Meneguzzi lamenta novo aumento dos combustíveis

setembro 19, 2019

Vereador pede que Procon divulgue tabelas de preços quinzenalmente

O vereador Alberto Meneguzzi (PSB) protocolou ofício na tarde desta quinta-feira, 19 de setembro, no qual sugere que o Procon intensifique a fiscalização junto aos postos de combustíveis, tendo em vista a transparência mais eficaz no comércio dos derivados de petróleo. No documento, ele pede que o ranqueamento dos preços das revendas seja divulgado a cada quinzena do mês.

Também ressalta o aumento do preço da gasolina em 3,5% e do diesel em 4,2%, nas refinarias, que já chegou às bombas em Caxias do Sul. Apesar das inúmeras fiscalizações realizadas pelo Procon, os postos de combustíveis continuam a aumentar os preços imediatamente após o anúncio de ajustamento e não fazem o mesmo quando da redução dos valores, anunciado pela Petrobras.

Meneguzzi sugere que sejam realizados encontros com a direção do Sindipetro, para a elaboração de estratégias que permitam saber os valores praticados na maior parte dos postos caxienses e não somente em 14, como está na listagem divulgada no início de setembro. “Sabemos que o comércio de combustíveis é livre, mas precisamos combater quaisquer chances de lesar o consumidor. Por isso, pedimos que sejam fiscalizados os estabelecimentos, já que vários deles têm anunciado preços nas placas e cobranças diferentes na bomba”, explica.

Meneguzzi defende fiscalização cada vez mais enérgica do Procon a empresas que cooptam idosos

julho 9, 2019

Vereador já protocolou projeto para punir financeiras que fazem abordagem ostensiva aos aposentados

O vereador Alberto Meneguzzi (PSB) defende a fiscalização cada vez mais enérgica do Procon às empresas e estabelecimentos que cooptam idosos, em Caxias do Sul. Ele ressalta a importância de órgão de defesa do consumidor atuante e que possa tomar ações mais enérgicas em relação a essas organizações. O parlamentar já protocolou projeto que altera o Código de Posturas do Município, a fim de que as financeiras que fazem abordagem ostensiva de aposentados e demais cidadãos nas ruas, sejam punidas e possam ter seus alvarás cassados. A proposição está tramitando nas comissões da Câmara.

De acordo com a prefeitura, as equipes do Procon Caxias do Sul realizaram uma ação de fiscalização, na tarde de segunda-feira, 08 de julho, em dois locais onde uma mesma empresa de fotografia atua no centro da cidade. O empreendimento foi notificado quanto a multas por irregularidades ainda de 2018 e também por descumprimento de medida cautelar, que já havia sido aplicada no ano passado. O total da multa foi de R$ 179.506,40. Além disso, a empresa ainda sofreu suspensão temporária da atividade comercial nos novos endereços e na nova razão social e nome/fantasia.

Após novas denúncias, o Procon realizou outras fiscalizações, resultando na notificação desta segunda-feira. Além da multa de mais de R$ 179 mil, a suspensão das atividades proíbe a empresa de comercializar novos contratos.”Eles praticavam um assédio de consumo focado no consumidor idoso para obter vantagem excessiva. Por isso, o consumidor deve ficar sempre atento com ofertas desse tipo”, explica o coordenador do Procon, Luiz Fernando Del Rio Horn.

Para o vereador Meneguzzi, as ações de fiscalização devem ser cada vez mais frequentes e as multas mais pesadas, para que consumidores e, sobretudo idosos não sejam lesados. “Muitas vezes, os idosos que já ganham pouco, são abordados seja por financeiras, seja por esses outros empreendimentos. Eles acabam adquirindo produtos e serviços que descontam e cobram valores absurdos. Precisamos cuidar, sobretudo, dos nossos idosos”, salienta.

Meneguzzi sugere que Procon e Sindipetro divulguem semanalmente preços dos combustíveis

maio 13, 2019

Para o parlamentar, é necessário dar transparência ao processo, mesmo que o comércio seja livre

O vereador Alberto Meneguzzi (PSB) encaminhou, nesta segunda-feira, 13 de maio, ofício ao Procon, no qual sugere que o órgão de defesa do consumidor e o Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo, de Empresas de Garagem, Estacionamento, de Limpeza e Conservação de Veículos e Lojas de Conveniência de Caxias do Sul e Região (Sindipetro) publiquem semanalmente os preços praticados pelos postos de combustíveis na cidade.

No documento, Meneguzzi justifica que apesar das inúmeras fiscalizações realizadas pelo Procon, os postos de combustíveis continuam a aumentar os preços imediatamente após o anúncio de reajustes e não fazem o mesmo quando da redução dos preços nas refinarias. Ele ainda explica que, de dezembro de 2017 a dezembro de 2018, seu gabinete divulgou pesquisa semanal que apontava a majoração ou retração dos valores nas bombas. Contudo, em 2019, diversas revendas passaram a não mais dar a informação.

Segundo o vereador, a sugestão de conceber tal processo com a ajuda do Sindipetro leva em conta a limitação da estrutura do Procon, que divulgava mensalmente a planilha de preços, mas não consegue manter a regularidade. “Os combustíveis aumentam em torno de R$0,20 a cada dois ou três dias. Já o preço em cidades próximas de Caxias são mais em conta. Que segredo é esse?” questiona Meneguzzi.

Acionado por Meneguzzi, Procon determina ressarcimento de valores de ingressos de shows da Festa da Uva

março 10, 2019

Depois de receber dezenas de reclamações, vereador contatou coordenador do órgão na manhã do sábado, 09 de março

Uma ação do Procon Caxias do Sul foi comemorada pelo vereador Alberto Meneguzzi (PSB), na tarde deste domingo, 10 de março. Por iniciativa do parlamentar, que fez contato com o coordenador do órgão de defesa dos direitos do consumidor, Luiz Fernando Del Rio Horn, na manhã do sábado, 09, foi determinado o ressarcimento integral dos valores de ingressos adquiridos para as apresentações da cantora Anitta e da dupla Zé Neto & Cristiano na última sexta-feira, durante a Festa da Uva 2019.

Meneguzzi parlamentar recebeu, entre a noite de sexta-feira e a manhã de hoje, dezenas de reclamações sobre a falta de acesso aos espetáculos. No contato telefônico, o vereador pediu que Horn vistoriasse o local, uma vez que além das milhares de pessoas que compraram ingressos e não entraram na Casa Dela Música, um dos camarotes teria cedido devido ao sobrepeso.

De acordo com o Horn, a Festa da Uva explica que o bloqueio dos acessos se deu tendo em vista a capacidade de público descrita pelo Plano de Prevenção e Proteção Contra Incêndio (PPCI). Foi confirmado o problema com a estrutura do camarote.  Além do valor dos ingressos comprados para as áreas vip, camarotes e on stage (todos específicos para acesso aos shows), o órgão também determinou que a Festa faça o ressarcimento das despesas de deslocamento com transporte de quem adquiriu o ingresso exclusivo e ficou de fora. O pedido deve ser feito pelo site www.festadauva.com.br.

Para Meneguzzi, houve claro desrespeito ao consumidor, uma vez que foram comercializados ingressos, inclusive para áreas de camarote, em número excessivo. “Vou continuar denunciado e exigindo que o Procon se movimente quando o consumidor se sentir lesado. Foi o caso do show de sexta-feira à noite, onde milhares de pessoas que pagaram ingressos não tiveram acesso ao Parque da Festa da Uva. Há quem diga que o Procon não faz nada, que não adianta denunciar. Mas eu denuncio e cobro atitudes”, salienta.

Meneguzzi pede ao Procon que trabalhe para que pessoas lesadas em shows da Festa da Uva sejam ressarcidas

março 9, 2019

Parlamentar recebeu dezenas de reclamações sobre a falta de acesso aos espetáculos da sexta-feira

O vereador Alberto Meneguzzi (PSB) contatou o coordenador do Procon Caxias do Sul, Luiz Fernando Del Rio Horn, na manhã deste sábado, 09 de março, para pedir providências do órgão de defesa do consumidor em relação aos shows da Festa da Uva 2019. O parlamentar recebeu, entre a noite de sexta-feira e a manhã de hoje, dezenas de reclamações sobre a falta de acesso aos espetáculos da cantora Anitta e da dupla Zé Neto & Cristiano.

Meneguzzi salientou a importância de que o Procon se antecipe a esses problemas, que também podem acontecer nos shows da reta final da Festa da Uva. Mais de 50 mil pessoas assistiram às apresentações e outras milhares adquiriram ingressos pela internet e não puderam acessar a Casa Dela Música, local onde acontecem os espetáculos.

Para Meneguzzi, houve claro desrespeito ao consumidor, uma vez que foram comercializados ingressos, inclusive para áreas de camarote, em número excessivo. “Pedi que o Procon investigue, fiscalize e também atue em prol da devolução dos valores das entradas às pessoas que se sentiram lesadas”, explica.

Após denúncia de Meneguzzi, Procon notifica operadora de telefonia sobre falha no serviço

março 1, 2019

Vereador recebeu coordenador do Procon para tratar, entre outros assuntos, sobre fiscalização de postos de combustíveis

O vereador Alberto Meneguzzi (PSB) recebeu, na tarde desta sexta-feira, 1º de março, o coordenador do Procon Caxias do Sul, Luiz Fernando Del Rio Horn, para tratar, dentre outros assuntos, sobre a fiscalização às revendas de combustíveis e também às operadoras de telefonia. Com relação ao pedido que o parlamentar fez ao órgão na última segunda-feira, 25 de fevereiro, para que a empresa NET fosse responsabilizada pela interrupção do serviço, Horn explicou que foi lavrada notificação com o pedido de ressarcimento de valores do tempo em que o atendimento não foi prestado.

Sobre a demanda recorrente de Meneguzzi de fiscalização aos preços praticados pelas revendas de combustíveis, Horn salientou que ao longo dos últimos dois anos, os postos de combustíveis foram intensamente auditados e multados em diversas oportunidades. Ele ressaltou que, apesar de todo o trabalho, nem o Procon, nem os Ministérios Públicos e nem a Agência Nacional de Petróleo (ANP) tem ingerência para o controle de preços. O coordenador explicou que irá a Brasília nos próximos dias para levar uma carta aberta dos Procons da região, onde pedem a mudança da política de distribuição dos combustíveis.

Entre outros assuntos, Meneguzzi e Horn também trataram sobre as ações do Procon para a defesa direitos dos idosos. O coordenador do órgão revelou que foram aplicados mais de R$ 1,1 milhão em multas às financeiras, por diversas irregularidades, dentre elas a cooptação de idosos nas ruas. Ambos trataram de possíveis alterações de lei do Código de Posturas do Município.

Meneguzzi avaliou como positivo o encontro e disponibilizou do seu mandato para que Horn possa divulgar as ações do Procon. “Nós temos essa atribuição sempre: fiscalizar, apontar irregularidades e propor soluções. Pedi que o Procon seja ainda mais forte, fiscalize mais e coloquei nosso gabinete à disposição. Vamos sentar e propormos leis para que os direitos do consumidor sejam respeitados”, salientou.

Horn deverá usar o espaço de acordo de líderes na sessão da próxima quinta-feira, 07 de março, a partir de solicitação do gabinete de Meneguzzi. Ele irá falar sobre a as ações para o Dia Mundial do Consumidor.

Meneguzzi pede que Procon fiscalize operadora de TV por assinatura e puna falta da prestação do serviço

fevereiro 25, 2019

Parlamentar também enviou ofício à comissão de Defesa dos Direitos do Consumidor da Assembleia Legislativa para que assunto seja colocado em pauta

O vereador Alberto Meneguzzi (PSB) enviou ofício ao Procon de Caxias do Sul, nesta segunda-feira, 25 de fevereiro, no qual relata problemas de usuários da operadora de TV por assinatura NET. Segundo as informações recebidas pelo parlamentar, desde a tarde de domingo, 24 de fevereiro, grande parte dos clientes da empresa estão sem a geração do sinal dos canais para a televisão. O serviço ainda não havia sido restabelecido até às 8h30 desta segunda.

No documento, Meneguzzi ressalta que não são raros os problemas com os serviços de telefone, internet e TV a cabo.  Além disso, ressaltou que a operadora NET sequer veio a público para explicar a seus clientes sobre os motivos do ocorrido e previsão de tempo de conserto. Por isso, pediu que a operadora seja notificada e obrigada a ressarcir seus clientes pelo tempo em que o sinal ficou interrompido.

Meneguzzi também encaminhou documento à comissão de Defesa dos Direitos do Consumidor da Assembleia Legislativa. O colegiado é presidido pelo deputado Elton Weber (PSB). O vereador pede que o assunto seja colocado em pauta e discutido nas reuniões do grupo. “Os direitos do consumidor precisam ser respeitados e defendidos. Esse é o meu objetivo, enquanto vereador e também enquanto cidadão. Pagamos pelos bens e serviços e eles precisam nos ser garantidos”, salienta.

Meneguzzi pede que Procon e ANP fiscalizem preços dos combustíveis

janeiro 15, 2019

Em ofício encaminhado na segunda-feira, parlamentar questiona repasse das reduções das refinarias

O vereador Alberto Meneguzzi (PSB) encaminhou, na tarde de segunda-feira, 14 de janeiro, ofício ao coordenador do Procon Caxias do Sul, Luiz Fernando Del Rio Horn. No documento, o parlamentar pede que o órgão de defesa dos direitos do consumidor e a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) fiscalizem os postos caxienses acerca do repasse das reduções de preços nas refinarias ao consumidor final.

De acordo com Meneguzzi, o objetivo da ação é dar mais transparência aos preços praticados pelas revendas e alertar o consumidor de propagandas enganosas ou preços abusivos. “Nossa intenção é garantir os direitos do cidadão, sobretudo a partir desses anúncios da Petrobras, de queda de preços nas refinarias e que isso, certamente, precisa chegar às bombas com mais rapidez, da mesma forma que acontece quando há aumento”, salienta.

Meneguzzi reitera necessidade de maior fiscalização nos preços dos combustíveis em Caxias

maio 25, 2018

Entre 09 de janeiro e 08 de dezembro de 2017, foram 10 movimentações do gabinete do parlamentar; ele deve se reunir com o coordenador do Procon nos próximos dias

O vereador Alberto Meneguzzi (PSB) reiterou, nesta sexta-feira, 25 de maio, a necessidade de maior fiscalização nos preços dos combustíveis revendidos em Caxias do Sul. O parlamentar, que considera importante a manifestação dos caminhoneiros, paralisados há cinco dias, aponta, no entanto, que os caxienses são atingidos, em sua maioria, pelos reajustes feitos de forma repentina, nas bombas.

A preocupação de Meneguzzi se baseia, sobretudo, pela movimentação dos preços, a partir dos ranqueamentos realizados semanalmente pelo seu gabinete. O parlamentar tem manifestado, desde janeiro de 2017, a problemática instalada nos estabelecimentos que aumentam os preços imediatamente após os anúncios de majoração e não procedem da mesma forma quando a Petrobras anuncia redução no repasse às refinarias. Até o final do ano, foram 10 as movimentações do gabinete com relação ao assunto.

De acordo com os levantamentos realizados semanalmente pelo gabinete de Meneguzzi, de 08 de dezembro de 2017 a 24 de maio de 2018, o preço da gasolina comum variou entre R$ 4,209 e R$ 4,709. A semana em que os valores se mantiveram mais baixos foi entre 22/02 e 1º/03, com R$ 3,758 e o mais alto em 1º/03 e nesta quinta-feira, 24 de maio, com registros de R$ 4,799.

A primeira ação do parlamentar, realizada em 09 de janeiro de 2017, foi uma reunião com o coordenador do Procon, Luís Fernando Del Rio Horn. Durante o ano, Meneguzzi encaminhou quatro documentos o órgão e ao Executivo, onde pedia reforço na fiscalização aos reajustes praticados pelos postos. Ele ainda protocolou o Projeto de Lei Complementar 16/2017, que obrigava as revendas a divulgarem os percentuais e valores a serem reajustados com o mínimo de 36h de antecedência. A medida, no entanto, foi rejeitada pela maioria dos vereadores do Legislativo caxiense.

Nos próximos dias, Meneguzzi deve se reunir novamente com o coordenador do Procon para sugerir ações que combatam os preços abusivos ou propagandas enganosas.

Confere as indicações e projetos desenvolvidos pelo gabinete de Meneguzzi para a fiscalização dos postos de combustíveis em Caxias do Sul

Passos meneguzzi postos

 

Confere variação de preços nos postos de combustíveis em Caxias do Sul

Variação dos preços

Ranqueamento de Meneguzzi revela falta de combustível em todos os pontos da cidade

maio 24, 2018

Revendas caxienses estão com os estoques vazios em diversos bairros e localidades

O gabinete do vereador Alberto Meneguzzi (PSB) divulgou, na tarde desta quinta-feira, 24 de maio, novo levantamento sobre os preços praticados pelas revendas dos combustíveis de Caxias do Sul. O ranqueamento revelou que, dos 22 postos que atenderam à equipe, todos estão com os estoques de gasolina comum e aditivada zerados. A pesquisa foi realizada em estabelecimentos de diversos pontos da cidade.

Apenas um dos postos pesquisados ainda dispõe de etanol para venda e outros oito têm diesel em estoque. Entretanto o valor do combustível sofreu majoração, se levado em conta o ranking divulgado na sexta-feira, 18 de maio. A situação se deu em virtude da paralisação nacional dos caminhoneiros, iniciada na segunda-feira, 21 e que já se aproxima do quinto dia.

No entanto, os valores anunciados pelas revendas até a manhã desta quinta-feira, 24, mostravam aumento superior a R$ 0,15 em diversos postos caxienses, com relação ao dia 18 de maio. O litro da gasolina comum estava custando R$ 4,899. A falta de combustíveis se agravou nas últimas horas, quando milhares de motoristas fizeram filas para o abastecimento de seus veículos em diversos pontos da cidade. Relatos dão conta da espera por mais de 1h30 no bairro Cruzeiro e 45 minutos no Santa Catarina.

De acordo com Meneguzzi, a situação é reflexo da política de preços da Petrobras e da falta de fiscalização do poder público junto aos postos. “De qualquer forma, Caxias sempre tem um preço mais caro se comparado às cidades da região Metropolitana de Porto Alegre. Nós também formamos uma região Metropolitana na Serra, e precisamos de fiscalização do Procon e de medidas político-administrativas”, argumenta.

Em junho de 2017, o vereador protocolou o Projeto de Lei Complementar 16/2017, que obrigava os postos caxienses a divulgarem, de forma visível, com 36h de antecedência os percentuais e valores a serem reajustados ou reduzidos. No entanto, a proposta foi rejeitada pela maioria dos vereadores do Legislativo caxiense. Com a negativa, a partir 08 de dezembro de 2017, o gabinete passou a divulgar semanalmente a variação de preços das bombas. Meneguzzi também pediu, em diversas ocasiões, mais fiscalização por parte do Procon às revendas.

 

Ranking dos Postos 24-05-18 (1)