Meneguzzi expressa indignação com gestores da UPA Zona Norte

setembro 19, 2019

Vereador lamenta renovação do IGH como gestor da Unidade de Pronto Atendimento

O vereador Alberto Meneguzzi (PSB) lastimou a confirmação de que o Executivo caxiense renovou o contrato de gestão compartilhada da Unidade de Pronto Atendimento da Zona Norte (UPA Zona Norte). Durante a sessão ordinária desta quinta-feira, 19 de setembro, o parlamentar lembrou de todas as denúncias de assédio moral, mal atendimento e falta de materiais e insumos que recaem sobre o Instituto de Gestão e Humanização (IGH), que administra o espaço de saúde desde 2017.

Meneguzzi reiterou a fiscalização que tem feito em relação à gestão da saúde em Caxias do Sul. Segundo ele, são investidos mais de R$ 2 milhões por mês na UPA Zona Norte e as reclamações, tanto de usuários quanto de funcionários, dão conta de que é necessário qualificar o serviço. O IGH não tem se mostrado como uma entidade idônea, já que não paga os direitos trabalhistas dos seus servidores e tem diversas pendências no Brasil inteiro. “Mais um tempo de contrato, mais um tempo que nós teremos que aguentar essa empresa IGH administrando a UPA Zona Norte. Além disso, não temos nenhum tipo de informação a respeito da forma de gestão da UPA Central, que eu não sei nem se vai funcionar este ano”, concluiu.

Meneguzzi lamenta novo aumento dos combustíveis

setembro 19, 2019

Vereador pede que Procon divulgue tabelas de preços quinzenalmente

O vereador Alberto Meneguzzi (PSB) protocolou ofício na tarde desta quinta-feira, 19 de setembro, no qual sugere que o Procon intensifique a fiscalização junto aos postos de combustíveis, tendo em vista a transparência mais eficaz no comércio dos derivados de petróleo. No documento, ele pede que o ranqueamento dos preços das revendas seja divulgado a cada quinzena do mês.

Também ressalta o aumento do preço da gasolina em 3,5% e do diesel em 4,2%, nas refinarias, que já chegou às bombas em Caxias do Sul. Apesar das inúmeras fiscalizações realizadas pelo Procon, os postos de combustíveis continuam a aumentar os preços imediatamente após o anúncio de ajustamento e não fazem o mesmo quando da redução dos valores, anunciado pela Petrobras.

Meneguzzi sugere que sejam realizados encontros com a direção do Sindipetro, para a elaboração de estratégias que permitam saber os valores praticados na maior parte dos postos caxienses e não somente em 14, como está na listagem divulgada no início de setembro. “Sabemos que o comércio de combustíveis é livre, mas precisamos combater quaisquer chances de lesar o consumidor. Por isso, pedimos que sejam fiscalizados os estabelecimentos, já que vários deles têm anunciado preços nas placas e cobranças diferentes na bomba”, explica.

Meneguzzi destaca a importância do desenvolvimento da cidade durante a votação do Plano Diretor

setembro 18, 2019

Ele acompanhou a tramitação da matéria e as reuniões públicas realizadas desde 2018

O vereador Alberto Meneguzzi (PSB) votou favorável ao substitutivo que valida a implementação do Plano Diretor de Desenvolvimento Integrado (PDDI). O documento foi apreciado pelos legisladores durante a sessão ordinária desta quarta-feira, 18 de setembro, recebendo a aprovação por 20 votos a um.

Para Meneguzzi, o Plano Diretor é essencial para o desenvolvimento urbano, econômico e social de Caxias do Sul. “Estamos planejando a cidade para médio e longo prazo. São 10 anos que teremos pela frente e precisamos fazer Caxias voltar a crescer. Sem dúvidas, a votação desse projeto é o grande marco desta Legislatura”, completa.

Meneguzzi questiona a falta de atenção do Executivo à segurança da população caxiense

setembro 17, 2019

Vereador também voltou a falar sobre a ocupação do prédio do Senai José Gazola por batalhão de choque

O vereador Alberto Meneguzzi (PSB) se manifestou durante o espaço da convocação do secretário municipal de Segurança Pública e Proteção Social, durante a sessão ordinária desta terça-feira, 17 de setembro. Na oportunidade, ele contestou Ederson de Albuquerque Cunha, sobre que medidas estão sendo tomadas para combater a criminalidade na cidade. O parlamentar enfatizou que a atual administração não prioriza a segurança pública. Ele retomou a fala sobre o termo de cessão de uso do prédio do antigo Senai José Gazola, no bairro São José, cuja lei determina que o espaço deva ser utilizado para a formação profissional de jovens e não para a implantação de batalhão de choque.

Meneguzzi também relatou a realidade de Caxias do Sul, que conta com 25 mil desempregados e outros 14 mil jovens esperando na fila por uma vaga de estágio. Recordou os casos de latrocínio (roubo seguido de morte), sempre envolvendo indivíduos ligados ao tráfico de drogas. Questionou a intervenção que foi feita no bairro Euzébio Beltrão de Queiroz, quais ações foram feitas, bem como a retirada do local que era destinado a Guarda Municipal, na região do bairro São Pelegrino.

Ele manifestou sua curiosidade com relação à função de um lutador de jiu-jitsu contratado pela prefeitura e o projeto de segurança. “Nós estamos desde o primeiro dia do governo do prefeito Daniel Guerra insistindo em questões práticas de diálogo com a Brigada Militar, com outras corporações. Não me surpreende o prefeito ter lhe convidado, mas o senhor, secretário, ter aceito o convite para integrar um governo que dá importância para a segurança pública”, completou.

 

Confira as vagas do Sine Caxias para segunda-feira, 23 de setembro

setembro 17, 2019

VAGAS SINE CAXIAS DO SUL – 23/09/2019

ACOMPANHANTE DE IDOSOS

ADMINISTRADOR DE MARKETING

ALMOXARIFE – VAGA URGENTE-

AUXILIAR DE LIMPEZA – URGENTE

AUXILIAR TÉCNICO EM OBRAS DE INFRAESTRUTURA DE ESTRADAS

AUXILIAR DE LIMPEZA PCD

ASSISTENTE ADMINISTRATIVO

ALIMENTADOR DE LINHA DE PRODUÇÃO

ATENDENTE DE LANCHONETE

ATENDENTE DE LANCHONETE – ESTÁGIO –

ATENDENTE/BALCONISTA

AUXILIAR DE OPERAÇÃO

AUXILIAR DE SERVIÇO DE SEGURANÇA PCD

BARBEIRO – URGENTE-

BORRACHEIRO AUXILIAR

BALANCEADOR

CONSULTOR DE VENDAS

COZINHEIRO GERAL

COSTUREIRA EM GERAL

CARPINTEIRO

CASEIRO

ENCANADOR

ESTOQUISTA

ELETRICISTA DE INSTALAÇÕES INDUSTRIAIS

ELETRICISTA DE INSTALAÇÕES

ENTREGADOR DE BEBIDAS (AJUDANTE DE CAMINHÃO) – VAGA URGENTE-

INSTALADOR DE ALARME

MECÂNICO DE MANUTENÇÃO DE MÁQUINAS INDUSTRIAIS

MECÂNICO

MECÂNICO DE AUTO EM GERAL

MONTADOR

MOTORISTA DE AUTOMÓVEIS – VAGA URGENTE-

OPERADOR DE CAIXA – VAGA RUGENTE-

OPERADOR DE EXTRUSORA

OPERADOR DE CENTRO DE USINAGEM COM COMANDO NUMÉRICO

OPERADOR DE EMPILHADEIRA – VAGA URGENTE-

OPERADOR DE MÁQUINAS FIXAS

OPERADOR ELETROMECÂNICO

OPERADOR PREPARADOR DE INJETORAS

OPERADOR DE CALANDRAS

PORTEIRO

PROMOTOR DE VENDAS

PROMOTOR DE VENDAS PCD

PASSADOR DE ROUPAS

SUPERVISOR COMERCIAL

TÉCNICO EM ATENDIMENTO E VENDAS

TÉCNICO DE MANUTENÇÃO INDUSTRIAL

VENDEDOR INTERNO – VAGA URGENTE –

VENDEDOR PRACISTA – PCD-

VENDEDOR PRACISTA

 

OBS. AS VAGAS ACIMA ESTARÃO DISPONÍVEIS DE ACORDO COM O NÚMERO DE CANDIDATOS SOLICITADOS PELO EMPREGADOR.

PCD VAGAS EXCLUSIVAS PARA PESSOAS COM DEFICIÊNCIA (COM LAUDO MÉDICO)

Meneguzzi lamenta veto do prefeito aos artigos que regrariam abertura da Agência Municipal de Empregos

setembro 17, 2019

Para o vereador, Executivo municipal tem se mostrado ineficaz na organização de políticas públicas de geração de emprego e renda

Sancionou a ideia, mas não tem a intenção de ajudar os caxienses desempregados a encontrarem alternativas na geração de emprego e renda. Essa foi a intenção do prefeito Daniel Guerra (Republicanos) ao vetar três dos cinco artigos da lei 8.427, cujo projeto é de autoria do vereador Alberto Meneguzzi (PSB) e visa a abertura da Agência Municipal de Empregos. Meneguzzi lamenta o fato do Executivo municipal ter mostrado ineficácia ao longo de dois anos e nove meses em propostas que facilitem a formação, capacitação e recolocação dos caxienses no mercado de trabalho.

O chefe do Executivo censurou os artigos que previam a abertura da Agência Municipal de Empregos por meio de convênio com o Ministério do Trabalho, hoje Secretaria do Trabalho do Ministério da Economia. O veto também atinge o artigo 3º, onde era previsto o funcionamento do local com as dotações orçamentárias da Secretaria Municipal do Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Emprego (SDETE), bem como o prazo de regulamentação da lei, que deveria ser feito em 30 dias a contar da publicação.

A nova lei está na edição do Diário Oficial Eletrônico desta terça-feira, 17 de setembro. O veto parcial passa por análise da Comissão de Constituição, Justiça e Legislação (CCJL) da Câmara e deverá ir para votação em plenário. “O prefeito diz que um projeto que quer ajudar as pessoas a trabalharem e retomarem sua dignidade é ineficaz. Eficazes foram as alternativas do Executivo que não cria nenhuma proposta para a retomada da economia”, salienta Meneguzzi.

Meneguzzi apoia mobilização dos carteiros contra privatização dos Correios

setembro 17, 2019

Parlamentar irá encaminhar moção em defesa do serviço público; documento será enviado ao governo federal

O vereador Alberto Meneguzzi (PSB) reforçou, na manhã desta terça-feira, 17 de setembro, o seu apoio à mobilização dos carteiros de Caxias do Sul contra a privatização da Empresa de Correios e Telégrafos. Ele intermediou a cedência de espaço de cinco minutos para o pronunciamento do diretor do Sindicato dos Trabalhadores em Correios e Telégrafos na Serra Gaúcha, Ricardo Paim.

Meneguzzi irá encaminhar moção de repúdio às tentativas do governo federal de privatizar a instituição. Ele salienta que é necessário respeitar o interesse público e fortalecer as instituições e não sucatear os Correios. “O Legislativo caxiense é a caixa de ressonância das demandas da comunidade. A população também precisa de bom atendimento e agilidade na entrega de correspondências e encomendas. Sabemos que a decisão não é tomada aqui, mas podemos apoiar e fazer chegar às instâncias federais”, aponta.

Meneguzzi solicita atenção da Secretaria de Trânsito no início da rua Os Dezoito do Forte

setembro 16, 2019

Vereador também pede que o estado reconstrua muro na escola Abramo Randon

O vereador Alberto Meneguzzi (PSB) protocolou na tarde desta segunda-feira, 16 de setembro, indicação onde sugere que a Secretaria Municipal de Trânsito, Transportes e Mobilidade (SMTTM), instale conjunto semafórico com acionamento por botoeira, no início da rua Os Dezoito do Forte, nas proximidades da igreja Nossa Senhora de Lourdes. Desde 2018, o parlamentar tem levado a sua preocupação com relação à segurança dos pedestres ao Executivo. Diversos moradores e comerciantes da região pedem que medidas sejam tomadas, visto que o local é perigoso, movimentado e muitos motoristas não respeitam às faixas de sinalização.

Ele também enviou ofício para a 4ª Coordenadoria Regional de Educação (4ª CRE), no qual pede providências urgentes na reconstrução do muro da Escola Estadual Abramo Randon, no bairro Jardim América. A situação coloca em risco estudantes e também pedestres que passam por ali. Meneguzzi salienta ainda que a burocracia é o grande entrave no atendimento às demandas de infraestrutura nas escolas estaduais.

Meneguzzi solicita a atenção da Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos (SMOSP), para as condições da pista de rolamento da Avenida França, no trevo de acesso ao loteamento Jardim La Paloma e no passeio público da rua Humberto de Campos, também no bairro de Lourdes. Desde o início de 2019, ele já protocolou mais de 90 indicações ao poder público e outros 135 ofícios para diversos órgãos das esferas municipal, estadual e federal.

Meneguzzi lamenta o crescimento dos números da violência em Caxias

setembro 13, 2019

Parlamentar se manifestou na tribuna dizendo que insegurança se combate com educação e profissionalização de jovens

O vereador Alberto Meneguzzi (PSB) lamenta o crescimento dos números de violência na cidade de Caxias do Sul. Na última quinta-feira, 12 de setembro, o parlamentar foi a tribuna do Legislativo, onde abordou a ocorrência de crimes que atentaram contra a vida de uma mulher de 45 anos. Ela foi vítima de latrocínio logo após descer do ônibus para ir ao trabalho. De acordo com a Polícia, somente em 2019, foram registrados quatro crimes deste gênero, no município.

Durante a sua fala, Meneguzzi ainda recordou de um sequestro ocorrido na terça-feira, 10 de setembro, onde um indivíduo obrigou mãe e filho a circularem com o seu veículo por diversas ruas da cidade e lhes roubou a camionete e um valor em dinheiro. Ao mesmo tempo, ele recordou do fechamento do Senai José Gazola e sua cessão de uso para instalação do batalhão de choque da Brigada Militar.

Na visão de Meneguzzi, não são as forças de repressão que irão diminuir os índices de violência, mas a questão da educação e profissionalização dos jovens. “Nós batemos na tecla do Senai José Gazola desde o ano passado. Para que aquele lugar fosse um local de qualificação profissional para a nossa juventude, para adultos, para recolocação no mercado de trabalho, em uma região que é bastante abandonada, que é quase uma cidade a região norte de Caxias do Sul”, salienta.

Meneguzzi pede que deputados estaduais do PSB abram mão de emendas da Assembleia

setembro 12, 2019

Parlamentar enviou ofício à bancada e aos deputados na manhã desta quinta-feira

O vereador Alberto Meneguzzi (PSB) enviou, na manhã desta quinta-feira, 12 de setembro, ofício à bancada e deputados estaduais do Partido Socialista Brasileiro na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul. No documento, ele se posiciona contrariamente às emendas de R$ 1 milhão por parlamentar, totalizando R$ 55 milhões, propostas pelo governador Eduardo Leite (PSDB) na Lei Orçamentária de 2020. Ele pede que Dalciso Oliveira, Elton Weber e Franciane Bayer abram mão desses valores.

De acordo com Meneguzzi, o ofício tem a concordância dos demais componentes da bancada socialista na Câmara de Caxias, vereadores Edi Carlos Pereira de Souza e Elói Frizzo. Ele argumenta que causa estranheza a movimentação do Executivo Estadual, que disponibiliza apenas R$ 20 milhões para as prioridades da Consulta Popular e, ao mesmo tempo, a liberação de R$ 55 milhões em emendas para os deputados, sendo que a previsão do deficit é de R$ 5,2 bilhões.

Meneguzzi também foi à tribuna da Câmara para falar sobre a iniciativa de pedir que os parlamentares do PSB na Assembleia abram mão dos valores. “Repudio essa ação do governo Leite, que representa as ideias da velha política, tão combatida em campanha. Sou contrário a qualquer tipo de emenda, porque isso não pode servir como moeda de troca para votos favoráveis às propostas do Executivo”, salienta.

Ao final do ofício, ele sugere que a bancada do PSB lute para que sejam destinados mais recursos aos Coredes, tendo em vista a implementação das prioridades da Consulta Popular.

 

Acompanhe a notícia em podcast