Meneguzzi Nenhum comentário

Parlamentar é autor do Projeto de Lei Complementar que institui o Programa Municipal do Primeiro Emprego e luta pela ocupação do prédio do antigo Senai José Gazola

A notícia de que o governo federal e a Confederação Nacional da Indústria (CNI) firmaram convênio de mais de R$ 2,3 milhões, para serem aplicados na formação profissional dos jovens, agradou o vereador Alberto Meneguzzi (PSB). Ele, que é autor do Projeto de Lei Complementar que institui o Programa Municipal do Primeiro Emprego, defende que sejam investidos cada vez mais recursos para a realização de cursos e demais técnicas de qualificação para o público de 16 a 29 anos.

De acordo com o Ministério da Cidadania, serão abertas 800 mil vagas para treinamento de jovens que não estudam e nem trabalham, em todo o Brasil. Somente no Rio Grande do Sul serão mais de 40 mil, para a geração chamada “nem-nem”. As aulas estão previstas para acontecer em 2020, sendo que em princípio devem ser oferecidos cursos de 100h de Língua Portuguesa e Matemática e 200 horas de qualificação profissional.

Meneguzzi tem realizado um trabalho com a finalidade de que o prédio do antigo Senai José Gazola, no bairro São José, seja aproveitado para a formação profissional dos jovens das comunidades da Zona Norte da cidade. “Aquele espaço precisa ser utilizado para ajudar jovens a se qualificarem, a terem perspectivas de futuro. É louvável essa ação da União e da CNI e queremos que chegue em Caxias. Quanto mais investirmos na juventude, menos precisaremos gastar com segurança ali na frente”, salienta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *