Meneguzzi contesta postura do Executivo na inclusão de Caxias na Rota das Cervejarias

novembro 27, 2019

Parlamentar critica tentativa do prefeito de se apoderar da articulação

O vereador Alberto Meneguzzi/PSB se manifestou, na sessão desta quarta-feira (27), contra a tentativa do Executivo em assumir a paternidade da mobilização que levou à inclusão de Caxias do Sul e Farroupilha, na Rota das Cervejarias Artesanais do Estado. A matéria foi aprovada na Assembleia Legislativa, nesta terça-feira (26). O projeto de lei é de autoria do deputado estadual Elton Weber/PSB e foi assinada também pelos colegas Carlos Búrigo/MDB e Fran Somensi/Republicanos.

Na tribuna da Câmara, Meneguzzi repercutiu notícia enviada à imprensa e publicada no site da Prefeitura de Caxias. Na manhã desta quarta-feira, a assessoria de comunicação do Executivo informou que o prefeito Daniel Guerra é o autor da iniciativa que levou a reivindicação dos cervejeiros ao parlamento estadual, por meio do projeto de lei aprovado por unanimidade.

O parlamentar criticou o Executivo, afirmando que o prefeito aproveitou o momento para se vangloriar da aprovação da matéria, como se ele fosse o autor da ideia. “Esta é uma vitória da cidade, da Câmara de Indústria, Comércio e Serviços de Caxias do Sul (CIC) e da população. Destaco a importância do trabalho do deputado estadual Elton e dos deputados Búrigo e Fran Somensi. Este é um exemplo de trabalho em conjunto. Precisamos unir forças, independente da ideologia. É importante que a cidade cresça e tenha outras matrizes econômicas, como é o caso da Rota Cervejeira”, concluiu Meneguzzi.

Ouça a notícia em podcast

 

 

Legislativo de Caxias prestigia entrega do Prêmio ARI Serra Gaúcha

novembro 25, 2019

Destaques da imprensa foram homenageados pela entidade e CIC Caxias

O vereador Alberto Meneguzzi/PSB representou a Mesa Diretora da Câmara de Vereadores de Caxias do Sul, na reunião-almoço da Câmara de Indústria, Comércio e Serviços de Caxias do Sul (CIC), nesta segunda-feira (25), quando ocorreu a entrega do 12º Troféu ARI Serra Gaúcha. A realização foi da Associação Riograndense de Imprensa (ARI) – Seccional Serra Gaúcha e da CIC Caxias.

É uma forma de homenagem a todos aqueles que fazem um jornalismo sério, que lutam pela liberdade de expressão; os relações públicas que trabalham nas mais diferentes áreas e aos publicitários. Momento que representa um pedido de socorro, porque vivemos tempos bastante obscuros, também na área da comunicação. Nunca vivemos numa crise tão grande nesta área, com cobrança por parte da sociedade e pelo cerceamento da liberdade de imprensa. É importante para refletirmos sobre as fake news, a produção de conteúdo e o rumo dos comunicadores”, ressaltou.

Meneguzzi lamentou a falta de representatividade do Executivo de Caxias no evento. “Isso demonstra o desrespeito que o prefeito tem com a imprensa e com os profissionais de comunicação do município. Além disso, desmereceu a ARI, como uma entidade de classe comprometida com a seriedade, a ética e a defesa dos princípios democráticos”, salientou o parlamentar.

O evento contou com a presença do presidente da ARI, Luiz Adolfo Lino de Souza. Este ano, o troféu foi entregue para Marcos Fernando Kirst (Jornalismo Digital e Impresso), Juares Franco (Jornalismo Audiovisual), Celso Sgorla (Radiojornalismo), Lucinara Masiero (Assessoria de Imprensa), Gilmar Gomes (Imagem), Jomba Salim (Propaganda e Marketing), Neide Tomazzoni Michelon (Relações Públicas) e Guiomar Chies (Contribuição à Comunicação). A categoria Destaque Nacional ficou para o editor da Revista IstoÉ, Luís Antônio Giron, que palestrou sobre o tema “As redes sociais mataram a verdade?”.

Ouça a notícia em podcast

Projeto que inclui Caxias na Rota das Cervejarias será votado nesta terça-feira

novembro 25, 2019

Matéria encaminhada por Meneguzzi também beneficia Farroupilha

O projeto de lei que altera a Lei 15.098/18, que instituiu a Região das Cervejarias Artesanais no Estado, incluindo os municípios de Caxias do Sul e Farroupilha, será votado na sessão desta terça-feira (26), na Assembleia Legislativa, em Porto Alegre. A matéria estava na pauta da semana passada, mas não chegou a ser votada por falta de quórum. O projeto é de autoria do deputado estadual Elton Weber/PSB, que confirmou a entrada na pauta de votação ao vereador Alberto Meneguzzi/PSB, na manhã desta segunda-feira (25). A proposição também foi assinada pelos deputados Carlos Búrigo/MDB e Fran Somensi/Republicanos.

A articulação pela inclusão dos dois municípios na Rota começou há dois anos, quando Alberto Meneguzzi encaminhou a reivindicação da Associação dos Produtores de Cerveja da Serra Gaúcha (Aprocerva/Serra). A proposta foi referendada pela diretoria da Câmara de Indústria, Comércio e Serviços (CIC Caxias).

A expectativa é de que o projeto seja aprovado nesta terça-feira. A aprovação dele deverá promover o desenvolvimento das cervejarias dos dois municípios, gerando mais empregos e novas fontes de turismo, pois Caxias é a terceira maior cidade do país em número de cervejarias. São 14 empresas artesanais e mais de 100 produtores caseiros”, ressalta o parlamentar.

Ouça a notícia em podcast

Alberto Meneguzzi cobra mais ações da Coordenadoria de Acessibilidade de Caxias

novembro 20, 2019

O motivo são as péssimas condições das calçadas de vários locais da cidade

Na sessão desta quarta-feira (20), o vereador Alberto Meneguzzi/PSB ressaltou um problema comum em Caxias do Sul: o grande número de buracos nas calçadas. Ele pediu mais ações da Coordenadoria de Acessibilidade com relação ao tema.

O parlamentar enfatizou que além das péssimas condições das calçadas, em alguns pontos, como por exemplo, na Rua Bento Gonçalves, no bairro São Pelegrino, as faixas de segurança estão apagadas. Fato que pode colocar em risco a vida de pedestres. Ele relatou ainda que, no bairro Cidade Nova, uma cidadã caiu em um buraco, nas proximidades de uma escola de educação infantil, onde crianças circulam pelo local.

Meneguzzi lamenta que o Executivo não tome nenhuma providência, pois pessoas estão se lesionando e mostrando sua indignação referente a falta de manutenção nas calçadas. “Eu questiono aqui a Coordenadoria de Acessibilidade, o nosso coordenador Tibiriçá Maineri. Precisamos agir na cidade, vamos cobrar do prefeito. Nós temos acessibilidade zero. Das boas intenções nós já estamos fartos. Agora vai ter um grande evento de acessibilidade, então que mostre na prática o que tem sido feito nas calçadas, nas ruas da cidade, porque há muitos problemas”, salientou.

O vereador também destacou a necessidade de uma sinaleira em frente à Igreja de Nossa Senhora de Lourdes. Isso porque os motoristas costumam trafegar em alta velocidade pelo local, sem obedecer a legislação das faixas de segurança. “A população precisa de ações mais concretas referentes a estas questões que envolvem Acessibilidade e Trânsito,”concluiu.

Meneguzzi fala sobre a vinda de imigrantes para Caxias do Sul

novembro 20, 2019

Parlamentar ressalta o preconceito de muitos caxienses

Nesta quarta-feira (20), é celebrado o Dia da Consciência Negra. Em 2017 quando assumi como vereador de primeiro mandato, enviei um ofício para a Comissão de Direitos Humanos sugerindo a ideia de um plano municipal de políticas para o povo imigrante.

Em Caxias do Sul recebemos senegaleses, haitianos, venezuelanos, colombianos e outras nacionalidades. Meneguzzi ressalta que quando trabalhou em rádio, acompanhou muitas manifestações preconceituosas dos ouvintes e até mesmo da classe política.

Independentemente de qual regime que o país de origem está vivendo, nós temos que acolher estes imigrantes. Ainda existe muito preconceito em relação às pessoas que vêm de fora, por isso que é importante sim uma política municipal de imigrantes. Debater esse assunto, priorizá-los não, mas na medida que estão aqui estão inseridos em nossa sociedade, são cidadãos comuns como nós somos e precisam ser atendidos, ser respeitados na prática também, não apenas no discurso”, conclui.

Agência Municipal de Empregos vira lei em Caxias do Sul

outubro 30, 2019

Projeto de Alberto Meneguzzi foi promulgado pelo Legislativo

O projeto de lei que cria a Agência Municipal de Empregos (AME) foi promulgado pelo presidente da Câmara de Vereadores, Flávio Cassina/PTB, nesta quarta-feira (30). O ato ocorreu tendo em vista o silêncio do prefeito Daniel Guerra depois da derrubada do veto imposto pelo Executivo, ocorrido na sessão do dia 24 de outubro, por maioria de votos (16 a 2).

A matéria instituiu a criação de um órgão municipal para incrementar a intermediação de mão de obra, em Caxias do Sul. A proposta foi editada nos moldes das agências criadas pelas prefeituras de Porto Alegre e Novo Hamburgo. Ele prevê a diminuição do desemprego em Caxias do Sul.

Segundo Meneguzzi, apesar de o prefeito ter vetado praticamente todo o projeto, a maioria do plenário foi sensível ao grave problema do desemprego em Caxias e derrubou o veto, com o voto a favor apenas do líder de governo, vereador Renato Nunes/PR.

O prefeito vetou cinco artigos. São cerca de 30 mil desempregados em Caxias do Sul, mais de 100 mil pessoas diretamente envolvidas pelo desemprego. Não precisaria uma lei como essa se tivesse alguma ação por parte do Executivo para criar mais possibilidade de criação e geração de vagas a fim de movimentar a economia local”, salientou Meneguzzi.

Ouça  a notícia em podcast

 

Caxias está mais próxima de ser incluída na Rota das Cervejarias

outubro 30, 2019

Reivindicação encaminhada por Alberto Meneguzzi ao deputado Elton Weber deverá ser votada em até 15 dias

O vereador Alberto Meneguzzi/PSB acredita que a aprovação, pelo plenário da Assembleia Legislativa, do projeto de lei 244/2019, deverá impulsionar a produção da cerveja artesanal em Caxias do Sul. A matéria é de autoria do deputado estadual Elton Weber/PSB.

Desde 2017, Meneguzzi articula a reivindicação da Associação dos Produtores de Cerveja da Serra Gaúcha (Aprocerva/Serra). A proposta foi referendada pela diretoria da Câmara de Indústria, Comércio e Serviços (CIC Caxias). O parecer favorável ao projeto foi aprovado por unanimidade pela Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia Legislativa, na sessão desta terça-feira (20). A matéria altera a Lei 15.098/2018, também de Elton Weber, que instituiu a Rota das Cervejarias.

De acordo com Meneguzzi, uma ação que vai fomentar a economia local e regional. “Também vai colaborar com o desenvolvimento do turismo, para mais empregos. Uma ação importante, a votação deverá ser tranquila. Desde o início do meu mandato, articulamos com a CIC Caxias, os cervejeiros e o governo municipal para que assinasse o documento de interesse pela inclusão”, ressalta.

Caxias do Sul é a terceira maior cidade do Brasil em número de cervejarias, com 14 empresas artesanais e mais de 100 produtores caseiros. A primeira no ranking é Porto Alegre e a segunda é Nova Lima/MG. A proposta inclui também o município de Farroupilha na Região das Cervejarias Artesanais do Rio Grande do Sul. Os deputados da região da Serra, Carlos Búrigo/MDB e Fran Somensi/Republicanos também assinaram a proposição. A previsão é de que o projeto seja colocado em pauta daqui há 15 dias.

 

Ouça a notícia em podcast

 

Inclusão de Caxias na Rota das Cervejarias recebe parecer favorável na Assembleia Legislativa

outubro 14, 2019

Desde 2017, vereador Meneguzzi e deputado Elton Weber articulam o ingresso do Município no bloco de cidades

O vereador Alberto Meneguzzi/PSB comemora a relatoria da Comissão de Constituição, Justiça e Legislação da Assembleia Legislativa do Estado, que se manifestou favorável à inclusão de Caxias do Sul à Rota das Cervejarias. A informação foi confirmada pelo deputado estadual Elton Weber/PSB, na tarde desta segunda-feira (14). O parecer será oficializado na reunião do próximo dia 22 de outubro.

A reivindicação Associação dos Produtores de Cerveja da Serra Gaúcha (Aprocerva/Serra) vem desde 2017, quando os dois parlamentares encamparam a articulação para que Caxias fizesse parte desta rota turística. Também foram realizadas reuniões com a diretoria da Câmara de Indústria, Comércio e Serviços (CIC Caxias).

Dados revelam que Caxias do Sul é a terceira maior cidade do Brasil em número de cervejarias, com 14 empresas artesanais e mais de 100 produtores caseiros – mais conhecidos como “paneleiros” – que também são representados pela Cervaserra. Em nível nacional, o Município fica atrás somente de Porto Alegre e de Nova Lima/MG.

Conforme Alberto Meneguzzi, confirmada a constitucionalidade do projeto do deputado Elton Weber, a expectativa é de que a matéria seja votada ainda este ano, antes do recesso parlamentar. “A inclusão de Caxias nesta rota vai contribuir para o desenvolvimento econômico e turístico. Precisamos apostar e trabalhar pela diversificação da matriz produtiva do Município. A Rota das Cervejarias atrai milhares de turistas para cidades bem próximas, como Gramado e Canela. Reforço a importância desta inclusão, também pela crescimento da produção cervejeira e pelo empreendedorismo deste setor”, salienta Meneguzzi.

Ouça a notícia em podcast

Meneguzzi denuncia falta de 21 médicos na rede pública de Caxias

outubro 9, 2019

Parlamentar contesta falta de prioridade do Executivo para o setor

O vereador Alberto Meneguzzi/PSB utilizou a tribuna do Legislativo, na sessão desta quarta-feira (09), para repercutir a resposta a um pedido de informações sobre a atual situação da saúde pública de Caxias do Sul. Conforme o relatório da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), com estatística até o dia 12 de setembro, nas 49 Unidades Básicas de Saúde (UBSs), o déficit de médicos na rede básica era de 21 profissionais.

Pelo levantamento, faltavam sete médicos nas UBSs Campos da Serra, Centenário, Desvio Rizzo, Esplanada, Galópolis, Santa Fé e Vila Lobos. A justificativa é de que eles teriam se desligado do Programa Mais Médicos. Também faltam seis clínicos gerais nais nas UBSs Desvio Rizzo, Diamantino, Pioneiro, Planalto Rio Branco, Galópolis e Vila Lobos; e outros três ginecologistas no Parque Oásis, Vila Ipê e Planalto Rio Branco.

Segundo Meneguzzi, a gestão da saúde pública não reflete a prioridade que o prefeito Daniel Guerra prometeu em campanha eleitoral. “As equipes de Estratégia Saúde da Família (ESF) são a porta de entrada do SUS, mas apenas 32% das UBSs são atendidas. Realmente, está fazendo gestão para atender. Isso, sim, merece uma explicação do líder de governo, vereador Renato Nunes, aqui na tribuna. As pessoas estão há 13 horas espertando na fila da UPA, na fila de espera para cirurgias eletivas. Esse caos foi trazido aqui na Câmara pelos diretores dos hospitais”, ressaltou.

O vereador acredita que o chefe do Executivo se preocupa mais em viajar com o irmão, o chefe de gabinete, Chico Guerra, do que investir na qualificação da saúde. Fato que leva os pacientes a superlotarem o pronto atendimento, tendo em vista a falta de médicos nos postos de saúde dos bairros.

Ouça a notícia em podcast

Saúde em Caxias do Sul: faltam 21 médicos para atendimento em várias Unidades Básicas de Saúde, denuncia Meneguzzi

outubro 6, 2019

A partir de um relatório enviado pela Secretaria Municipal de Saúde atendendo a um pedido do Vereador Meneguzzi, ficou comprovado : faltam  21 médicos para atendimento em diversos bairros de Caxias do Sul. Segundo o relatório da SMS, faltam profissionais nas Unidades Básicas de Saúde dos bairros Campos da Serra, Centenário, Esplanada, Santa Fé, Desvio Rizzo, Diamantino, Pioneiro, Planalto Rio Branco, Rio Branco, Parque Oásis, Galópolis, Vila Lobos e Vila Ipê. Segundo o vereador Meneguzzi,  em algumas UBSs, não faltam apenas médicos clínicos; ” No Parque Oásis e no Planalto Rio Branco, faltam Ginecologistas e pediatras também.” lamenta o parlamentar.
Meneguzzi  alerta que os dados são preocupantes, pois com tanta falta de profissionais, o atendimento da população está comprometido em diversos bairros.  “Os servidores, com isso, estão sobrecarregados de trabalho e acabam, em alguns casos, levando a culpa, sendo cobrados de forma mais incisiva pela população.”
O parlamentar do PSB de Caxias do Sul lembra que o governo do prefeito Guerra prometeu para o mês de abril deste ano reinaugurar a a UPA CENTRAL. Agora, segundo acordo com o Ministério Público, a promessa é de que a UPA funcione até o final do ano. ” Não temos a UPA CENTRAL funcionando, os hospitais estão no limite, as UBSs estão desassistidas com insumos básicos, a UPA ZONA NORTE está sobrecarregada e faltam 21 médicos em várias especialidades para atendimento da população. Onde tudo isso vai parar?” questiona Meneguzzi.