meneguzzi recebe presidente do Sindicato Empresarial de Gastronomia e Hotelaria

junho 4, 2018

Encontro institucional também tratou sobre agenda propositiva para a gestão da empresa Festa da Uva

O chefe do Legislativo caxiense, vereador Alberto Meneguzzi (PSB), recebeu, na tarde desta segunda-feira, 04 de junho, o presidente do Sindicato Empresarial de Gastronomia e Hotelaria da Região Uva e Vinho, Vicente Perini. Durante o encontro institucional, trataram sobre a importância da abertura de diálogo entre o poder público e os diversos setores da sociedade caxiense, tendo em vista o desenvolvimento econômico da cidade e da região.

Na oportunidade, Perini citou como exemplo a província de Mendoza, na Argentina. Relatou, que em visita ao país vizinho, percebeu a existência de uma estrutura conjunta, das autoridades e dos empresários, que permite o melhor atendimento, seja nos hotéis, no comércio e restaurantes. Ponderou, no entanto, que Caxias do Sul precisa de investimentos na área do turismo, com a implementação de políticas do setor. “Ou a gente encampa as lutas e pautas juntos, ou nada segue”, resumiu.

A reunião também tratou de agenda propositiva para a gestão da empresa Festa Nacional da Uva Turismo e Empreendimentos S/A. Para o dirigente sindical, o complexo da Festa da Uva precisa de uma gestão que o torne viável, uma vez que, por ser empresa de economia mista, as licitações tornam a manutenção mais demorada e onerosa.

De acordo com Meneguzzi, o encontro tratou de ouvir o principal dirigente sindical de um dos setores mais notáveis da economia caxiense. Ambos puderam conversar sobre a importância do Legislativo caxiense para o fortalecimento da democracia e da participação cidadã. “Agendamos essa reunião com o objetivo de fortalecer o diálogo, porque a Câmara deve estar aberta aos diversos setores da comunidade. E com muita humildade, pedi que o presidente Perini sugerisse pautas e demandas, além de avaliar o andamento da Casa”, completa.

Entre outros encontros, Meneguzzi tem estabelecido diálogo com diversas entidades, como a Câmara de Indústria, Comércio e Serviços (CIC), os sindicatos Rural e dos Trabalhadores, Agricultores Familiares (STR), além das forças políticas e entidades sociais de Caxias do Sul. Ao final do encontro, ele presenteou Perini com o livro “Democracia, memória e cidadania: 125 anos do Poder Legislativo em Caxias do Sul”.

Meneguzzi assina ofício de demandas sobre o Aeroporto de Vila Oliva

março 12, 2018

O documento foi entregue ao representante do Ministério dos Transportes, em reunião-almoço da CIC

O presidente da Câmara Municipal de Caxias do Sul, vereador Alberto Meneguzzi (PSB), participou, na manhã desta segunda-feira, 12 de março, da entrega de documento ao Ministério dos Transportes, pedindo o apoio do governo federal, na desburocratização da construção do Aeroporto de Vila Oliva. A entrega foi feita ao diretor-geral do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), Valter Casimiro Silveira, em reunião-almoço na Câmara de Indústria, Comércio e Serviços (CIC). Além do Legislativo, assinaram o ofício o prefeito Daniel Guerra (PRB) e a Presidência da CIC.

De acordo com o Meneguzzi, a ideia da entrega conjunta do ofício é para que ele ganhe respaldo junto à União. “Num momento em que Caxias precisa investir para voltar a crescer, o Executivo, o Legislativo e a sociedade civil estão unidas na mesma pauta. Buscamos o desenvolvimento”, salientou.

Mais de 350 pessoas estiveram no evento, que teve como palestrante o governador do Estado do Rio Grande do Sul, José Ivo Sartori. A pauta foi a atual situação econômica gaúcha. Segundo ele, o esforço é para retomar a capacidade de fazer obras em estradas e investir em saúde, educação e segurança.

No mesmo evento, o diretor-geral DNIT assinou a autorização de início das obras da primeira etapa de duplicação da BR-116/RS, entre os quilômetros 151 e 152, um trecho de aproximadamente 950 metros. O ato também contou com o superintendente-regional do DNIT no RS, Hiratan Pinheiro da Silva, e o deputado federal Mauro Pereira (PMDB).

Meneguzzi recebe demandas de líderes comunitários

fevereiro 26, 2018

Intenção do Legislativo é de aproximar a Casa dos líderes comunitários e ajudar no encaminhamento das demandas

Marta Gomes da Silva, do bairro Vinhedos, abordou problemas com relação à coleta de lixo – Foto Vitória Bordin

O presidente da Câmara Municipal, Alberto Meneguzzi (PSB), esteve reunido, na manhã desta segunda-feira, 26 de fevereiro, com os presidentes das associações de moradores dos bairros Santa Fé e Vinhedos. A iniciativa teve o objetivo de aproximar os líderes comunitários do Legislativo, com a finalidade de acolher as demandas e servir como ponte para os encaminhamentos ao Executivo. Na oportunidade, eles também relataram alguns problemas de suas comunidades, os projetos sociais e trabalhos realizados.

A presidente da Associação de Moradores do Bairro (Amob) Vinhedos, Marta Gomes da Silva, relatou problemas com a coleta de lixo. De acordo com ela, a Companhia de Desenvolvimento de Caxias do Sul (Codeca) deixa a desejar ao recolher os resíduos, sobretudo nas imediações da avenida Honeyde Bertussi, onde está localizado o centro comunitário e a Academia da Melhor Idade (Amei).

Joevil Silva, da Amob Santa Fé, abordou problemas com a saúde, a mobilidade e a infraestrutura da comunidade – Foto Felipe Padilha

Já o presidente da Amob Santa Fé, Joevil Reis da Silva, trouxe a dificuldade no acesso à Unidade Básica de Saúde (UBS), uma vez que existe falta de médico e o técnico de enfermagem está licenciado. Entretanto, a maior demanda apresentada foi referente à rotatória de acesso ao bairro, em frente à Codeca. Em dezembro de 2017 ficou definido entre o Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer) e Secretaria Municipal de Trânsito, Transportes e Mobilidade (SMTTM), que a construção deverá iniciar na segunda quinzena de março deste ano. Além disso, Silva destacou a falta de investimento em infraestrutura.

Os líderes comunitários falaram ainda, sobre projetos sociais desenvolvidos pelas associações. No Vinhedos, as lideranças estão organizando cursos de português para os imigrantes senegaleses, em contrapartida, eles se comprometem no ensino do francês e de sua cultura local. No bairro também existe uma biblioteca comunitária. Já no Santa Fé, projetos mantidos por congregações religiosas, com o apoio da comunidade, têm se mostrado eficazes no cuidado e assistência aos adolescentes e jovens.

O presidente da Câmara ressaltou a importância do encontro com as lideranças e a intenção do Legislativo de se aproximar e dar visibilidade às demandas e projetos das comunidades por meio de programas na TV Câmara. “Estamos juntos e queremos mostrar o que existe de bom e o que precisa de atenção nos bairros. Isso serve também para valorizar as Amobs, que fazem um trabalho muito bom e anônimo, na maioria das vezes”, conclui Meneguzzi.

Diário da Presidência – 22/02/2018

fevereiro 22, 2018

Gabinete da Presidência

Vereador Alberto Meneguzzi

22 de fevereiro de 2018

08h30 – Meneguzzi conduziu a 137ª Sessão Ordinária da XVII Legislatura. A plenária atingiu mais de 1.000 pessoas com a transmissão via página do Facebook da Câmara Municipal. Na plenária, foram derrubados dois vetos: sobre o Projeto de Lei nº. 84/2016, de autoria do vereador Daniel Guerra, que determina a disponibilização de faturas de cobrança de serviços públicos municipais em leitura Braille e o PLC 30/2017, de autoria do vereador Flavio Cassina, que altera dispositivos da Lei Complementar nº 446, de 4 de novembro de 2013, que instituiu Programa Habitacional Caxias Minha Casa II. Além disso, houve a aprovação de dois pedidos de três pedidos de informações e a primeira discussão de dois Projetos de Lei. Por fim apreciados dois pareceres de redação final.

Meneguzzi se pronunciou sobre a desburocratização de processos – Foto Felipe Padilha

11h30 – Meneguzzi participou de coletiva de imprensa no Centro Administrativo, promovida pelo prefeito Daniel Guerra (PRB) e pelo presidente do Grupo Havan, Luciano Hang, sobre a implantação de filial das lojas Havan em Caxias do Sul. A área escolhida é a da antiga Companhia Estadual de Silos e Armazéns, na RSC-453, no acesso aos bairros Cidade Nova e Desvio Rizzo. A expectativa é que a filial da catarinense Havan seja inaugurada em julho deste ano. Luciano Hang confirmou que o complexo terá investimento superior a R$ 100 milhões, com a geração de 120 a 150 empregos diretos. Em seu pronunciamento, Meneguzzi citou a necessidade de Caxias do Sul continuar apostando na atração de novos investimentos que gerem emprego e renda para o município. “Não existe motivo para dificultar o que se pode facilitar. Essa frase, dita pelo presidente da Havan, faz todo o sentido para o atual momento que a cidade vive”, resumiu.

Encontro com o produtor cultural Claudio Troian – Foto Felipe Padilha

14h – Reunião com o produtor cultural Claudio Troian, membro do Conselho Municipal de Política Cultural;

15h – Participação na audiência pública da Comissão de Saúde e Meio Ambiente (CSMA), com a presença da secretária municipal da Saúde, Deysi Piovesan, sobre a prestação de contas do 3º quadrimestre de 2017 na Secretaria Municipal da Saúde. Meneguzzi questionou sobre a retomada de repasses ao Hospital Geral. A secretária pediu o prazo de 30 dias para a conclusão dos estudos de equalização de custos e valores, para haver um parecer sobre a atuação da prefeitura em relação ao HG.

Restante da tarde dedicado às reuniões internas.