Gabinete de Meneguzzi participa de debate sobre o desenvolvimento econômico local

maio 27, 2019

Promovidos pela Comissão de Desenvolvimento Urbano, Transporte e Habitação os “Diálogos Caxias” querem ajudar na discussão sobre o Plano Diretor

O gabinete do vereador Alberto Meneguzzi (PSB) participou, na manhã desta segunda-feira, 27 de maio, da primeira edição do “Diálogos Caxias: a cidade que queremos”. Promovida pela Comissão de Desenvolvimento Urbano, Transporte e Habitação (CDUTH), a série de debates visa contribuir com a discussão do Plano Diretor de Desenvolvimento Integrado (PDDI). Nesta semana, o debate teve como tema o desenvolvimento econômico local.

Participaram da atividade Thiarlei Machado Macedo, dos arranjos produtivos locais da Tecnologia da Informação (TI), o professor de direito Fábio Vanin, como debatedores e os professores Maria Carolina Rosa Gullo e Adriano Tacca.  Entre os temas discutidos esteve as cidades inteligentes focadas no cidadão, além da política urbana de desenvolvimento. O gabinete de Meneguzzi foi representado pelo assessor Felipe Padilha.

Desenvolvimento do mercado cervejeiro local é abordado por Meneguzzi na tribuna da Câmara

maio 22, 2019

O vereador articula na área desde 2017 a inclusão de Caxias do Sul na Rota das Cervejarias Artesanais

Apresentar as vantagens de inserir Caxias do Sul na Rota das Cervejarias Artesanais, que já engloba cidades do Vale dos Sinos e da Serra gaúcha, foi a intenção do vereador Alberto Meneguzzi (PSB). Durante a sessão ordinária desta quarta-feira, 22 de maio, o parlamentar defendeu que, se a cidade começar a fazer parte do projeto, haverá fortalecimento do turismo, novos emprego, geração de renda e valorização da produção gaúcha de cervejas.

Meneguzzi apresentou o processo de debates do assunto e a evolução obtida até o momento. Informou que foram realizadas reuniões com cervejeiros, prefeitura, Câmara de Indústria, Comércio e Serviços de Caxias do Sul (CIC) e com o deputado Elton Weber (PSB), autor do projeto que cria a Rota das Cervejarias Artesanais no estado.

Em 2018, segundo o vereador, Caxias do Sul contava com 16 cervejarias, o que acredita demonstrar como o empreendimento pode contribuir para desenvolver o município. Também informou que a cidade é a terceira do país em micro cervejarias e o Rio Grande do Sul lidera a produção da área no Brasil. “É um mercado em franca expansão”, destacou.

O município deve se juntar com cidades que já estão no mapa do Turismo, como Nova Petrópolis, Gramado e outras. O projeto de Lei que inclui Caxias e Farroupilha na rota já foi protocolado na Assembleia Legislativa. “É um avanço muito importante”, comemorou.

Para viabilizar o desenvolvimento do setor das cervejarias, Gustavo Toigo (PDT) defendeu que também é preciso consolidar e buscar inclusão de regime tributário diferenciado para os empreendimentos locais, possibilitando alavancar a área. Em concordância, Felipe Gremelmaier (MDB) acredita que, com essa base de apoio da rota, será possível qualificar ainda mais os empreendimentos regionais.

Meneguzzi quer informações sobre doação do terreno onde funcionava o Senai José Gazola

fevereiro 18, 2019

Parlamentar está à frente de movimentação pela ocupação de prédio em benefício dos moradores da Zona Norte

O vereador Alberto Meneguzzi (PSB) protocolou, nesta segunda-feira, 18 de fevereiro, o requerimento 18/2019, no qual solicita informações ao Executivo sobre o terreno urbano onde está localizado o prédio do Senai José Gazola, no bairro São José. O imóvel foi doado pela prefeitura de Caxias do Sul ao Senai RS, na década de 1980, em contrapartida da construção de uma escola profissionalizante.

Com a decisão do encerramento das atividades da unidade, anunciado pela imprensa, cuja tentativa de reversão foi discutida por Meneguzzi com lideranças do Senai RS, desde agosto de 2018, a maior necessidade é que o prédio possa ser ocupado para servir à comunidade local. Nesse sentido, já agendou reunião para o dia 13 de março, onde convidará diversas entidades, entre elas a prefeitura e o Senai para poderem discutir sobre a utilização da construção.

No documento, Meneguzzi pede que a prefeitura remeta cópia do termo de doação ou documento similar, bem como se existe intenção de destinação por parte da prefeitura, uma vez que servidores da Secretaria Municipal da Educação (SMED) já teriam vistoriado a estrutura. Além disso, o vereador pede se houve alguma reunião com as lideranças da Zona Norte para discutir o uso do prédio.

Conforme o parlamentar, a estrutura precisa ser utilizada para são ser sucateada e a intenção das lideranças comunitárias e demais entidades que estão em volta dessa discussão sobre o Senai José Gazola é que o prédio seja utilizado em atividades voltadas ao público dos bairros próximos. “Já que o Senai decidiu pelo encerramento das atividades, nos cabe agora não deixar esse prédio, que está em área pública, abandonado. Por isso queremos que essas informações embasem as ações do grupo de trabalho que estamos criando”, salienta Meneguzzi.

O requerimento deve ser votado na sessão da próxima quinta-feira, 21 de fevereiro.

Meneguzzi se reúne com superintendente do Senai RS e reforça necessidade de manter as atividades do Senai José Gazola

fevereiro 6, 2019

Encontro intermediado teve a presença de lideranças comunitárias e educadores sociais da Zona Norte

O vereador Alberto Meneguzzi (PSB), intermediou, na tarde desta quarta-feira, 06 de fevereiro, reunião entre a superintendência regional do Senai RS e as lideranças comunitárias da Zona Norte de Caxias do Sul. O encontro foi realizado na sala da presidência da Câmara Municipal e tratou sobre o fechamento de mais de 400 atendimentos na unidade José Gazola, no bairro São José. Em sua fala, o vereador reforçou a necessidade de investir na formação humana e profissional dos jovens.

Na oportunidade, o superintendente do Senai RS, Carlos Artur Trein, o gerente de operações da organização, Sérgio Moysés e o diretor das unidades Senai José Gazola e Instituto Mecatrônica, Fabiano Rath, fizeram uma explanação sobre as causas motivaram a intenção de fechamento da unidade do São José. Entre elas está a adequação à NR12 e aos requisitos de acessibilidade, além do plano de Prevenção e Proteção Contra Incêndio (PCCI).

Logo depois, os educadores sociais do projeto Pescar São José, egressos do José Gazola e professores do Senai se manifestaram em contraposição à ideia de encerramento das atividades. Segundo eles, além de ter um simbolismo muito grande para o bairro São José e toda a Zona Norte, a unidade tem sua importância econômica, pois os cursos de iniciação profissional básica que são ofertados ali, ainda são absorvidos pela indústria caxiense.

Meneguzzi esclareceu que o motivo da reunião, de fato, era abrir um canal de diálogo, para que, caso se confirme o encerramento das atividades, as lideranças sejam ouvidas e possam opinar pelo futuro do prédio. “Esse local é um terreno que foi doado pela prefeitura ao Senai, na década de 1980, em contrapartida da construção de uma escola profissionalizante. Nosso pleito é por manter esses cursos lá, mesmo que sejam oferecidos na Mecatrônica, e também fazer daquele prédio um verdadeiro espaço de sonhos e realizações dos jovens”, relatou.

Desde agosto de 2018, Meneguzzi tem buscado estabelecer diálogo com a prefeitura, o Sindicato das Indústrias Metalúrgicas e com a Fiergs, baseando-se, sobretudo na necessidade de oferecer aos jovens alternativas melhores para ingresso à formação profissional no Senai. Uma das razões apresentadas por ele, foi a dificuldade que os estudantes têm de acessar o transporte coletivo para poderem, no turno inverso, desenvolverem suas atividades profissionais ou mesmo escolares.

Durante o encontro, o diretor Fabiano Rath apresentou os novos horários de ofertas de ônibus do transporte coletivo, acertados com a Secretaria Municipal de Trânsito, Transportes e Mobilidade (SMTTM) e com a Viação Santa Teresa de Caxias (Visate) e que devem começar a operar nos próximos dias. “Esse reforço de horários e ônibus é uma vitória. Os jovens precisam ter a chegada e a saída facilitada. Pois uma coisa é certa: se for difícil de ir até a Mecatrônica, que fica no Cruzeiro, a desistência será grande”, constata Meneguzzi.

O anúncio de reforço nas linhas de ônibus também foi comemorado pelos educadores sociais. No entanto, eles pediram que os gestores do Senai levem a demanda da Zona Norte para o conselho. O presidente da Comissão de Desenvolvimento Econômico, Fiscalização e Controle Orçamentário da Câmara, vereador Gustavo Toigo (PDT), ressaltou a importância de unir a Universidade de Caxias do Sul (UCS), a Câmara de Indústria, Comércio e Serviços (CIC) e a prefeitura ao Legislativo para a viabilização do PPCI e da adequação do maquinário à NR12.

Também acompanharam a reunião, o líder de governo, Elisandro Fiuza (PRB), e o vereador Felipe Gremelmaier (MDB).

Meneguzzi pede que novo presidente do Sebrae RS estabeleça diálogo sobre Senai José Gazola

janeiro 14, 2019

Parlamentar encaminhou ofício reiterando a importância dos cursos para a educação profissional

O vereador Alberto Meneguzzi (PSB) pediu que o presidente do Conselho Regional do Senai-RS e novo gestor do Sebrae RS, Gilberto Porcelo Petry, estabeleça diálogo com as lideranças comunitárias da Zona Norte de Caxias do Sul sobre a manutenção da unidade José Gazola, no bairro São José. Em ofício enviado para parabenizar a posse do novo dirigente, o parlamentar reiterou a importância dos cursos para a educação profissional. A partir de 2019, as aulas antes ministradas no local passarão a acontecer no Senai Nilo Peçanha, no Exposição e na Mecatrônica, junto à Universidade de Caxias do Sul (UCS).

No documento, Meneguzzi explica que teve diversas reuniões com o diretor da unidade José Gazola e do Senai Mecatrônica, Fabiano Rath e também com o secretário de Desenvolvimento Econômico de Caxias, Emílio Andreazza, além de dialogar com o representante da Serra na Fiergs, Reomar Slaviero, sobre o assunto. De acordo com o vereador, em todos esses encontros foi pedido fossem ouvidos os educadores e demais lideranças comunitárias da Zona Norte de Caxias do Sul antes de encerrar as atividades da José Gazola.

Ele recorda que, em agosto de 2018, visitou a unidade do Projeto Pescar São José e conversou com um jovem que cursava o Senai pela manhã na Mecatrônica, pela tarde fazia parte do Pescar e estudava no ensino médio noturno. Para percorrer uma distância de pouco mais de sete quilômetros, segundo Meneguzzi, ele demorou quase duas horas de ônibus e chegou ao Pescar atrasado e sem almoço. “Pedi que, se possível, se abra um canal de diálogo com a comunidade aqui de Caxias do Sul. Sei que ao dificultar o acesso, aumentar as distâncias, os estudantes se sentem desmotivados e logo desistem. Deixar de investir nos jovens é colocar mais dinheiro em segurança lá na frente”, salienta.

O documento foi enviado por e-mail para o canal institucional do gabinete da Fiergs.

Meneguzzi se reúne com responsável da RGE sobre manutenção do atendimento em Caxias

janeiro 14, 2019

Consultor de negócios, Rafael Dala Brida, garantiu a melhoria dos serviços prestados na região

O vereador Alberto Meneguzzi (PSB) esteve reunido, na manhã desta segunda-feira, 14 de janeiro, com o responsável pelo atendimento da Rio Grande Energia (RGE), em Caxias do Sul e região. Na oportunidade, ele e o consultor de negócios, Rafael Dala Brida, falaram sobre a manutenção dos serviços prestados pela concessionária de energia elétrica a partir da notícia da fusão com a RGE Sul e a saída da administração da empresa da cidade.

Após a aprovação do pedido de informações apresentado por Meneguzzi, que segundo Dala Brida, será respondido formalmente, o servidor da empresa garantiu que o atendimento será melhorado em Caxias do Sul e demais cidades da região. De acordo com o parlamentar, o requerimento foi motivado pela falta de informações claras sobre o futuro da RGE diante das notícias veiculadas pela imprensa. “Nossa preocupação é que os serviços prestados não percam qualidade”, salientou o vereador.

Dala Brida ressaltou que a estrutura de atendimento será mantida e a macrorregião antes formada por oito municípios, hoje já opera somente com Caxias do Sul, Canela, Gramado e Vacaria. Ainda segundo ele, os setores operacionais e de relacionamento com o cliente permanecerão no prédio localizado na rua Mário De Boni, no bairro Floresta. Durante o encontro, Meneguzzi colocou o mandato à disposição para promover o diálogo entre a RGE e a comunidade, além de apresentar demandas do interior.

Segundo o servidor da concessionária, um dos maiores problemas enfrentados durante os temporais e demais ocorrências são as árvores de grande porte plantadas próximas às redes de transmissão. Dala Brida reforçou que conta com o apoio de Meneguzzi sobretudo na divulgação de uma campanha que será lançada, com a finalidade de orientar os consumidores de energia sobre os riscos desses vegetais nas proximidades da fiação.

Meneguzzi avaliou como positivo o encontro e sugeriu que a RGE procure articular melhor as informações que são repassadas à imprensa, justamente para que a população fique despreocupada quanto à prestação de serviços após a fusão. “Também vou sugerir à Comissão de Desenvolvimento Urbano aqui da Câmara que faça uma reunião pública com o próprio Rafael e o gerente regional, com a finalidade de dar as devidas explicações para os demais vereadores e tirar as dúvidas da comunidade”, finalizou.

Dúvidas sobre o atendimento da RGE após fusão motivam pedido de informações de Meneguzzi

janeiro 4, 2019

No requerimento estão perguntas sobre a estrutura, a quantidade de pessoal e o contato de referência

“Com a fusão das concessionárias de energia RGE e RGE Sul, como será o atendimento à população de Caxias do Sul e região? Haverá telefone exclusivo? Site? Aplicativo? Quais as outras ferramentas de contato?”, esse é um dos itens que compõem o pedido de informações protocolado pelo vereador Alberto Meneguzzi (PSB). O requerimento deve ser votado na sessão representativa do dia 08 de janeiro.

De acordo com Meneguzzi, a falta de clareza de algumas das informações divulgadas pela concessionária à imprensa, nos últimos dias de 2018, deixaram dúvidas que precisam ser sanadas. Ele acredita que, de forma oficial, as respostas poderão ajudar a comunidade caxiense a assimilar melhor os canais de comunicação com a empresa após a mudança. “Estamos pedindo sobre a estrutura, a quantidade de pessoal e suas funções, se o atendimento será mantido na rua Mário de Boni e também quem será a pessoa de referência. Muitas pessoas nos procuram pedindo sobre postes, novas redes e sempre tentamos intermediar”, salienta.

O requerimento é composto de quatro questões e, caso aprovado pelos vereadores, será enviado à superintendência da RGE para que encaminhe as respostas num período de trinta dias.

Meneguzzi reencaminha sugestão de Central de Atendimento ao Cidadão ao Executivo

janeiro 3, 2019

Indicação visa reunir serviços de emprego, emissão de documentos e abertura de empresas num único espaço

O vereador Alberto Meneguzzi (PSB) encaminhou, nesta quinta-feira, 03 de janeiro, indicação ao Executivo para a criação da Central de Atendimento ao Cidadão. A intenção é reunir, num único espaço, órgãos que emitam Carteira de Trabalho e de Identidade, agência do Sine, posto da Junta Comercial do Rio Grande do Sul, os conselhos municipais, bem como uma unidade física do Alô Caxias e do Procon, além de outros serviços à comunidade. O parlamentar sugeriu que a repartição seja constituída junto ao complexo da Maesa.

Meneguzzi protocolou a sugestão nos meses de março e novembro de 2017 e, no entanto, não obteve resposta da administração municipal. De acordo com ele, as pessoas são obrigadas a percorrer todo o centro e arredores para acessar alguns serviços básicos. “Caxias tem mais de 500 mil habitantes e as pessoas precisam fazer uma peregrinação pelos órgãos públicos. Para fazer a Carteira de Identidade, tem de ir até São Pelegrino. Já a Carteira de Trabalho, por exemplo, é solicitada na agência do Sine”, comenta o vereador.

No documento, Meneguzzi elenca 17 serviços importantes para compor essa Central. Dentre eles estão os cursos do Sebrae e a sala do empreendedor. Postos das Receitas Federal e Estadual, da Defensoria Pública e da Central de Vagas Escolares também são reivindicados, bem como uma unidade da Farmácia Básica. “Precisamos pensar nas pessoas. E nós pensamos num espaço amplo, com vários serviços e que possibilitem aos caxienses o atendimento digno e a rapidez necessária”, conclui.

Meneguzzi e deputado Elton Weber tratam de demandas da região

novembro 5, 2018

Adesão de Caxias à Rotas das Cervejarias Artesanais e Aeroporto de Vila Oliva estiveram entre as pautas

O vereador Alberto Meneguzzi (PSB) recebeu, na manhã desta segunda-feira, 05 de novembro, o deputado estadual reeleito, Elton Weber (PSB). Durante o encontro foram tratatas demandas da região, às quais o parlamentar caxiense tem acompanhado. Entre elas está a adesão de Caxias do Sul à Rota das Cervejarias Artesanais do Rio Grande do Sul, cujo projeto é de Weber e já recebeu parecer favorável do Executivo gaúcho. A proposta deve ser encaminhada nos próximos dias.

Além disso, trataram de assuntos como o futuro Aeroporto de Vila Oliva e as necessidades da Serra Gaúcha para impulsionar a agricultura familiar e de Caxias do Sul, para a recuperação dos empregos e a aceleração da economia. De acordo com Meneguzzi, o encontro foi proveitoso e abriu possibilidades de diálogo com a representação do PSB na Câmara Federal. “A nossa região precisa ser olhada com carinho e já estabelecemos uma boa relação com o deputado Elton Weber, desde o início do ano passado. Queremos nos somar nessas lutas e a curto prazo, fazer com que Caxias faça parte da Rota das Cervejerias”, ressalta.

Weber ainda agradeceu a Meneguzzi pelo apoio nas eleições 2018, nas quais se reelegeu para a Assembleia Legislativa, como o deputado mais bem votado da região. Participaram do encontro a representante da Secretaria do Desenvolvimento Rural (SDR) na Serra Gaúcha, Lucimar Rodrigues, o assessor do deputado na cidade, Gilfredo de Camillis e o vice-presidente do PSB caxiense, José Dambrós.

Meneguzzi recebe exemplar do Guia de Caxias do Sul

outubro 11, 2018

Marivania Sartoretto apresentou e destacou as novidades da 12ª edição do catálogo na tribuna do Legislativo

Idealizadora do Guia de Caxias do Sul, Marivania Sartoretto esteve na tribuna do Legislativo, durante a sessão desta quarta-feira, 10 de outubro, para apresentar a 12ª edição do catálogo. A principal proposta, segundo ela, é o aprimoramento de materiais que sirvam como orientação para que os caxienses e turistas possam ter acesso às informações de comércio, serviços e eventos da cidade. No término de sua manifestação, Marivania fez a entrega oficial de um exemplar do guia para o presidente da Câmara Municipal, Alberto Meneguzzi (PSB).

Na oportunidade, Marivania explicou que o atual guia reúne um inventário urbano e rural dos empreendimentos. Além disso, foi construído um novo site (www.guiadecaxiasdosul.com), permitindo aos visitantes diversos filtros que possibilitam efetividade na escolha. De acordo com ela, foram organizadas três temáticas centrais: eventos, serviços e os circuitos turísticos.

Para a idealizadora do material, Caxias do Sul é referência na Serra Gaúcha, em espaços e eventos, bem como nos atrativos de turismo. “Nossa cidade tem características especiais e precisamos valorizá-las”, defendeu.

Já Meneguzzi salientou que Caxias precisa de pessoas e subsídios cada vez melhores para viabilizar o turismo e as novas matrizes econômicas. “Que essas iniciativas se consolidem e cresçam ainda mais. Nossa cidade não pode se apequenar. O Legislativo está sempre aberto para auxiliar nos debates e na divulgação para o desenvolvimento”, pontuou.