Meneguzzi Nenhum comentário

Parlamentar questiona vínculo do Estado com a escola de línguas

 

O vereador Alberto Meneguzzi/PSB participou, na tarde desta quarta-feira (04), de um encontro da Comissão de Educação, Ciência, Tecnologia e Inovação, Cultura, Desporto, Lazer e Turismo, realizada na sede da 4ª Coordenadoria Regional de Educação (CRE). A finalidade do encontro sugerido pelo parlamentar foi discutir sobre o fechamento do Centro de Línguas Estrangeiras (CLECS), tendo em vista o pedido de desocupação da estrutura física pela Secretaria Estadual de Educação (Seduc), prevista para o dia 14 de dezembro.

Participaram da reunião, o presidente da Comissão, vereador Edson da Rosa/MDB; a coordenadora, Viviani Vanessa Devalle; assessora jurídica da CRE, Débora Oliveira da Costa; e assessores parlamentares. Os vereadores foram informados que a decisão da Seduc surgiu depois de um pedido de avaliação da situação da CLECS pela direção do Instituto Estadual de Educação Cristóvão de Mendoza, sobre a legalidade do funcionamento da escola no prédio público.

De acordo com Meneguzzi, o caso poderia ter sido melhor avaliado. “Faltou bom senso por parte do Estado e da direção do Cristóvão de Mendoza. Eu sugiro que a situação seja reavaliada, porque são 270 alunos beneficiados atualmente, que serão prejudicados, tendo em vista a oportunidade dessas pessoas em fazer um curso de idiomas a preços acessíveis”, ponderou.

Alberto Meneguzzi também questiona a vinculação jurídica da CLECS com a Seduc. “Durante os 29 anos de funcionamento, os certificados de conclusão de curso foram assinados pelos coordenadores de educação e os diretores do Cristóvão de Mendoza. Fato este que caracteriza um vínculo institucional entre o Estado e a escola, que adotou uma personalidade jurídica independente”, ressalta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *