Meneguzzi recebe a visita do diretor regional do Grêmio Porto Alegrense

junho 18, 2019

Taddeu Vargas convidou o parlamentar para o evento Rota 1903: Dia de Grêmio

O vereador Alberto Meneguzzi (PSB) recebeu, na tarde desta terça-feira, 18 de junho, o diretor regional da Serra Gaúcha do Grêmio Foot-ball Porto Alegrense, Taddeu Vargas. Na oportunidade, ambos conversaram sobre as andanças no futebol gaúcho e brasileiro e as histórias dos bastidores, uma vez o parlamentar acompanhava os jogos como jornalista e repórter esportivo.

Ainda na oportunidade, Vargas convidou Meneguzzi para o evento Rota 1903: Dia de Grêmio, que vai acontecer no próximo dia 28 de junho, em Caxias do Sul.

Vagas de trabalho do Sine em Caxias do Sul para esta quarta-feira, 19 de junho

junho 18, 2019

VAGAS SINE CAXIAS DO SUL – 19/06/2019

AJUDANTE DE AÇOUGUEIRO
AJUDANTE DE EMBALADOR
ANALISA DA QUALIDADE – VAGA DE ESTÁGIO
ASSISTENTE DE CONTROLADORIA FISCAL – ESTÁGIO
ASSITENTE DE LOGÍSTICA DE TRANSPORTE
ASSITENTE DE VENDAS
ATENDENTE DE BALCÃO
AUXILIAR DE COZINHA
AUXILIAR DE CRÉDITO
AUXILIAR DE LIMPEZA – VAGA PARA PCD
AUXILIAR DE LINHA DE PRODUÇÃO- USINAGEM
CHURRASQUEIRO
CONFERENTE DE LOGÍSTICA
CORTADOR DE ROUPA
COZINHEIRO
DESENHISTA INDUSTRIAL GRÁFICO
EDUCADOR INFANTIL
ESQUADRIADOR
FRENTISTA – EXCLUSIVO PCD
FUNILEIRO
MANOBRISTA
MONTADOR DE MÁQUINAS
MONTADOR DE MÓVEIS
MONTADOR DE ESTRUTURAS METÁLICAS
OPERADOR DE CENTRO DE USINAGEM
OPERADOR DE ESPULADEIRA (TRANÇADEIRA)
OPERADOR DE MÁQUINA DE DOBRAR CHAPAS
PINTOR
PROGRAMADOR DE TI
PORTEIRO
SERRALHEIRO
TECNICO DE MANUTENÇÃO INDUSTRIAL
TÉCNICO ELETRICISTA
TECNICO ELETRÔNICO
TÉCNICO EM MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS DE INFORMÁTICA
TRABALHADOR AGROPECUÁRIO
VENDEDOR COMÉRCIO VAREJISTA
VENDEDOR INTERNO E EXTENO
VENDEDOR PRACISTA
VENDEDOR PRACISTA MOTORIZADO
VIGILANTE

OBS. AS VAGAS ACIMA ESTARÃO DISPONÍVEIS DE ACORDO COM O NÚMERO DE CANDIDATOS
SOLICITADOS PELO EMPREGADOR.
PCD VAGAS EXCLUSIVAS PARA PESSOAS COM DEFICIÊNCIA (COM LAUDO MÉDICO)

Meneguzzi solicita informações sobre edital da FAS para serviço de apadrinhamento

junho 18, 2019

Parlamentar questiona o critério de desempate e também quer saber quem é a direção da entidade vencedora

O vereador Alberto Meneguzzi (PSB) protocolou, na tarde desta terça-feira, 18 de junho, pedido de informações ao Executivo e à Fundação de Assistência Social (FAS) sobre o edital de chamamento público 08/2019, para os serviços de acolhimento familiar e apadrinhamento. O documento é composto por cinco questões e visa esclarecer o critério de desempate que definiu a vencedora, bem como saber quem está na direção da entidade que irá receber mais de R$ 430 mil anuais.

Entre os pedidos está a cópia dos editais do chamamento, bem como saber quantas e quais foram as organizações sociais que se habilitaram para concorrer, bem como o envio de cópia dos documentos dos envelopes de cada uma das entidades. Meneguzzi também questiona sobre o funcionamento do projeto de família colhedora, bem como o apadrinhamento.

De acordo com Meneguzzi, é necessário entender como foi realizado o certame, além dos critérios de desempate que, segundo as informações, seria de aproximadamente R$ 250. “Os serviços de assistência são muito importantes e é por isso que queremos que seja cada vez mais transparente. O dinheiro público precisa ser bem investido. Essa é minha prerrogativa como vereador: saber se o serviço é prestado com excelência, para que nossas crianças e jovens sejam bem cuidados”, explica.

Meneguzzi participa de palestra e ações comunitárias no final de semana

junho 16, 2019

Agenda do parlamentar iniciou no loteamento Jardim La Paloma; vereador esteve junto aos casais do movimento católico ECC

O vereador Alberto Meneguzzi (PSB) teve um final de semana movimentado. Na tarde de sábado, 15 de junho, o parlamentar participou de uma ação comunitária na igreja Santa Clara, no loteamento Jardim La Paloma. A atividade contou com a presença de dezenas de pessoas e os recursos arrecadados serão destinados à manutenção do atendimento pastoral e demais ações.

Ainda na tarde de sábado, Meneguzzi palestrou para os participantes da terceira etapa do movimento católico Encontro de Casais com Cristo (ECC), no colégio Murialdo, em Ana Rech no sábado a tarde. O encontro teve como tema “Batizados e enviados para a missão, na simplicidade de Cristo”, e nesse contexto, o parlamentar falou sobre a justiça social e a responsabilidade do cristão. “Precisamos cada vez mais nos inserir nos meios de decisão, para podermos lutar pelos menos favorecidos. Essa é a missão dos leigos: dar voz e cara às ações de busca pelo bem comum”, salienta.

Já neste domingo, 16 de junho, Meneguzzi participou de almoço da festa de Santo Antônio, na Paróquia Imaculada Conceição, dos capuchinhos, em Caxias do Sul.

Programa Municipal do Primeiro Emprego será alternativa para a retomada da economia em Caxias

junho 14, 2019

Proposta de Meneguzzi deverá ir ao plenário na sessão do dia 25 de junho e pode se tornar lei

Durante o mês de junho deverá ser apreciado o Projeto de Lei Complementar 41/2017, de autoria do vereador Alberto Meneguzzi (PSB), que cria o Programa Municipal do Primeiro Emprego. A proposta, se tiver seu parecer de inconstitucionalidade derrubado, e se tornar lei, será uma alternativa para a retomada da economia em Caxias do Sul.

Isso porque, ao longo do primeiro trimestre de 2019, mais de 1,5 mil jovens estiveram na agência do Sine Caxias do Sul para confeccionar a primeira via de suas Carteiras de Trabalho e Previdência Social (CTPS). No mesmo período, mais que o dobro de pessoas solicitou o abono do seguro-desemprego. Esses números foram apresentados pelo coordenador do serviço na cidade, Valmir Funari.

A proposição prevê a cobrança de alíquota mínima do Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN), estabelecida em 2%, para empresas que tiverem em seu quadro funcional de 20% a 30% de jovens entre 16 e 29 anos, em situação de primeiro emprego. Na prática, as empresas que desejarem aderir ao Programa farão um cadastro junto à Secretaria da Receita Municipal, que analisará os pré-requisitos e aplicará a cobrança do ISSQN com a incidência da menor alíquota vigente. A medida terá vigência de cinco anos, sem possibilidade de prorrogação.

Para Meneguzzi, a criação de um Programa Municipal do Primeiro Emprego servirá como alternativa para a retomada da economia. “Precisamos pensar nos jovens, porque as vagas exigem experiência, mas como adquirir experiência se ninguém dá oportunidade? O coordenador do Sine nos falou isso: que todas as empresas exigem o mínimo de seis meses de prática”, explica.

Aprovado por unanimidade projeto de publicação de atos de pessoal no Diário Eletrônico

junho 13, 2019

Texto assinado pelo vereador Alberto Meneguzzi (PSB) segue, agora, para sanção ou veto do prefeito Daniel Guerra (PRB)

A proposta que estabelece a publicação dos atos relativos a servidores municipais no Diário Oficial Eletrônico passou em segunda discussão e por unanimidade, na sessão ordinária desta quinta-feira, 13 de junho. De autoria do vereador Alberto Meneguzzi (PSB), o texto seguirá, agora, para sanção ou veto do poder Executivo.

O projeto de lei (PL) 7/2019 em questão contém substitutivo (SB – 1/2019), que recebeu acolhida dos parlamentares e mexe basicamente na ementa e em uma palavra do artigo 1º. A ementa anuncia que a proposição ”dispõe sobre a publicação dos atos relativos aos servidores públicos do poder Executivo, administração indireta, empresa controlada e Câmara Municipal de Caxias do Sul e dá outras providências”.

Segundo a matéria, os referidos atos somente terão validade jurídica mediante publicação no Diário Oficial Eletrônico. O documento acrescenta que o regramento se estende aos servidores públicos de provimento efetivo, em Função Gratificada (FG) ou em Cargo em Comissão (CC).

O autor também detalha o que envolve poder Executivo (prefeitura, secretarias municipais e departamentos); Administração indireta (autarquia, fundação, empresa pública e sociedade de economia mista); e Empresa controlada (sociedade cuja maioria do capital social com direito a voto pertença, direta ou indiretamente, ao município).

Entre os argumentos listados na exposição de motivos do PL 7/2019, Meneguzzi diz que o “recado das urnas (mobilização da comunidade) foi claro e o gestor público precisa entender que os cidadãos querem transparência e economia”. O vereador socialista detalha os expedientes que espera ver divulgados no Diário Oficial, caso a matéria for aprovada e virar lei. Entre eles: portarias de nomeação, de exoneração, de relotação, de alteração de padrão dos Cargos em Comissão (CCs), dos servidores efetivos e de quem ocupa funções gratificadas (FGs) do Executivo e do Legislativo.

O parlamentar salienta que, atualmente, é publicada uma lista mensal no Portal da Transparência da prefeitura, mas sempre é excluída a nominata do período anterior. “Apesar dos nomes dos CCs e FGs estarem disponíveis nos “atos de pessoal” do Portal da Transparência, o acesso à informação fica dificultado porque o contribuinte que desejar fazer tal consulta deverá procurar um nome dentre mais de 200 páginas, no arquivo que reúne a totalidade dos servidores municipais”, observa, informando que a Câmara passou a fazer esse tipo de publicação no Diário Oficial Eletrônico do Município a partir de 2 de janeiro de 2018.

Na apreciação da matéria, nesta quinta-feira, 13 de junho, Meneguzzi reforçou a necessidade de a Câmara também detalhar mais as informações a respeito da vida funcional dos servidores, acrescentando se estão de licença saúde, gestante ou de férias, por exemplo. O socialista também adiantou que sua bancada está elaborando uma proposta para deixar mais transparente dados sobre viagens no poder Executivo.

“As pessoas têm o direito de acompanhar a vida funcional dos servidores como forma de preservar o próprio servidor e o poder público. Precisamos publicar essas informações de forma rápida, a um ou dois cliques do cidadão ou da imprensa. O Diário Oficial Eletrônico é um grande veículo e porta-voz dessa transparência. E que os cidadãos nos ajudem a fiscalizar”, sugeriu o vereador.

 

Meneguzzi lamenta nova ocorrência policial de problemas com o atendimento na UPA Zona Norte

junho 13, 2019

O vereador Alberto Meneguzzi (PSB) lamentou, na manhã desta quinta-feira, 13 de junho, a notícia de uma nova ocorrência policial sobre problemas com o atendimento da Unidade de Pronto Atendimento da Zona Norte (UPA Zona Norte). O registro realizado no dia 12 de junho, dá conta de uma mãe, moradora do bairro São Cristóvão, que na manhã da última segunda-feira, 10 de junho, o filho de 11 anos passou mal na escola, tendo sofrido um ataque epilético ou uma convulsão, sendo removido à UPA pelo SAMU.

De acordo com o boletim de ocorrência, não havia leitos disponíveis nos hospitais, e a criança foi liberada, após ser submetida a exame de urina, de sangue e raio-x de tórax. Segundo a denúncia, na UPA não foi realizado nenhum exame cerebral. O menino seguiu reclamando de fortes dores de cabeça, e foi então levada a uma Unidade Básica de Saúde. Lá, a mãe recebeu a informação de que não tinha médicos, e que portanto não havia possibilidade de realizar mais exames na criança.

Meneguzzi foi à tribuna da Câmara  ainda na sessão de 04 de junho para denunciar e repudiar o fato de uma mãe ter de pedir ajuda para a Brigada Militar para ter o atendimento de seu filho, que havia sofrido uma queimadura nas costas, na UPA Zona Norte, pois uma funcionária do Instituto de Gestão e Humanização (IGH) teria negado o atendimento, com o argumento de que a Unidade estava superlotada.

Para Meneguzzi, o fato é lamentável e tanto a comissão de avaliação da Secretaria Municipal da Saúde, quanto os diretores do IGH, que administra a UPA, precisam ser responsabilizados. “Conciliar, dar paz e tranquilidade é atender bem a população na área da saúde. Mais um assunto de não atendimento ou de atendimento precário na saúde de Caxias do Sul. As pessoas precisam ser atendidas de forma decente, para que esses assuntos não precisem ir para a polícia”, apontou.

 

Meneguzzi denuncia que ex-servidora do IGH teria ficado trancada em sala antes da homologação de sua rescisão

junho 12, 2019

Acontecimento da última terça-feira, 11 de junho, o caso foi alvo de boletim de ocorrência na Polícia Civil

O vereador Alberto Meneguzzi (PSB) foi à tribuna da Câmara Municipal de Caxias do Sul, durante a sessão desta quarta-feira, 12 de junho, para denunciar o caso de uma servidora do Instituto de Gestão e Humanização, empresa que administra a UPA Zona Norte, que teria ficado trancada em uma sala por não ter concordado com alguns dos termos da homologação de sua demissão. O acontecimento da última terça-feira, 11 de junho, foi alvo de boletim de ocorrência na Polícia Civil.

Para Meneguzzi, além de descumprir o contrato de gestão compartilhada com o município, a empresa demitiu nove funcionários nas últimas semanas e ainda não fez a sua reposição. Segundo ele, a instituição que leva em seu nome a humanização está agindo de forma desumana com a sua equipe de colaboradores e ex-servidores. “Essa empresa tem agido assim, assediando moralmente os seus servidores, não prestando contas das inúmeras denúncias que têm sido feitas nesta Casa. Por consequência, nós cidadãos é que pagamos aquela conta de mais de R$ 2,2 milhões por mês para que essa empresa administre a UPA, que é extremamente importante para Caxias do Sul”, desabafou.

Por fim, o parlamentar relatou a visita que fez ao Hospital Virvi Ramos, na tarde da terça-feira, 11 de junho, para conhecer detalhes do plano de contingenciamento de inverno proposto pela Secretaria Municipal da Saúde. Apesar de reconhecer como importante a medida, Meneguzzi acredita que a ação poderia ser mais ousada, visto que o inverno está se aproximando e o frio pode ser intenso.

 

Meneguzzi visita Hospital Virvi Ramos para conhecer o plano de contingenciamento de inverno

junho 11, 2019

Apesar das boas condições e do contrato que prevê 2,2 mil consultas, parlamentar acredita que a medida ainda é tímida

O vereador Alberto Meneguzzi (PSB) visitou, na tarde desta terça-feira, 11 de junho, o Hospital Virvi Ramos e a clínica de saúde Clélia Manfro, com a finalidade de conhecer os detalhes do plano de contingenciamento de inverno contratado pela prefeitura. O parlamentar esteve reunido com a diretora executiva de saúde e educação da instituição, Cleciane Simsen e verificou as instalações onde estão sendo realizados os atendimentos do SUS.

De acordo com a direção do Hospital Virvi Ramos, além dos 72 leitos já adquiridos pelo município para atendimento à população, a prefeitura contratou outros 15 para dar suporte às internações dos meses de inverno. No documento celebrado entre a Secretaria Municipal da Saúde e a instituição, estão previstas 2,2 mil consultas de baixa complexidade a cada mês, de segunda a sexta-feira, das 10h às 20h. Segundo Cleciane, foram contratados oito médicos, além de equipe de enfermagem e recepção.

Para Meneguzzi, apesar das boas condições de atendimento junto ao Virvi Ramos, e do contrato de consultas para dar suporte, o plano de contingenciamento de inverno ainda é tímido, uma vez que a UPA Zona Norte está sobrecarregada, com menos servidores nas escalas e não houve contato para a compra de leitos junto aos hospitais Geral e Pompéia. “Entendo que a prefeitura tenha feito pesquisa e visto os horários de mais fluxo, mas o inverno ainda não começou. Não sabemos se o frio será intenso e temos apenas uma opção além da UPA, porque não temos informações sobre o Pronto Atendimento 24h”, explica.