Meneguzzi Nenhum comentário

Vereador acredita que a decisão do Estado prejudica a formação dos quase 300 estudantes beneficiados

O vereador Alberto Meneguzzi/PSB protocolou, nesta terça-feira (03), um documento ao presidente da Comissão de Educação, Ciência, Tecnologia e Inovação, Cultura, Desporto, Lazer e Turismo, vereador Edson da Rosa/MDB, propondo a realização de uma reunião extraordinária, para tratar sobre o fechamento do Centro de Línguas Estrangeiras (CLECS). Isso porque a Secretaria Estadual de Educação (Seduc) deu prazo para que a estrutura física, que fica em anexo ao Instituto Estadual de Educação Cristóvão de Mendoza, seja desocupara até o dia 14 de dezembro.

Para debater o assunto, o parlamentar indicou que sejam convidados representantes da 4ª Coordenadoria Regional de Educação (CRE) e direção da CLECS e da escola Cristóvão de Mendoza. Meneguzzi ressalta que a escola funciona há 29 anos no local, atendendo cerca de 270 alunos, atualmente. “O CLECS representa uma opção de menor custo para estudantes da rede pública, servidores municipais e seus dependentes. O fechamento da escola de línguas representa um retrocesso na formação dos jovens. Além disso, o governo estadual pediu o prédio, mas não apresentou nenhuma justificativa plausível para retomar a posse do local”, afirma.

No CLECS, são oferecidos cursos das línguas Inglesa, Espanhola e Italiana. Em média, o custo é 30% menor que as escolas de idiomas particulares. Segundo dados da instituição, mais de 4,6 mil alunos já concluíram os cursos oferecidos pela escola.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *